sábado, 30 de outubro de 2010

Boa relação com Luxemburgo pode levar Alex ao Flamengo

Alex pode voltar à Gávea na próxima temporada


A diretoria rubro-negra jura diz que somente começará a buscar nomes no mercado depois de terminado o Campeonato Brasileiro. Entretanto, após a declaração da presidente Patricia Amorim de que o clube procura um camisa 10 para 2011, surgem algumas opções.

Até então, o nome mais citado na Gávea é o de Alex, do Fenerbahçe (TUR). A favor dele, a estreita ligação com Vanderlei Luxemburgo, com quem conquistou a Tríplice Coroa pelo Cruzeiro, em 2003. Luxemburgo, inclusive, não se cansa de dizer que o jogador foi um dos melhores com quem trabalhou e que Alex é o atleta de maior consciência tática que conheceu.

Por outro lado, pesa contra o jogador o alto investimento, principalmente pelo fato de ele já estar com 33 anos. Além disso, Alex passou pelo Flamengo e deixou a Gávea, em 2000, reclamando de salários atrasados e da falta de estrutura. A atitude do jogador irritou influentes dirigentes, que não gostariam mais de ver o meia vestindo a camisa do clube rubro-negro.

Por: Lancepress

Val Baiano vai bem e se destaca em treino de finalizações

Em treino realizado na última sexta, Val Baiano se destacou por finalizações



No Flamengo de Vanderlei Luxemburgo parece não existir a palavra descanso. Ainda que o time não vá jogar neste fim de semana, na última sexta-feira houve treinamento em tempo integral no Ninho do Urubu. À tarde, o treinador comandou um treino de finalizações, mas não exigiu apenas dos atacantes. Os laterais e os zagueiros também foram cobrados na saída de bola da equipe. Val Baiano apresentou um bom aproveitamento no treinamento realizado no Ninho do Urubu, acertando grande parte dos chutes.

Luxemburgo manteve Welinton e Ronaldo Angelim na zaga. Os defensores iniciavam as jogadas e rolavam para uma das laterais. Na direita, a opção era Leonardo Moura. Na esquerda, Juan. A bola, então, era levada até a linha de fundo e cruzada para a área, onde os atacantes deveriam finalizar. Deivid, Diogo, Borja, Val Baiano e Diego Maurício participaram do treino sob os gritos de Vanderlei.

"Vai, vai! Tem de bater assim! Olhem!", berrava à beira do campo o treinador rubro-negro, batendo uma mão na outra como quem indica a maneira com que o chute deve ser dado.

Após a atividade, que durou cerca de uma hora e meia, os jogadores foram liberados. Neste sábado pela manhã, novo treino para os jogadores rubro-negros. Já no domingo, todos terão um dia de folga.

Por: Lancepress

Patricia Amorim confirma que Fla irá contratar camisa 10

Patrícia Amorim pretende contratar camisa 10 para o Fla

Durante entrevista em celebração a São Judas Tadeu, na Gávea, a presidente do Flamengo, Patricia Amorim confirmou que, em 2011, o time irá contratar um camisa 10 à altura de suas tradições.

Animada com o grande trabalho do técnico Vanderlei Luxemburgo no comando técnico do Fla, a mandatária explicou que ele vai ficar responsável por encontrar um nome de qualidade no mercado.

Durante a disputa do Brasileiro, o time sentiu dificuldade na armação das jogadas. Petkovic, que não demonstra mais ser o mesmo do ano passado, Renato e Kléberson são os responsáveis por municiar os atacantes.

Por sua vez, estes jogadores não conseguiram, até o momento, dar assistência decisivas e fica evidente a necessidade de um jogador com essas características.

Por: Lancepress

Patricia Amorim confirma que Fla irá contratar camisa 10

Patrícia Amorim pretende contratar camisa 10 para o Fla

Durante entrevista em celebração a São Judas Tadeu, na Gávea, a presidente do Flamengo, Patricia Amorim confirmou que, em 2011, o time irá contratar um camisa 10 à altura de suas tradições.

Animada com o grande trabalho do técnico Vanderlei Luxemburgo no comando técnico do Fla, a mandatária explicou que ele vai ficar responsável por encontrar um nome de qualidade no mercado.

Durante a disputa do Brasileiro, o time sentiu dificuldade na armação das jogadas. Petkovic, que não demonstra mais ser o mesmo do ano passado, Renato e Kléberson são os responsáveis por municiar os atacantes.

Por sua vez, estes jogadores não conseguiram, até o momento, dar assistência decisivas e fica evidente a necessidade de um jogador com essas características.

Por: Lancepress

Empate entre Avaí e Flamengo tem cinco denunciados no STJD

Leonardo Moura, David, Rudnei e os dois clubes serão julgados no dia 5 de novembro

O departamento jurídico do Flamengo e do Avaí vão ter que se desdobrar para não sofrerem perdas. A Procuradoria denunciou os jogadores Leonardo Moura, David, do Flamengo; e Rudnei, do Avaí, por suas expulsões no empate por 2 a 2 com o Avaí. Além disso, os clubes ainda podem ser multados e perder mandos de campo devido a invasão de campo de um torcedor. O julgamento acontecerá na próxima sexta-feira, dia 5 de novembro, a partir das 14h.

Os jogadores responderão ao artigo 250 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (STJD), correspondente à prática de ato desleal, e podem pegar a suspensão de uma a três partidas. Léo Moura foi expulso por receber o segundo cartão amarelo após calçar o seu adversário. Já David, foi para o chuveiro mais cedo por empurrar Rudnei, do Avaí, que revidou a mesma infração.

No relatório do árbitro na súmula ainda diz que aos 90 minutos de jogo um torcedor com a camisa do Flamengo invadiu o gramado e agrediu o árbitro da partida. O mesmo não foi identificado e por isso, Flamengo e Avaí estão denunciados no artigo 213 II (Deixar de prevenir e reprimir desordens na praça de desporto). Os clubes podem levar multa de até R$ 100 mil mais a perda de até dez mandos de campo.

Caso os jogadores levem a pena mínima, todos estarão livres para jogar no Campeonato Brasileiro, pois a suspensão automática é descontada da pena. Se levarem mais que a mínima, os Rubro-negros podem ser desfalques nos jogos contra o Atlético/PR e Atlético/MG. Já Rudnei desfalcaria contra o Botafogo e Goiás.

O Avaí luta para sair da zona de rebaixamento, pois está na vice-lanterna. Já o Flamengo, luta para não entrar na zona, pois é o 13º colocado.

Por: Aline Pereira

Flamengo sofre, mas estreia com vitória na Liga Sul-Americana

Equipe rubro-negra abre boa vantagem, mas perde Duda, deixa Malvin encostar e apenas no fim garante o triunfo por 94 a 92

O Flamengo deu a impressão de que estrearia na Liga Sul-Americana com uma vitória fácil em Santiago del Estero, na Argentina. Mas não foi isso que aconteceu. Depois de abrir uma boa vantagem, o time brasileiro teve problemas com jogadores faltosos e a lesão de Duda, e só conseguiu vencer o Malvin, do Uruguai, nos últimos segundos:94 a 92 (51 a 40 no intervalo).



Apesar de ter demorado a acertar a mão, Marcelinho terminou o jogo como cestinha do Flamengo, com 22 pontos, nove rebotes, três roubos de bola e uma assistência. Teichmann marcou 14 pontos e Jefferson 13. Pelo time uruguaio, Fernando Martínez fez 23 pontos e deu sete assistências.Newsome marcou 18 pontos.

O Rubro-Negro começou o jogo abrindo rapidamente uma boa vantagem. Mesmo com Marcelinho zerado no primeiro quarto, Teichmann compensou e acertou os cinco arremessos de dois pontos que tentou, marcando 12 pontos: 32 a 17 no fim dos dez minutos.

Errando muito e sem Teichmann em quadra, o time carioca viu sua vantagem de 15 pontos cair para três antes de começar a reagir. Marcelinho só conseguiu fazer seus primeiros pontos faltando 02:35 para terminar o segundo quarto, com uma cesta de três, o que repetiu 30 segundos depois, levando a vantagem rubro-negra para 11 pontos: 51 a 40 para o Fla no intervalo.

O terceiro quarto foi um para ser esquecido pelos brasileiros. Com três faltas, Teichmann ficou no banco todo o período. Bábby também acumulou muitas faltas e deixou a quadra durante o quarto. Para piorar, Duda machucou o tornozelo direito logo no início do segundo tempo e preocupa até para os próximos jogos. Foi a senha para os uruguaios reagirem. O Malvin fez 31 a 18 e chegou ao último período vencendo por 71 a 69.

No último quarto, como era de se esperar, Marceliho Machado chamou a responsabilidade do jogo. Ele acertou três arremessos de três, marcando nove pontos no período. O sofrimento durou até o fim do jogo, mas o Rubro-Negro conseguiu deixar a quadra com a vitória: 94 a 92.

No sábado, o adversário do Fla é o Inacap, do Chile, às 20h30m (de Brasília). No domingo, o time enfrenta o Quimsa, da Argentina, às 23h.

Por: globoesporte.com

Fla divulga nota oficial afirmando que não negocia Willians até o fim do ano

Volante interessa ao Santos e tem multa de aproximadamente R$ 10 milhões

O Flamengo divulgou na tarde desta sexta-feira uma nota oficial afirmando que não irá negociar o volante Willians com o Santos, pelo menos até o fim da temporada. Segundo a nota, a única hipótese de o jogador fechar com o clube paulista neste período é se a diretoria santista pagar a multa rescisória, que é de aproximadamente R$ 10 milhões para clubes brasileiros.

Com o assédio a Willians, o Flamengo estuda a possibilidade de contratar Cristian, que defendeu o clube entre 2007 e 2008. Atualmente, o jogador está no Fenerbahçe e não vem sendo aproveitado.

Confira a íntegra da nota oficial rubro-negra:

Diante das declarações veiculadas na imprensa, atribuídas ao presidente do Santos Futebol Clube, dando conta de que o jogador Willians interessaria ao clube paulista, o Clube de Regatas do Flamengo esclarece que não pretende negociar o atleta.

Vale destacar ainda que, baseado em um planejamento montado pela comissão técnica, o Flamengo não abrirá negociação com nenhum outro clube, envolvendo qualquer atleta, até o término do Campeonato Brasileiro. Salvo no caso do clube interessado arcar na totalidade com as multas rescisórias estabelecidas em seus contratos.

Por: globoesporte.com

Deivid desabafa: ‘Não tenho que provar nada a ninguém’

Com apenas quatro gols no Campeonato Brasileiro, jogador cita títulos conquistados para provar seu valor

Ele chegou como a solução para o ataque rubro-negro. Porém, os quatro gols marcados em 14 partidas, não corresponderam à expectativa da torcida e da crítica. Nesta sexta-feira, após treino físico no Ninho do Urubu, o jogador concedeu entrevista coletiva e desabafou. Com 31 anos, ele usa o currículo como base para provar seu valor.

- Acho que não preciso provar nada para ninguém. Tenho oito ou nove títulos. São dois Brasileiros, duas Copas do Brasil, um Rio-São Paulo, um Mineiro, um Turco e duas Supercopas. Não tenho que provar nada para ninguém. Já mostrei meu valor e agora é fazer meu trabalho aqui, tranquilo, para que no jogo possa fazer os gols – disse o jogador, referindo-se à partida contra o Ceará, quarta-feira, no Castelão.

Contratado em agosto pelo Flamengo, ele lembra o período que ficou sem jogar pelo Fenerbahçe, da Turquia, com uma lesão no tornozelo, e garante que em 2011 voltará em melhores condições para fazer o que mais sabe: gols.

- Eu sou um cara que nunca gostei de dar desculpa. Sempre encarei a vida de frente. Claro que queria render o que estava rendendo quando sai do Brasil. Fiquei cinco anos fora, estou desde dezembro sem jogar e atrapalhou um pouco. Mas, quando estiver bem fisicamente e tecnicamente, tendo o que mais gostava de fazer, que é caixa de areia, com uma boa pré-temporada, vou começar a colher frutos. Conheço meu corpo, o que eu preciso melhorar. E a partir de janeiro vou colher, porque os gols vão aparecer.

Por: Diego Rodrigues

Flamengo desiste de renovação, e Toró está fora do clube

Contrato do volante termina no dia 31 de outubro e diretoria o libera dos treinos. Diferença de R$ 60 mil no salário foi principal entrave

Um telefonema do diretor de futebol Luiz Augusto Veloso pôs fim à história de Toró no Flamengo. O Rubro-Negro informou na tarde desta sexta-feira que não fará mais contraproposta para renovar o contrato dele, que termina daqui a dois dias (31 de outubro).

O volante, de 24 anos, treinou normalmente nesta sexta-feira e estava concentrado com o resto do grupo no hotel Atlântico Sul, no Recreio dos Bandeirantes. Assim que recebeu a notícia, ele foi liberado pela diretoria, seguiu para o Ninho do Urubu e recolheu o material.

- Flamengo conversou com ele na terça-feira e o entendimento das partes inviabilizou a continuidade. A oferta feita em agosto pelo Zico era inferior ao que ele pretendia. Não nos entendemos – resumiu Veloso.

A diferença entre o ofertado pelo Flamengo e o valor pedido por Toró foi de R$ 60 mil no salário e mais de R$ 400 mil nas luvas. O clube também ofereceu um contrato por quatro anos, contra três do desejado pelo volante.

- O Clube de Regatas do Flamengo comunica que o jogador (...) Toró está livre para seguir sua vitoriosa carreira por outro clube. Como o contrato do mesmo se encerrará no próximo dia 31 e as negociações sobre renovação não resultaram em um acordo entre as partes, o atleta está liberado oficialmente - afirmou o clube em nota oficial.

Revelado nas divisões de base do Fluminense, Toró chegou ao clube em 2005, após transferência polêmica. Porém, ele driblou a desconfiança com disposição e virou um dos símbolos da fase vitoriosa do clube, entre 2006 e 2009. No período, conquistou cinco títulos: três estaduais, um Brasileiro e uma Copa do Brasil.

Por: Eduardo Peixoto
Nota: Vá com Deus!

Santos tem interesse em Willians; Fla pensa em Cristian para 2011

Clube carioca não fala oficialmente, mas mercado de transferências para o próximo ano tem primeiras movimentações

O diretor de futebol Luís Augusto Veloso repete que o Flamengo só pensa na reta final do Campeonato Brasileiro. Discurso normal para um clube que ainda não tem sequer a permanência na Série A garantida. Porém, os rumores sobre negociações já dominam parte das conversas internas.

Ao mesmo tempo que pode perder o ladrão de bolas Willians há outro volante em mente: Cristian, atualmente no Fenerbahçe. O jogador teve boa passagem pelo Flamengo entre 2007 e 2008 e depois foi um dos destaques do título da Copa do Brasil do Corinthians no ano passado. Porém, na Turquia ele sequer é relacionado.

- Estou bem aqui, mas não estou jogando. Para voltar teria que ser uma coisa boa – disse o jogador, sem se aprofundar no assunto.

Veloso mantém o discurso padrão.

- Ainda não conversamos nada sobre 2011. Pensamos apenas nos jogos finais do Brasileiro – afirmou.

No outro lado da "linha" há desconforto por causa do interesse declarado do Santos em Willians. O jogador tem contrato até 2013 e multa rescisória em torno de R$ 10 milhões para clubes brasileiros. Mesmo assim, o time paulista não desistiu. A diretoria rubro-negra, que não recebeu qualquer proposta oficial, não gostou do momento em que a notícia vazou.

A preferência do jogador é uma transferência para o exterior, mas as sondagens ainda não se transformaram em números. No Flamengo, Willians tem um dos menores salários do time titular.

Por: globoesporte.com

Guilherme Negueba passa a integrar grupo de profissionais do Fla

Garoto de 18 anos ganha chance com Vanderlei Luxemburgo e conselhos de Renato Abreu

Depois de ter sido relacionado por Vanderlei Luxemburgo para o jogo da última quarta-feira, contra o Corinthians, o meia Guilherme Negueba, de 18 anos, passa a integrar o elenco profissional do Flamengo. O garoto é um dos destaques da base do clube e tem contrato com o Rubro-Negro até outubro de 2012.

Na primeira concentração, Negueba dividiu quarto com Renato Abreu. Segundo ele, ouviu bons conselhos do meia, um dos mais experientes do grupo.

- O Renato me recebeu bem demais. Conversamos muito e ele me deu conselhos sobre como agradar o professor Luxemburgo. Aproveitei também para perguntar tudo e farei o possível para retribuir a oportunidade - disse, por meio de sua assessoria de imprensa.

Por: globoesporte.com

Val Baiano espera apoio no Ceará: ‘Fla nunca joga fora de casa’

Atacante lembra que a torcida rubro-negra também é grande no nordeste

Vanderlei Luxemburgo preferiu não lamentar os empates com Vasco e Corinthians, ambos no Rio. Alegou que foram dois clássicos, jogos difíceis, resultados normais. Na próxima quarta-feira, o Flamengo enfrenta o Ceará, em Fortaleza, no Castelão. O time volta a jogar fora de casa após três rodadas. Para o atacante Val Baiano, não vai faltar apoio.

- O Flamengo nunca joga fora de casa, ainda mais no nordeste. Vai estar dividido. Vamos estar só fora do Rio. O torcedor do Fortaleza vai comparecer, o próprio torcedor do Ceará às vezes torce pelo Flamengo e lá é Ceará. Será difícil, complicado, joguei no time do Ceará, a torcida incentiva. Mas o nosso torcedor vai ajudar também. Vamos respeitar o adversário, mas o Flamengo tem time para buscar o resultado fora de casa – disse.

Com 39 pontos, na 13ª posição, o Rubro-Negro não será ultrapassado no complemento da 32ª rodada, no sábado. No entanto, pode ver algumas das equipes que o perseguem se aproximarem. A seis jogos do fim do campeonato, os jogadores pretendem eliminar o risco de rebaixamento o quanto antes.

- O objetivo é conseguir alcançar a meta que o professor determinou, que é a Sul-Americana. O Ceará tem 43 pontos e é um concorrente direito. É um jogo fundamental. Depois, teremos o Atlético-PR em casa – lembrou.

Sob o comando de Luxemburgo, o Flamengo disputou cinco partidas, empatou três e venceu duas. A delegação embarca para Fortaleza na próxima segunda-feira.

Por: Richard Souza

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Flamengo tem os números, não o placar

O Flamengo teve mais posse de bola, foi superior nas finalizações, nos desarmes, nos escanteios a favor e fez mais faltas, mas não conseguiu vencer o Corinthians, que se mantém travado fora de casa.

São apenas três vitórias como visitante, conquistadas contra Grêmio, Fluminense e Santos. As atuações no Pacaembu ainda sustentam o sonho de ser campeão, mas sem vitórias no campo adversário o título é improvável, a menos que um apagão generalizado se instale na concorrência.

Não custa lembrar: nos dois anos anteriores o campeão surgiu na reta final. Em 2008 o São Paulo conquistou 19 dos 21 pontos disputados nos últimos sete jogos, com apenas seis rodadas na liderança. Em 2009 o Flamengo faturou 16 dos 21, com incríveis duas rodadas na ponta em todo o campeonato.

O ponto alto do jogo foi tático. Luxemburgo escalou três atacantes, manteve sempre um deles sobre o lateral Alessandro, impedindo-o de subir para o meio-campo.

Com Juan e Renato também no setor esquerdo, a marcação não se ajustou, nem com a ajuda de Bruno César, pois havia apenas um Elias para deter os dois rubro-negros.

O Corinthians manteve a busca pelo equilíbrio, pela estabilidade e pelo posicionamento. Mas voltou a ser superado fisicamente no segundo tempo porque o Fla teve Marquinhos também sobre Alessandro, sempre com três atacantes bem definidos sobre a última linha corintiana.

Tite conseguiu equilibrar a marcação da equipe com Danilo e Paulinho nos lugares de Iarley e Bruno César, mas perdeu o contra-ataque.

Importante: Ronaldo marcou o gol corintiano e criou as jogadas mais agudas do time. Mesmo do jeito que está, o atacante se diferencia dos demais. Para quem não vence fora de casa, São Paulo, Vitória e Goiás são os próximos desafios como visitante.

Por: Paulo Calçade

Para Calçade, Flamengo foi superior no segundo tempo e poderia ter vencido o Corinthians

Flamengo e Corinthians ficaram no empate por 1 a 1, na última quarta-feira, no Engenhão, mas o time carioca poderia ter saído vencedor principalmente pelo que apresentou no segundo tempo. A avaliação é do comentarista dos canais ESPN e blogueiro do ESPN.com.br Paulo Calçade, durante o Bate-Bola 1ª edição, da ESPN Brasil.

“O Flamengo teve todos os números do jogo: mais posse de bola, chutou a mais gol, acertou o alvo, fez mais faltas, teve mais escanteios... Esteve muito mais próximo, até pelo segundo tempo. O Corinthians, a exemplo do clássico contra o Palmeiras, jogou um período da partida”, afirmou o comentarista.

“O Ronaldo foi um dos melhores do Corinthians: fez o gol e deu dois passes, um para o Elias e outro para o Ralf. Nas jogadas mais agudas do Corinthians, ele esteve presente”, destacou Calçade. “Mas o Flamengo foi muito bem no segundo tempo e poderia ter vencido. As mudanças do Luxemburgo foram muito boas, e o Corinthians vai caindo de rendimento na segunda etapa e chega a um ponto em que ele se paralisa.”

Por: ESPN

Justiça determina que Flamengo pague pensão ao filho de Eliza Samudio

O Flamengo terá de pagar pensão para o filho de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira pela juíza Maria Cristina de Brito Lima, da 1ª Vara da Família da Barra da Tijuca, no Rio.

Segundo a decisão, o clube terá de depositar 17,5% do valor do salário de Bruno para o filho de Eliza, que ela alegava ser do goleiro. A jovem está desaparecida desde julho, e o jogador está preso, acusado de ter participação no caso.

O Flamengo ainda não foi notificado oficialmente da decisão. Entretanto, o clube pode alegar que o contrato de Bruno está suspenso. Sendo assim, o jogador não está recebendo salário, o que inviabilizaria o pagamento.

Por: ESPN

Flamengo comemora o 'Dia do Flamenguista' distribuindo cards dos jogadores

O dia 28 de outubro marca o "Dia do Flamenguista". Data comemorada de forma diferente a cada ano, com a diretoria do clube visando sempre presentear os aniversariantes. Desta vez, o clube resolveu disponibilizar gratuitamente em bares, restaurantes, academias, lanchonetes, teatros, universidades e escolas de Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo, 15 mil cards exclusivos dos jogadores. Ao todo, serão 89 estabelecimentos envolvidos no Rio de Janeiro, 52 na capital federal e 16 na capital paulista.



Os cards, criação do departamento de marketing do Flamengo, são produzidos em papel reciclável e já fazem sucesso entre torcedores e jogadores. Foram produzidos 1.500 para cada atleta e todos foram entregues aos mesmos para distribuição gratuita aos rubro-negros. Apenas o capitão Léo Moura e o goleiro Marcelo Lomba receberam um total de 3.000 cards.



Além de impresso, o site oficial do clube disponibilizou os cards de todos os atletas para que o torcedor possa fazer o download das imagens de forma gratuita. À noite, uma missa na capela do Gávea será celebrada para comemorar o também dia de São Judas Tadeu, padroeiro do Flamengo.

Acostumado ao assédio dos fãs, seja nas ruas ou pelas redes sociais da internet, o goleiro Marcelo Lomba comemorou a iniciativa do clube, já que pode presentear os torcedores com mais um item.

"Isso é importante. Tudo o que é feito para aproximar a torcida do clube e dos jogadores é fundamental. Afinal, o torcedor é o grande patrimônio do Flamengo", explicou.

Por: Vinicius Castro

Nota do BLOG: parabens a todos os FLAMENGUISTAS!

Val Baiano esquece disputa no ataque e sai em defesa de Deivid

Atacante pede para que torcida tenha paciência com o camisa 99

Quem já foi motivo de chacota no Flamengo, hoje sai em defesa dos companheiros de ataque. Val Baiano, que passa por fase “xodó”, dedicou boa parte da sua entrevista coletiva nesta quinta-feira para falar sobre Diogo e Deivid. De cara, comemorou o fato de o primeiro ter encerrado um jejum de 12 partidas. Contra o Corinthians, no empate por 1 a 1, o gol rubro-negro foi do camisa 43. Val sabe bem como é ruim não fazer gols com a camisa do Fla. Ele ficou dez partidas sem marcar.

- Estamos mais felizes porque o Diogo ainda não havia feito um gol. Ele marcou e para nós é uma alegria também. É um jogador que trabalha bastante, se dedica. Tinha certeza que na hora certa ele faria. Futebol é assim. Às vezes está por baixo, depois por cima. Você não pode desanimar, ainda mais aqui no Flamengo. A cobrança é grande, assim como o reconhecimento. Temos que procurar trabalhar para que tudo fique melhor. As coisas têm acontecido - frisou.

Em seguida, defendeu a causa de Deivid. O camisa 99 não vive um jejum. Fez, inclusive, um gol a mais que Val Baiano: 4 a 3. O problema é que ele ainda busca o melhor condicionamento físico. Além disso, ficou muito tempo no futebol europeu e atravessa uma fase de readaptação. Não se vê mais na condição de titular absoluto. É concorrente de Val.

- Estou aqui para falar sobre o Deivid, para pedir que o torcedor tenha um pouco mais de paciência com ele. Todos sabem do potencial dele, vai nos ajudar muito ainda. Está faltando aquele apoio também. Na hora em que mais precisamos, nos ajudou contra o Internacional, contra o Goiás. Se jogarmos com o torcedor do nosso lado, vai ser melhor. É um batalhador, um cara de grupo. Somos uma família. Convivemos mais uns com os outros do que com nossos familiares. Se alguém bater no Deivid, vamos sentir – destacou.

Nesta quinta, os titulares fizeram apenas um trabalho regenerativo no Ninho do Urubu. Os demais disputaram um jogo-treino contra os juniores. O Flamengo volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Ceará, em Fortaleza, pela 33ª rodada. O Rubro-Negro tem 39 pontos e está na 13ª posição.

Por: Richard Souza

Marquinhos começa a enxergar chance no time titular do Flamengo

Meia tem sido aproveitado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo

Ele chegou, teve de sair, mas voltou. A caminhada de Marquinhos com a camisa de Flamengo parece, enfim, ter começado. Apresentado pelo clube em julho deste ano, o meia, de 21 anos, virou centro de um imbróglio na Justiça envolvendo o Vitória, seu ex-clube. Teve de retornar à Bahia, mas reapareceu na Gávea no início do mês de setembro, depois de um acordo entre os clubes.

Na época, a diretoria do Vitória argumentou que Marquinhos foi emprestado ao Palmeiras, em um acordo válido até 31 de julho deste ano. E que, diante do desinteresse dos paulistas em permanecer com o jogador, ele deveria retornar ao clube baiano, com o qual tem contrato até 2011. O clube obteve uma liminar na Justiça para impedir o acordo com o Flamengo, quando ele já estava registrado no BID como jogador da equipe carioca.

Passada a polêmica, ele busca espaço. Vanderlei Luxemburgo comandou o Flamengo em cinco partidas no Brasileirão. Até aqui, foram duas vitórias e três empates. Marquinhos foi utilizado pelo técnico em três oportunidades e correspondeu. Contra o Atlético-GO, na estreia de Luxa, entrou na vaga de Kleberson no intervalo e fez o cruzamento para o primeiro gol de Val Baiano (assista ao vídeo ao lado). A equipe venceu por 2 a 0, com dois do camisa 9. Contra Avaí e Inter, Marquinhos não foi escalado.

No clássico contra o Vasco, domingo passado, nova participação importante. Foi dele o cruzamento para que Renato empatasse o duelo no Engenhão: 1 a 1 (assista ao vídeo abaixo). Nesta quarta-feira, Marquinhos foi novamente chamado no intervalo. Em 45 minutos, o ataque 3D, com Diogo, Diego Maurício e Deivid, não funcionou. Este último acabou sacado. No gol rubro-negro, lá estava Marquinhos. Ele cobrou o escanteio, Renato desviou na primeira trave, e Diogo completou (assista ao último vídeo). No fim, 1 a 1.

- Estou trabalhando forte para conseguir meu espaço. Estou ali, todo dia, com os pés no chão, correndo atrás. Vivi um momento complicado no clube. Com o Silas (ex-técnico), estava indo para o banco, mas não entrava. Cheguei a treinar e jogar uma partida pela equipe sub-23 para ganhar ritmo de jogo – disse.

Luxa tem tentando encontrar um meia articulador para o time, como analisa o Blog Olho Tático. Kleberson e Petkovic já foram utilizados, mas não empolgaram. Renato carece de apoio, e Diogo não funcionou na ligação. Marquinhos começa a sentir a chance mais perto.

- Eu espero, trabalho para isso. Se o Vanderlei precisar, sabe que pode contar comigo. É bom trabalhar com treinadores experientes, e o Vanderlei é um deles. Fico feliz por reencontrá-lo. Ele me levou para o Palmeiras, mas lá não tive um momento bom por conta das lesões. Ele me conhece, sabe como é o meu futebol e vai procurar a melhor formação para ele. Sabe o que faz – afirmou.

Marquinhos chegou ao Palmeiras no início de 2009, ao lado de outras revelações do Campeonato Brasileiro anterior, como Keirrison e Cleiton Xavier. Uma hérnia inguinal o tirou dos campos por quase um mês. Depois, sem espaço e convivendo com outras lesões, foi pouco aproveitado.

O Flamengo volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Ceará, em Fortaleza. O time tem 39 pontos, na 13ª posição. A risco de rebaixamento ainda incomoda.

- Nós temos de sair dessa situação e nos preocupar com a Sul-Americana. É preciso tranqüilidade para ganhar os jogos que estão por vir. A situação é meio complicada, mas somos um time grande e sabemos da responsabilidade que temos – comentou.

Por: Richard Souza

Luxemburgo diz que Willians precisa respeitar limitações para ir à Seleção

Técnico afirma que o volante tem de evoluir tecnicamente: 'Precisa trabalhar a posse de bola'

Bom posicionamento e poder de marcação. É isso que Vanderlei Luxemburgo quer de Willians. Após o empate por 1 a 1 com o Corinthians, nesta quarta-feira, pela 32ª rodada do Brasileirão, o treinador disse que pretende dar atenção especial ao volante e corrigir alguns erros do atleta. Contra os paulistas, o camisa 8 se aventurou, tentou participar das jogadas ofensivas, mas demonstrou deficiência nos passes. O técnico chegou a perder a paciência em alguns momentos e o substituiu aos 17 minutos do segundo tempo. Correa entrou no lugar dele.

- Vamos trabalhar o Willians. Ele precisa entender que a grande virtude é o posicionamento, a marcação. Não pode querer fazer mais do que isso. A partir do momento que ele entender, pode se tornar um jogador de Seleção. Precisa trabalhar mais a posse de bola. Ele errou bastante tecnicamente, e o jogo se apresentou para ele e para o Maldonado. Mas não consigo trabalhar isso da noite para o dia. Você tem de fazer com que ele entenda como se posiciona em campo – explicou.

O Flamengo não perde há sete partidas (cinco empates e duas vitórias). A última derrota foi para o Palmeiras, em 25 de setembro, no Rio.Com Luxemburgo, o time conquistou nove de 15 pontos disputados. A posição na tabela ainda é perigosa. O time tem 39 pontos, em 13º. A vantagem para o Vitória, primeiro time da zona de rebaixamento, é de cinco. Os baianos, porém, vão jogar contra o Vasco, no próximo sábado.

- Desde a minha chegada falo em Sul-Americana. Nós vamos nos afastar da zona de rebaixamento e buscar a vaga – disse o treinador.

O Flamengo volta aos treinos na tarde desta quinta-feira, no Ninho do Urubu. O time volta a campo na próxima quarta, contra o Ceará, no Castelão, em Fortaleza.

Por: Richard Souza

Diogo desencanta e acaba com o maior jejum da carreira

Depois de 12 jogos, atacante faz o primeiro gol dele pelo Flamengo

Ele disse que não desistiria, que faria de tudo para comemorar um gol com a camisa do Flamengo. O atacante Diogo teve de esperar muito para balançar as redes pelo Rubro-Negro. Foram incômodos 12 jogos. Nesta quarta-feira, no empate por 1 a 1 com o Corinthians, no Engenhão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, evitou a derrota da equipe carioca, de cabeça. Não foi um gol qualquer. Na véspera da partida, ele disse que jamais havia passado tanto tempo em jejum.

Após o empate por 1 a 1 com o Corinthians, o atacante comemorou seu primeiro gol com a camisa do Flamengo.

- Muito tempo sem fazer gol. Para um atacante, incomoda um pouco. Felizmente pude ajudar o time - disse.

Diogo ficou em campo até os 28 minutos do segundo tempo. Ele segue os passos dos atacantes Deivid e Val Baiano e do meia Renato, jogadores que voltaram ao Brasil nesta temporada e tiveram dificuldades na readaptação ao ritmo de jogo e precisaram melhorar a forma física.

Com o gol do camisa 43, o Flamengo chega a 35 na temporada. Na tabela, o time precisa melhorar. É o 13º colocado, com 39 pontos, apenas cinco pontos à frente do Vitória, o primeiro do Z-4, que tem um jogo a menos.

Por: Richard Souza

Luxemburgo perde Maldonado para o jogo contra o Ceará

Volante recebe o terceiro cartão amarelo e está suspenso na 33ª rodada

O Flamengo não terá o volante Maldonado na partida contra o Ceará, quarta-feira que vem, em Fortaleza. Nesta quarta, no empate por 1 a 1 com o Corinthians, no Engenhão, o chileno recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão automática. Correa deve ser o substituto.

O Flamengo vai enfrentar o Vovô no Castelão, às 21h50m (de Brasília), pela 33ª rodada. O time de Vanderlei Luxemburgo tem 39 pontos e está na 13ª posição no Campeonato Brasileiro.

Por: Richard Souza

Ronaldo brilha em um só tempo, e Diogo desencanta: 1 a 1 no Engenhão

Timão sobe para o segundo lugar, mas pode ficar longe da liderança nesta quinta. Flamengo segue em 13º

Ronaldo estava louco para melhorar seu retrospecto diante da torcida que passou a odiá-lo. Do outro lado, Diogo era a imagem da angústia pelo longo jejum de gols. Com o Fenômeno brilhando na etapa inicial e o atacante rubro-negro oportunista no segundo tempo, Flamengo e Corinthians empataram em 1 a 1 na noite desta quarta, no Engenhão (veja o vídeo com os gols). Pouco para o Flamengo, que se manteve em 13º, ainda ameaçado de rebaixamento, e menos ainda para o Timão, que perdeu a chance de ser líder. A equipe subiu para o segundo lugar. Mas pode ver a distância para o líder passar a três pontos caso o Fluminense vença o Grêmio nesta quinta. O Tricolor tem os mesmos 54 pontos que Corinthians e Cruzeiro, terceiro colocado. O time mineiro joga no sábado, às 18h30m, contra o lanterna Prudente.

Já o Flamengo pode terminar a rodada a apenas dois pontos da zona de rebaixamento, caso Atlético-GO, Guarani, Atlético-MG e Vitória ganhem de, respectivamente, Ceará, Avaí, Botafogo e Vasco.

Na próxima rodada, o Corinthians enfrenta o Avaí, quarta-feira, no Pacaembu. No mesmo dia, o Flamengo vai ao Castelão pegar o Ceará. As duas partidas serão disputadas às 21h50m.

Ataque 3D é ofuscado pela dupla de erres na etapa inicial


O técnico Vanderlei Luxemburgo tentou surpreender Tite mudando o 4-4-2 que adotara em seus primeiros quatro jogos nesta volta ao Flamengo. O treinador apostou no trio ofensivo formado por Diogo, Diego Maurício e Deivid. Mas o ataque 3D não começou bem. Deu defeito demais. Por um lado, o Corinthians se viu obrigado a recuar seus volantes. Mas a equipe de Tite encontrava bons espaços quando roubava a bola, criando dificuldades principalmente para Renato, Maldonado e Ronaldo Angelim, os mais rodados da defesa rubro-negra. A solução, na maioria das vezes, era apelar para as faltas. Maldonado recebeu amarelo por um carrinho duro em Bruno César, aos 14 (é o terceiro do chileno, que não enfrenta o Ceará). Dois minutos depois, Ronaldo Angelim agarrou Ronaldo pelas pernas e também poderia ter sido punido. Na cobrança da falta, Roberto Carlos soltou uma bomba perigosa. Pouco antes, aos oito, Ronaldo já havia deixado Ralf na cara do gol com um passe precioso. Marcelo Lomba salvou. Vanderlei não gostava do que via em seus primeiros minutos contra o Fenômeno e o lateral-esquerdo juntos na mesma equipe. Seus grandes amigos estavam sedentos.

O Flamengo até tinha maior posse de bola, mas só conseguiu ameaçar em um chute de longe de Renato, aos 13. Julio César fez boa defesa. Nas outras duas raras vezes em que o time de Vanderlei conseguiu entrar na área, dois erros. Primeiro, Juan recebeu bom passe de Renato e falhou no cruzamento, aos 20. Aos 23, Diego Maurício cruzou para Diogo, que matou bonito no peito, mas não conseguiu ajeitar o corpo para finalizar. Ainda não era o momento do desabafo. Foi desarmado por Roberto Carlos.

Aos 30, Ronaldo deu mais um presente de grego para o 'parceiro' Vanderlei. O atacante estava sendo vaiado pela torcida do Flamengo desde que pisou no gramado do Engenhão. A cada toque do Fenômeno na bola, os rubro-negros chiavam. Não esquecem o acerto dele com o Corinthians, em 2009, depois de ter passado três meses em recuperação na Gávea declarando-se rubro-negro de coração. Mas o atacante não ligou a mínima. Aproveitando bobeira de Welington, o único que dava condição de jogo ao Fenômeno, o atacante recebeu de Bruno César e, livre, não perdoou: 1 a 0. Foi o terceiro gol do atacante no Brasileirão, o primeiro com bola rolando (os outros foram de pênalti). Na comemoração, punhos cerrados e braços para alto na direção dos corintianos.

O gol deu tranquilidade ao Corinthians, que passou a tocar melhor a bola. O Flamengo passava a errar cada vez mais. Quando voltou a levar perigo, a jogada terminou de maneira estranha: bola nos pés de Willians dentro da área adversária, expectativa de um bom momento ... mas não valia mais nada. O árbitro havia apitado o fim da etapa assim que Juan armou o passe para o volante. Os jogadores do Flamengo não economizaram nas reclamações.

Vanderlei muda esquema e Fla melhora na etapa final


No intervalo, Vanderlei desistiu do DDD. Tirou o apagadíssimo Deivid e colocou Marquinhos para fazer as ligações. E o reserva teve estrela. Na primeira jogada, cobrou escanteio, Renato desviou no primeiro pau, e Diogo completou para a rede. Era o fim de um jejum de gols que durava 12 jogos, o maior de sua carreira, segundo o próprio atacante.

A (pequena) torcida rubro-negra cresceu no Engenhão. E o time foi no embalo. Mas os gritos foram rapidamente abafados por uma cobrança de Bruno César no travessão, aos 10. O segundo tempo era muito mais emocionante.

Assustado, Vanderlei tratou de tentar corrigir outro problema do Flamengo. Willians, em noite praticamente nula no que diz respeito a passes certos, foi trocado por Correa. O time ficou mais lento na marcação, mas Tite não explorou esse ponto fraco. Suas primeiras medidas foram tirar Iarley e Bruno César para as entradas de Danilo e Paulinho, dando a impressão de que o empate estava de bom tamanho.

Mas quando se esperava um recuo, aconteceu o contrário. Aproveitando o cansaço do adversário, o Corinthians passou a avançar mais. Elias ganhava mais liberdade. Jucilei também. Aos 35, ele driblou Léo Moura e deu bom passe para Danilo, que só não marcou porque foi travado na hora do chute.

Aos 40, Ronaldo teve a chance de calar de vez os que levaram travestis ao Engenhão para provocá-lo. Em uma arrancada como nos velhos tempos, partiu para cima de Maldonado com fome de gol. Mas a idade pesou. O físico também. Ronaldo tropeçou no gramado e caiu sozinho. Rubro-negros deram aquele sorrisinho de canto de boca. Mesmo tendo como dono de sua camisa 9 um Val Baiano que só foi notado em rasteira aplicada em Elias aos 42.

No fim, Renato ainda teve a grande chance da virada, mas Chicão conseguiu amortecer o chute com um carrinho salvador, facilitando a defesa de Júlio César. Fim de jogo, fim de mais um capítulo da nada monótona história de Ronaldo no Corinthians contra sua ex-paixão.

Por: Carlos Augusto Ferrari e Richard Souza

Torcedores do Fla levam travestis ao Engenhão para provocar Ronaldo

Tática também foi utilizada no duelo pelas oitavas da Taça Libertadores. Nesta quarta, Rubro-Negro enfrenta o Corinthians pelo Brasileirão



Ingresso na mão para ver Ronaldo. O segundo jogo do Fenômeno contra o Flamengo no Rio terá na plateia três travestis contratados por torcedores rubro-negros apenas para incomodá-lo. Foi assim no duelo pelas oitavas de final da Libertadores, em abril. Naquele jogo, o Corinthians perdeu por 1 a 0.

Nesta quarta-feira, no Engenhão, a cena se repete. Thais, Fernanda e Pamella chegaram cedo ao estádio. Receberam R$ 100 cada para assistir ao jogo, válido pela 32ª rodada do Brasileirão, do setor Leste do estádio. Assim que entraram, exibiram um cartaz com a frase: "Ronaldo, nós te amamos". Na noite passada, houve uma tentativa de hospedar travestis no mesmo hotel do Timão, na Zona Sul da cidade, mas o estabelecimento não aceitou a reserva.

A relação entre Ronaldo e rubro-negros mudou quando o atacante, torcedor declarado do clube, fechou contrato com o Corinthians. De idolatrado, passou a ser perseguido e ridicularizado. Ao recrutarem travestis para provocá-lo, os rubro-negros remetem ao escândalo de 2008, quando o Fenômeno foi flagrado em um motel com três travestis.

Por: Carlos Augusto Ferrari e Richard Souza

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Diogo, o insistente, persegue gol e sucesso com a camisa rubro-negra

Atacante fala sobre a perspectiva no Flamengo, do esforço para encerrar jejum pessoal e diz que pretende fazer história na Gávea


Diogo é o típico sujeito que dá murro em ponta de faca com a mesma insistência com que vai para cima dos zagueiros. Para cada contratempo, ele reage com esperança; para cada dificuldade, usa como arma a confiança em sua própria capacidade. Exatos dois meses depois de sua estreia com a camisa rubro-negra, o atacante, de 23 anos, não tem a certeza de ser titular absoluto do Flamengo. Nesta quarta-feira, deve ficar no banco contra o Corinthians, às 22h, no Engenhão, pela 32ª rodada do Brasileiro. Garante que vai superar isso. Quer a todo custo cravar o nome na história do clube que, segundo ele, impressiona pela grandeza (para o bem e para o mal).

O jogador recebeu a reportagem do GLOBOESPORTE.COM num hotel na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Em quase meia hora de bate-papo, repetiu a palavra tranquilidade um bocado de vezes. Quem deixou a Grécia para ser solução de um ataque que viveu dias de inoperância, hoje sonha com o fim de um jejum: “É o maior da minha carreira”, conta. Foram 12 jogos e não adianta procurar. O nome de Diogo não consta na lista de artilheiros do Flamengo no Brasileirão 2010.

Abaixo, o internauta lê os principais trechos da entrevista com o jogador.

Como tem sido a adaptação ao Rio? Gosta da cidade?

É um pouco diferente de São Paulo. São Paulo é mais corrido. Aqui, é um ritmo diferente. É um pouco parecido com a Grécia, clima quente, as pessoas são mais abertas para conversar, mais carinhosas.

Nem bem chegou e já viu o Flamengo viver uma crise. Se assustou com o tamanho do clube?

É maior do que eu esperava. Como todo mundo fala, é o maior clube do mundo. Em todo lugar tem flamenguista, em qualquer parte do Brasil o estádio está cheio. Apesar de eu ter pegado uma fase ruim, deu para sentir a grandeza da torcida nessa hora também. Graças a Deus a fase está melhorando, e a torcida está apoiando mais.

Como define o seu momento e o momento do Flamengo?

Eu e o Flamengo estamos crescendo. Eu tive uma estreia muito boa contra o Atlético-MG e tive aquela torção contra o Guarani. Aquilo me derrubou um pouco. Já estava num ritmo bom, o primeiro jogo me deu confiança. Joguei dois ou três jogos com um pouco de dor ainda, sem confiança no tornozelo. Depois, voltei bem e me machuquei de novo. Futebol é assim mesmo, tem de ter tranquilidade. O Flamengo, com a chegada do Vanderlei, cresceu bastante.

A estreia foi precoce?

Foi um pouco. Eu fiquei dois anos lá fora, e o ritmo é diferente. O Renato sofreu bastante, o Val, a turma que chegou de fora. Quando cheguei aqui, o time estava na 15ª rodada. Todo mundo estava no ritmo ideal, no melhor condicionamento físico. O meu estava apenas começando a temporada. Isso atrapalha. Apesar de ter um bom preparo físico, ainda assim não estava igual. Estou em busca da minha melhor forma.

A torcida estava acostumada com o Diogo da Portuguesa. Qual a diferença daquele Diogo para o de hoje?

Ganhei um pouco mais de força, era mais magrinho. Ganhei três ou quatro quilos de massa lá fora, o que foi bom para mim. Lá, me destaquei com esta força. O estilo de jogo é o mesmo, de ir para cima, de não parar, de não desistir. Isso continua. Só falta fazer gols. No Olympiacos e na Portuguesa, eles estavam saindo. Mas isso é questão de tempo.

Incomoda muito?

Incomoda por estar acostumado a sempre fazer gols. Mas não adianta ficar tão preocupado assim porque bate o desespero e aí é que não sai mesmo. Fiquei uma época na Grécia uns oito jogos sem fazer gol. Era muito ruim, cobrança muito grande. O treinador pediu calma e começou a sair um atrás do outro.

É o seu maior jejum?

É o meu maior jejum, mas meus companheiros falam para ter tranquilidade até porque eu venho jogando bem. Ela vai entrar na hora certa.

Criou-se muita expectativa sobre o ataque D2, mas ele ainda não aconteceu. Como você e Deivid lidam com isso?

O Deivid é um jogador experiente e eu, apesar da idade, já passei por fases horríveis também. A pressão é grande sobre nós até porque quando chegamos o time não estava bem, estava numa crise dentro e fora de campo. A parte física não ajudou também. Vai acontecer naturalmente, trabalhando todos os dias, jogando.

Ainda existe a sombra do Império do Amor?

Sabemos que fomos contratados para resolver. Claro que o Vagner (Love) e o Adriano viveram um momento muito bom aqui, mas vamos melhorar.

Como viu a saída de Zico do clube (deixou o cargo de diretor-executivo)?

O Zico é o maior ídolo do Flamengo. Não temos de nos envolver em questões políticas. Sentimos pela pessoa do Zico, mas o grupo não se abalou.

O convívio com Vanderlei Luxemburgo tem sido bom? É um recomeço para você também?

Vanderlei é um grande treinador, é apenas o começo e houve uma mudança muito grande. Não que o Silas não fosse. Vanderlei estava mal no Atlético-MG, veio para cá e todo mundo viu a melhora (duas vitórias e dois empates). Não houve tempo para o Silas trabalhar, pegou aquela maratona de jogos. O Vanderlei está com um pouquinho mais de tempo, mas conhece todos os jogadores. Motivou também o time, isso é importante. Tem toda essa diferença. É um treinador com títulos importantes, chegou com motivação extra, sabe o que é o Flamengo, se criou aqui. Sabe conduzir esta situação como nenhum outro.

Nós chegamos no hotel para a entrevista e uma torcedora veio falar com você, pediu para tirar fotos. A relação com os rubro-negros é boa?

Ficam brincando comigo: “você joga bem, mas está faltando aquele gol. Vai sair!”. No geral, as pessoas estão satisfeitas com a minha determinação dentro de campo. Estou recebendo muito carinho.

Já pensou como vai ser esse gol? Está sonhando com isso?

Ah, pode ser até de canela, de barriga. O importante é a bola entrar (risos).

Com você encara a disputa por um lugar no ataque com Diego Maurício, Deivid e Val Baiano?

É melhor entrar no time bem do que numa fogueira. O Vanderlei está conhecendo melhor cada jogador, vai escolher e cada um quer buscar seu espaço.

O que o torcedor pode esperar do time nesta reta final de Campeonato Brasileiro?

Pensamos em cada jogo. Cada jogo é uma final. Não pensamos em rebaixamento em hipótese nenhuma. Pensamos na Sul-Americana, pois a Libertadores é algo complicado, temos de ter os pés no chão. São sete jogos, precisamos nos concentrar, dar o máximo. Ano que vem vamos ter a pré-temporada com o time, vai ser diferente.

Não é pouco para o clube?

Pelo que aconteceu na última temporada, com o time campeão brasileiro, é pouco. Mas pela situação deste ano, os muitos problemas, acredito que o time está indo bem e dá para melhorar. Faltam sete jogos e muita coisa vai acontecer ainda.

Seu contrato é curto, termina no meio do ano que vem. Quais são seus planos na Gávea?

Tenho contrato até junho com o Flamengo e meu pensamento é ficar. Desde que cheguei, fui muito bem tratado por todos, muito à vontade, fiz amigos no clube. Quero ficar. Muitos jogadores passam por clubes por passar. Jogador tem de pensar em não ser mais um. Eu não quero isso. Quero fazer história, ser lembrado. Isso está dentro de mim, quero fazer bons jogos, bons campeonatos.

Por: Richard Souza

Flamengo x Corinthians: cada um com a sua decisão

Rubro-Negro, de Vanderlei Luxemburgo, quer se afastar da zona de rebaixamento. Com Ronaldo, Timão ainda luta para ficar com o título



Pode apostar. Até o Engenhão está ansioso para receber pela primeira vez um Flamengo x Corinthians. Os times se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília). Clubes privilegiados, seguidos por nações, gigantes. Equipes acostumadas a disputar títulos, mas que vivem realidades muito diferentes. O Rubro-Negro estufou o peito de atual campeão brasileiro, melhorou seus resultados e não quer saber de flertar com o Z-4. No clube carioca, Vanderlei Luxemburgo vê seu trabalho, iniciado há 20 dias, ganhar cada vez mais solidez após duas vitórias e dois empates. O time tem 38 pontos, na 13ª posição.

No time paulista, Tite só trabalhou em um jogo. O Timão venceu o arquirrival Palmeiras, quebrou a série de sete rodadas sem resultados positivos e encostou novamente na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Mas o treinador não quer saber de acomodação depois da estreia. A concentração está em nível máximo. São 53 pontos, em terceiro lugar, bem perto da liderança.

A 32ª rodada vai ter Ronaldo. Será o terceiro jogo consecutivo do atacante, marca inédita neste Brasileirão. Assim como nas oitavas de final da Libertadores da América deste ano, o Fenômeno vai enfrentar o time que amou. O retrospecto do craque não é bom neste confronto. Em cinco jogos, perdeu quatro e ganhou um (com sabor de derrota). Nova visita, velha provocação. O segundo jogo de Ronaldo contra o Flamengo no Rio, de novo, deve ter na plateia um travesti contratado por torcedores rubro-negros apenas para incomodá-lo. A relação do camisa 9 com os flamenguistas mudou quando ele, torcedor declarado do clube, fechou contrato com o Corinthians. De idolatrado, passou a ser perseguido e ridicularizado. Ao recrutarem um travesti para provocá-lo, a intenção é remeter ao escândalo de 2008, quando o Fenômeno foi flagrado em um motel com três travestis.

Sandro Meira Ricci/DF apita a partida, auxiliado por Autemir Hausmann/RS e Roberto Braatz/PR. A TV Globo transmite o confronto. O Premiere, pelo sistema pay-per-view, mostra para todo o país. O GLOBOESPORTE.COM detalha todos os lances, em Tempo Real.

Flamengo: O Flamengo não perde há seis jogos (quatro empates e duas vitórias), desde 25 de setembro, mas não pode cochilar. Distante apenas quatro pontos da zona de rebaixamento, o Rubro-Negro quer a todo custo afastar qualquer risco. A classificação para a Copa Sul-Americana do ano que vem é outra meta. A confiança voltou com a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Corinthians: A apenas um ponto de Fluminense e Cruzeiro, o Timão pode dormir na liderança do Campeonato Brasileiro, já que o time carioca joga na quinta e o mineiro, no sábado. Para isso basta uma vitória alvinegra, resultado que colocaria pressão nos outros dois postulantes ao título nacional.

Flamengo: A base da equipe deve ser a mesma que enfrentou o Vasco, domingo passado. A indefinição está no setor ofensivo. Com a recuperação de Val Baiano, que ficou fora do clássico e também contra o Inter por conta de uma lesão na panturrilha direita, o treinador pode sacar Deivid e promover o retorno do camisa 9. Diego Maurício será o outro homem de frente. Provável escalação: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, David e Juan; Maldonado, Willians, Kleberson (Correa) e Renato; Diego Maurício e Deivid (Val Baiano).

Corinthians: Nada de novo em relação ao clássico com o Palmeiras. O Corinthians que encara o Flamengo nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, será o mesmo que venceu o clássico. Assim, a escalação será: Julio Cesar; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César; Iarley e Ronaldo.

Flamengo: Luxemburgo não terá desfalques nesta partida. O volante Correa, suspenso na última rodada, está à disposição.

Corinthians: O departamento médico do Timão está mais vazio em relação ao que estava há algumas rodadas. Mas segue com jogadores importantes por lá, como Dentinho, Jorge Henrique e Paulo André. Quem segue ser relacionado é o atacante Souza, em crise com a torcida corintiana.

Flamengo: Novamente à vontade no clube, em melhor forma física e em dia com os gols, o meia Renato tem conseguido evoluir e ajudar cada vez mais o time. Na bola parada, é uma das armas rubro-negras, especialmente em chutes de longa distância.

Corinthians: Em sua terceira partida seguida desde que retornou de lesão na panturrilha direita, Ronaldo é sempre um perigo. Mesmo não tendo tido atuações brilhantes nas últimas rodadas, ele está conseguindo manter a regularidade de participação. Ainda mais contra o Fla, time com o qual vive relação de amor e ódio.

Vanderlei Luxemburgo (técnico do Flamengo): "A posição na tabela não é confortável para nós. Qualquer jogador quer estar neste clássico. É um momento nobre. A situação é diferente na tabela, mas estamos jogando uma decisão e eles também".

Tite (técnico do Corinthians): “O Flamengo tem a montagem de um losango no meio, com velocidade e um pivô na frente. Os laterais têm qualidade de apoio. Mas monto a equipe olhando para a própria equipe, procurando o melhor do Corinthians”.

- Será o 115º confronto da história do clássico mais popular do Brasil. Incluindo amistosos, competições nacionais e diversos torneios, Flamengo e Corinthians se enfrentaram 114 vezes, com vantagem carioca. O Fla venceu 48 jogos, contra 43 do Timão e 23 empates. Nos gols marcados, o Flamengo também leva vantagem, com 186, contra 173 do Corinthians.

- Na história do Campeonato Brasileiro, Flamengo e Corinthians se enfrentaram 25 vezes no Rio, com 12 vitórias do Fla, cinco empates e oito vitórias do Timão. O Rubro-Negro marcou 40 gols, contra 25 dos paulistas.

- O mando de campo não representa uma grande vantagem neste duelo. Nas 35 vezes em que uma equipe saiu de campo vencedora (em 48 jogos), 15 foram vitórias obtidas no campo do adversário. O Flamengo venceu sete vezes em São Paulo, e o Timão oito vezes no Rio.

- Em Campeonatos Brasileiros, sempre que o Flamengo marcou o primeiro gol nos jogos contra o Corinthians a equipe carioca não perdeu. O Timão, portanto, jamais conseguiu uma vitória de virada.

No dia 8 de agosto de 2010, no estádio do Pacaembu, Corinthians e Flamengo duelaram pelo primeiro turno do Brasileirão. Elias fez o único gol da partida. Com esse resultado, o Timão manteve à época a segunda colocação. Já o Rubro-Negro somava naquele dia seu quarto jogo sem triunfo na competição nacional.

Por: Leandro Canônico e Richard Souza

Depois de Rafinha, Luxemburgo dá chance a Guilherme ‘Negueba’

Revelação da base, meia é relacionado pela primeira vez para defender os profissionais. Fla enfrenta o Corinthians nesta quarta-feira

Depois do atacante Rafinha, de 17 anos, conhecido como Neymar da Gávea, o técnico Vanderlei Luxemburgo relacionou outro garoto da base rubro-negra para um jogo do Campeonato Brasileiro. O meia Guilherme “Negueba” foi convocado pela primeira vez para se concentrar com o grupo de profissionais e está à disposição para o jogo contra o Corinthians, nesta quarta-feira, pela 32ª rodada.

Aos 18 anos, o jogador faz parte do grupo que disputa a Taça Otávio Pinto Guimarães (uma espécie de Carioca do segundo semestre) e tem passagens por todas as categorias do clube.

- É um sonho se realizando. Chega a ser difícil de acreditar, mas trabalho todos os dias pensando nesse momento. Meu coração é rubro-negro, minha família é flamenguista e todos estão muito felizes. Sabem o quanto isso significa para mim. Só tenho a agradecer ao professor Luxemburgo. Foi a melhor notícia que recebi este ano – disse.

Por: globoesporte.com

Hotel não aceita reserva de travestis e frustra torcedores do Flamengo

No entanto, grupo de rubro-negros promete manter provocação a Ronaldo no jogo desta quarta-feira, no Engenhão

Um grupo de torcedores do Flamengo bem que tentou, mas o hotel que serve de concentração para a delegação do Corinthians, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, não aceitou a reserva para a hospedagem de três travestis. O pedido, feito por telefone, terminou com a negativa da recepcionista.

- Vamos processar o hotel por preconceito. Pagaríamos tudo à vista, mas eles disseram que lá não é Central do Brasil para hospedar esse tipo de gente - disse o organizador da manifestação, José Carlos Peruano.

Nenhum representante do Windsor Excelsior quis se pronunciar oficialmente à reportagem do GLOBOESPORTE.COM. Uma recepcionista informou que o hotel está com sua capacidade máxima esgotada e afirmou que o gerente-geral irá falar sobre o caso na manhã desta quarta-feira.

As provocações a Ronaldo, no entanto, devem continuar nesta quarta-feira. Assim como ocorreu nas oitavas de final da Taça Libertadores, os torcedores prometem levar travestis para o estádio. A partida no Engenhão começa às 22h (de Brasília).

Por: globoesporte.com

Leandro Amaral pede e rescinde contrato com o Flamengo

Vanderlei Luxemburgo disse ao atacante que não pretendia escalá-lo. Ele fez quatro jogos no Rubro-Negro



A paciência de Leandro Amaral chegou ao fim. Fora dos planos de Vanderlei Luxemburgo, o atacante se reuniu com o treinador nesta terça-feira e pediu para deixar o Flamengo. O contrato, que venceria no fim do ano, será rescindido amigavelmente.

Aos 33 anos, o atacante foi contratado em agosto pelo então diretor-executivo Zico. Ele estava parado há mais de um ano por causa de um grave problema no joelho direito e chegou esperançoso. Antes de se apresentar, chorou, agradeceu ao Flamengo pela chance de recomeçar e prometeu gols e títulos.

Mas não foi isso o que aconteceu. O atacante participou apenas de quatro jogos, três deles como titular, e não fez gol. Desde a chegada de Silas, as chances sumiram. A situação desconfortável prosseguiu sob o comando de Vanderlei Luxemburgo.

Mesmo com as lesões de Diogo e Val Baiano, o treinador não o levou para o banco de reservas nas últimas partidas. Em um dos jogos, chegou a relacionar o jovem Rafinha, de 17 anos e apenas um treino na equipe principal, em vez de dar uma nova chance a Leandro.

Diante do panorama, o atacante agendou uma conversa com o treinador e expôs que não se sentia à vontade com os últimos acontecimentos. Vanderlei confirmou que não pretendia mais utilizá-lo e as partes optaram pela rescisão.

Por: Eduardo Peixoto e Richard Souza

Luxemburgo, sobre Ronaldo: ‘Medo? Mas ele é até bonitinho’

Técnico lembra do convívio com o Fenômeno na Seleção e no Real Madrid. Nesta quarta, eles se enfrentam no Fla x Corinthians

Para Vanderlei Luxemburgo, não importa se Ronaldo está bem ou mal fisicamente, se a idade pesa ou não. Conhecedor e admirador do talento do Fenômeno, o técnico do Flamengo ressalta que um craque como ele não perde a mania de decidir. Os dois trabalharam juntos na Seleção Brasileira e no Real Madrid, da Espanha. Nesta terça-feira, o treinador rubro-negro, extremamente bem-humorado, brincou sobre o encontro que ocorrerá nesta quarta. Fla e Corinthians se enfrentam no Engenhão, pela 32ª rodada do Brasileiro. Ronaldo, segundo Luxa, não assusta. Mas o respeito é enorme.

- Medo? Mas ele é até bonitinho, engraçadinho (risos). O Ronaldo é um grande jogador, preocupa bastante. Conheço muito bem da Seleção, do Real Madrid, tenho profunda admiração, uma amizade muito boa e, como profissional, sempre deu uma resposta muito boa. No Real, fez um trabalho fantástico de emagrecimento, se propôs a montar uma academia na casa dele, mas teve uma lesão e prejudicou o rendimento dele e até o meu trabalho também. Como jogador, temos de nos preocupar. Julgar pessoas é muito complicado. É um jogador como o Romário, como qualquer grande craque, que sempre vai preocupar. Entrar no mérito de hoje, de amanhã, de ontem não vale a pena. Tem de respeitar a grandeza desses caras que sempre deram resposta em situações complicadas. Ronaldo tem de ser respeitado sempre - frisou.

Apesar de o confronto ter uma atração como Ronaldo em campo, Luxemburgo lembra que o clássico será uma decisão. Jogo com cara de final, mas com proporções diferentes para cariocas e paulistas.

- O Flamengo está numa situação diferente. O Corinthians briga pelo título, e nós para sair de uma situação desconfortável, mas são clubes de tradição, de respeito. O Flamengo vai jogar comigo uma decisão. Nossa decisão, infelizmente, é diferente. Mas a proposta é de decisão. Mexe com o pessoal e é importante o jogador viver isso e não ter medo - comentou.

Por: Richard Souza

Luxa não revela se vai escalar Val Baiano ou Deivid contra o Corinthians

Técnico do Flamengo fecha o treinamento por uma hora e diz que precisa analisar melhor o adversário para fazer a escolha



Em uma hora de treino fechado para a imprensa, o técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, definiu o time que enfrenta o Corinthians, nesta quarta-feira, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. A base da equipe deve ser a mesma que enfrentou o Vasco, domingo passado. A indefinição está no setor ofensivo. Com a recuperação de Val Baiano, que ficou fora do clássico e contra o Inter por conta de uma lesão na panturrilha direita, o treinador pode sacar Deivid e promover o retorno do camisa 9 ao ataque. Diego Maurício será o outro homem de frente.

Quando a entrada dos jornalistas foi permitida, titulares e reservas disputavam um descontraído rachão. Num determinado momento, Luxemburgo conversou em separado com Diego Maurício e Deivid. Pouco depois, repetiu a cena, desta vez com Val Baiano.

- Eu fiz um treino de dois toques com os jogadores, vou analisar, assisti ao jogo do Corinthians (no último domingo), assisti de novo, mais uma vez, para podermos analisar com calma, ver a tendência do Corinthians e ver o time que vamos colocar. Eu não preciso divulgar o time agora. Não é mistério - disse.

O volante Correa, que cumpriu suspensão contra o Vasco, está à disposição. No entanto, ainda não se sabe se voltará à equipe titular. Caso retorne, Kleberson pode ficar como opção. A provável escalação: Marcelo Lomba, Léo Moura, Welinton, David e Juan; Maldonado, Willians, Kleberson (Correa) e Renato; Diego Maurício e Deivid (Val Baiano).

Flamengo e Corinthians vão jogar no Engenhão, às 22h. O Rubro-Negro tem 38 pontos e está em 13º. O Timão tem 53, em terceiro.

Por: Richard Souza

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Lateral Juan vai completar 250 jogos pelo Fla: 'É um privilégio de poucos'

Marca será atingida nesta quarta-feira, contra o Corinthians, no Engenhão



No Flamengo desde o início de 2006, o lateral Juan comemora nesta quarta-feira, na partida contra o Corinthians, no Engenhão, uma marca especial: 250 jogos com a camisa rubro-negra.

- Estou muito honrado por atingir a marca de 250 jogos com a camisa do Flamengo. É um privilégio de poucos e difícil de alcançar na atualidade. Serei eternamente grato por tudo o que o clube me proporcionou até hoje. Vivi os melhores dias da minha carreira aqui - destacou Juan.

Juan, que não vive grande fase no momento, aproveitou para relembrar os momentos mais marcantes de sua passagem pelo Fla.

- Sem dúvida, a conquista do título do Campeonato Brasileiro do ano passado e o gol na final da Copa do Brasil de 2006 foram os momentos mais especiais dessa trajetória. Eram objetivos que o Flamengo perseguia por muito tempo e que nos deixaram na história do clube - acrescentou.

A intenção, como não poderia deixar de ser, é festejar a marca com uma grande atuação e a conquista dos três pontos diante do Corinthians.

- Espero comemorar essa data especial com uma vitória sobre o Corinthians. Sabemos que será um jogo complicado, mas vamos fazer o máximo para deixar o Engenhão com um bom resultado - finalizou Juan.

Por: globoesporte.com

Dirigente desmente rumores sobre volta de Adriano

Novamente infeliz na Itália, Adriano vem sendo cogitado no Flamengo



A notícia publicada pelo jornal italiano La Gazzetta dello Sport de que Adriano pretende deixar a Roma no fim do ano deixou a torcida do Flamengo animada. Seria o prenúncio da volta do centro-avante à Gávea seis meses após sua última despedida?

Segundo o diretor de futebol do time rubro-negro, Luís Augusto Veloso, os rumores, por enquanto, não passam de especulação. Como uma possível transferência para o Fla só aconteceria em 2011 (quando abre-se a janela de transferências europeias), o assunto está fora de pauta no clube. O foco, no momento, é o planejamento para o restante desta temporada.

"Não tem nem porque falar sobre o Adriano neste momento. Ele está na Roma, acabou de sair daqui. Estamos pensando somente neste ano, na nossa situação no Brasileiro. Ninguém no Fla está pensando em 2011 sem saber como será o final de 2010", disse Veloso.

A infelicidade do jogador na equipe da capital italiana remete a situação semelhante que culminou no seu retorno, em 2009. Na ocasião, Adriano rescindiu contrato com a Inter de Milão alegando problemas pessoais e, meses depois, acertou com o clube da Gávea, onde foi artilheiro e um dos principais destaques na conquista do Campeonato Brasileiro. Mesmo reencontrando a alegria de jogar, o atacante acabou optando por voltar ao Velho Continente em maio, quando foi contratado pela Roma.

Por: Lancepress

Torcida do Flamengo prepara nova provocação com travestis para Ronaldo


Definitivamente, o atacante Ronaldo não conta com a simpatia da torcida do Flamengo. O amor de outrora se transformou em revolta após a transferência para o Corinthians e as declarações de carinho ao clube paulista. A torcida rubro-negra resolveu infernizar a vida do atacante e prepara mais uma provocação ao camisa 9 na partida desta quarta-feira, às 22h, no Engenhão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar dos apelos de alguns familiares do jogador, que através de um emissário entraram em contato com o grupo organizador da provocação para pedir que as brincadeiras com travestis não fossem repetidas, pois teriam abalado o atacante, a perseguição irá continuar. Inclusive, alguns travestis já ligaram para os torcedores se oferecendo para a provocação.

Entretanto, ao contrário do que aconteceu nas oitavas de final da Libertadores deste ano, quando cinco travestis foram contratados por R$ 35 cada, e fizeram “ponto” na entrada do Maracanã. Desta vez, o objetivo é levar um travesti “de nível” ao Engenhão e apresentá-lo ao atacante.

“Estamos correndo atrás, pois o tempo é curto. Queremos contratar pelo menos um travesti de R$ 150 até R$ 350 para assistir o jogo e visitar o Ronaldo na concentração do Corinthians. Ele pode pagar esse valor. É mole para o Fenômeno. Vamos levar menos travestis, mas queremos um parecido com a Roberta Close. O Ronaldo merece um travesti de nível”, disse José Carlos Peruano, líder da torcida Urubu Guerreiro, e principal idealizador da provocação ao atacante do Corinthians, ao UOL Esporte.

A "brincadeira" dos torcedores do Flamengo remete a um dos episódios mais polêmicos da carreira de Ronaldo. Em 2008, enquanto se recuperava de lesão no joelho, o Fenômeno foi acusado por travestis de não pagar um programa. Ele se defendeu e afirmou ser vítima de extorsão. O tema virou um tabu para o jogador, que se recusa a falar sobre o ocorrido.

Por: Vinicius Castro

Fenômeno contra o time que amou: os duelos entre Ronaldo e Flamengo

Relembre as vezes em que o atacante do Corinthians enfrentou o Rubro-Negro. Nesta quarta-feira, no Engenhão, haverá um novo embate

Ronaldo e Flamengo. Uma relação que transbordou de tanto amor (ou por falta dele). Por mais de uma vez, o Fenômeno vestiu vermelho e preto, declarou-se torcedor do clube da Gávea e fez planos de defender o time nem que fosse para encerrar a carreira.



No entanto, o mais perto que conseguiu chegar disso foi em 2008, quando a relação entre o jogador e o clube se deteriorou a partir do momento em que ele acertou com o Corinthians, no fim daquele ano. Depois de treinar por três meses no Fla, o atacante saiu sem dar tchau e alegou “falta de uma proposta concreta do time do seu coração”. A partir daí, foi chamado de traidor pelos torcedores e manchou a imagem com muitos flamenguistas.

Nesse período no Corinthians, Ronaldo já manifestou seu carinho pelo Flamengo e, ao mesmo tempo, criou uma polêmica ao dizer que tinha dúvidas se o clube carioca realmente apresentava a maior torcida do país. Além disso, o craque corintiano mudou de ideia: vai parar de jogar com a camisa do Timão.

Nesta quarta-feira, haverá um novo embate. Flamengo e Corinthians se enfrentam pela 32ª rodada do Brasileirão, no Engenhão, às 22h (de Brasília). Os rubro-negros ainda não se livraram do risco de rebaixamento. Em 13º lugar, com 38 pontos, estão apenas quatro à frente do Z-4. Os paulistas vivem situação bem mais confortável. Em terceiro, com 53, querem o título.

O meia Renato não acredita que o atacante terá motivação extra ao enfrentar o Fla. No entanto, acredita que os torcedores não vão perder a chance de protestar novamente.

- Acho que para ele pesa mais o lado profissional. O Ronaldo já declarou que era flamenguista, se tratou no clube, foi tratado com muito carinho. Infelizmente não ficou, e a torcida achou que poderia ter ficado. É um jogador espetacular, mundialmente reconhecido, que já fez muito pela Seleção Brasileira, pelo nosso país. Acho que a torcida vai pegar no pé sempre - disse o meia Renato.

Diante deste reencontro, o GLOBOESPORTE.COM recorda os duelos entre Flamengo e Ronaldo. O início de carreira meteórico e as muitas temporadas de sucesso na Europa fizeram com que o Fenômeno enfrentasse o time do coração poucas vezes. Foram cinco ao todo. O retrospecto é amplamente favorável ao Rubro-Negro. Os cariocas venceram quatro e sorriram, inclusive, na única vez que perderam para o camisa 9.

Cruzeiro 1 x 2 Flamengo - 18 de setembro de 1993, no Mineirão – Brasileirão

Ronaldo ainda era Ronaldinho, não tinha recebido o apelido de Fenômeno, mas já chamava a atenção pelos muitos gols com a camisa celeste. O camisa 9 marcou para o Cruzeiro driblando o goleiro Adriano, mas o Flamengo conseguiu a virada com Rogério (hoje Lourenço) e Marcelinho.

Flamengo 2 x 1 Cruzeiro – 24 de outubro de 1993, no Maracanã – Brasileirão

Pouco tempo depois do primeiro confronto, Ronaldo e Flamengo se reencontraram, desta vez no Rio. O atacante não balançou a rede. O Rubro-Negro ganhou por 2 a 1, gols de Edu Lima e Casagrande. Toninho descontou para a Raposa. O curioso é que no primeiro gol carioca, Renato Gaúcho cobrou uma falta lateral muito mal, e o Fenômeno, na tentativa de ajudar a defesa, cabeceou para o meio da área. Edu Lima pegou o rebote e mandou no ângulo.

Corinthians 0 x 2 Flamengo – 29 de novembro de 2009, no Brinco de Ouro - Brasileirão

Dezesseis anos. Foi o tempo que Ronaldo demorou para enfrentar novamente o Flamengo. Durou pouco. Em Campinas-SP, em um lance aos 25 minutos do primeiro tempo, o atacante caiu sozinho na linha de fundo com uma lesão muscular e foi substituído. O Fla venceu com gols de Zé Roberto e Léo Moura, resultado fundamental para a conquista do título brasileiro.

Flamengo 1 x 0 Corinthians – 28 de abril de 2010, no Maracanã - Libertadores


Foi a primeira vez que Ronaldo enfrentou o Flamengo no Rio depois de decidir jogar no Corinthians. A recepção ao craque não foi boa. Na chegada do Timão ao estádio, onde as equipes se enfrentaram pelas oitavas de final da Libertadores, o atacante, com o rosto bem fechado, encarou os cerca de 50 torcedores que o xingavam na entrada. Balançando a cabeça, como se quisesse dizer que estava contrariado e confiante ao mesmo tempo, o Fenômeno em nenhum momento deixou de olhar nos olhos dos rubro-negros. Na descida do ônibus, ainda ouviu alguns gritos de “traveco, traveco”, em alusão ao episódio mais polêmico de sua carreira. Um grupo de seis travestis, contratados por um torcedor do Flamengo, esteve na porta do estádio mas não esperou pela chegada do craque. Em campo, o que se viu foi um Ronaldo apagado. Adriano, de pênalti, fez o gol da vitória carioca no jogo de ida.

Corinthians 2 x 1 Flamengo – 5 de maio de 2010, no Pacaembu - Libertadores


Curiosamente, o único triunfo de Ronaldo sobre o Flamengo teve sabor de derrota. No jogo de volta das oitavas de final da competição sul-americana, o Corinthians precisava vencer por diferença de dois gols para avançar. Depois de abrir 2 a 0 no primeiro tempo, com David (contra) e Ronaldo, de cabeça, o Timão viu Vagner Love fazer o gol da classificação do time da Gávea às quartas. Terminava ali o maior sonho do centenário corintiano. Novo nocaute do Fla sobre Ronaldo.

Flamengo x Corinthians - 27 de outubro de 2010, no Engenhão - Brasileirão


Em construção...

Por: Richard Souza e Eduardo Peixoto

Musa do Flamengo II

Segundo ensaio de Nathalia de Oliveira











Marquinhos revela felicidade por assistência decisiva no clássico

Após sair de campo para o intervalo atrás no placar, o Flamengo conseguiu o empate no clássico contra o Vasco, neste domingo, no Engenhão. Um dos jogadores que entrou na etapa final, o meia Marquinhos comemorou o fato de ter feito o passe que resultou no gol de Renato Abreu.

"Fico feliz por ter dado mais uma vez o passe para um gol. Temos de trabalhar bastante e pensar no próximo adversário", disse ao site do clube.

Para Marquinhos, o Flamengo poderia ter conseguido a virada, já que atuava com um homem a mais. No entanto, segundo o jogador, o time deixou um pouco a desejar no primeiro tempo.

"Faltou um pouco de paciência no primeiro tempo, erramos muitos passes, muito pelo campo ruim. Clássico é assim, qualquer erro que cometer, sofre gol. Tomamos um gol. Mas no intervalo o Vanderlei mudou, colocou uma proposta de jogo, que deu certo", declarou.

O Flamengo terá pouco tempo para se preparar, pois terá pela frente o Corinthians, nesta quarta-feira, no Engenhão.

Por: ESPN

Há cinco anos sem perder para o Corinthians no RJ, Fla quer manter retrospecto

Tão logo o clássico contra o Vasco terminou, o pensamento dos jogadores do Flamengo já se voltou para o duelo contra o Corinthians, nesta quarta-feira, às 22h, no Engenhão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo tem caráter decisivo para as duas equipes, que lutam por interesses distintos na competição.

Para conseguir uma vitória, o Rubro-Negro conta com o bom retrospecto recente ao seu favor em jogos no Rio de Janeiro. Desde o dia 25 de setembro de 2005, o Flamengo não perde para o Corinthians jogando em seus domínios. De lá para cá, foram quatro jogos e 100% de aproveitamento.

“O Corinthians vive um bom momento, saiu da crise ao vencer o clássico contra o Palmeiras e será um jogo muito complicado. É um clássico do futebol brasileiro, esperamos fazer o melhor para sair com a vitória. Nosso objetivo é sempre somar pontos em casa e fora de casa”, disse o meia Renato, confiando em uma boa atuação da equipe mesmo diante do fato de o Engenhão ainda não ter caído no gosto da torcida.

“Não temos que dar desculpas. Realmente a torcida não tem comparecido, mas é normal. O gramado não está nas melhores condições, mas é ruim para as duas equipes”, explicou.

Embora alguns jogadores prefiram não abordar a questão do retrospecto, no clube carioca a confiança em um bom resultado é total entre os atletas, que esperam uma verdadeira “decisão” na próxima quarta.

Por: Vinicius Castro

Expulso no clássico diante do Fla, Dedé pede desculpas para Willians

Visivelmente abalado com sua expulsão, no clássico do último domingo, contra o Flamengo, o zagueiro do Vasco, Dedé, ainda lamenta bastante o ocorrido, visto que, com um jogador a menos até o fim da partida, prejudicou o time vascaíno na partida. O jogador ainda fez questão de se desculpar com Willians, do time rubro-negro, dizendo que não teve intenção de machucá-lo na jogada.

“Fui na bola, por baixo, e o Willians veio por cima. Quando a bola espirrou, levantei o pé além do que deveria, com objetivo de me defender, e acabei acertando a perna dele. Peço desculpas ao companheiro de profissão e ao torcedor do Vasco, pois não queria ter deixado o time, ainda mais em um clássico, com um jogador a menos”, disse o zagueiro vascaíno, acrescentando que não é esse tipo de jogador violento.

“Havia sido expulso apenas uma vez, em quase cinquenta jogos como profissional, e assim mesmo com dois cartões amarelos e, um deles, por reclamação. Não sou um jogador violento e não tive intenção de machucar o Willians. A disputa foi no calor do jogo e fiquei pensativo, por horas, chateado com que aconteceu”, salientou Dedé, que fez coro com seus companheiros e reclamou bastante da arbitragem.

"Deixando de lado minha expulsão, o árbitro estava visivelmente nervoso e atrapalhado. Inverteu muitas faltas, irritando nosso time, me deu um cartão amarelo após eu ter levado o vermelho e, depois de tudo isso ainda disse para o Felipe que ele, o árbitro, era f...”, afirmou o jogador, que cumpre suspensão no próximo compromisso do Vasco no Campeonato Brasileiro, no próximo sábado, contra o Vitória, em Salvador, às 16h (horário de Brasília), pela 32ª rodada da competição.

Por: uol esportes

Diego Maurício comemora renovação: ‘Assinaria até 2025’

Atacante fala pela primeira vez sobre ampliação do vínculo com o Flamengo e elogia conduta dos dirigentes. Retorno de Val Baino não preocupa

Pela primeira vez, Diego Maurício falou sobre sua renovação de contratado com o Flamengo. O atacante, que teve seu vínculo com o clube estendido até 2015, comemorou o sucesso na negociação e elogiou a diretoria rubro-negra.

- Fiquei muito feliz. Foi muito bom para mim. Tudo correu muito bem. Só tenho a elogiar a maneira como os dirigentes do Flamengo conduziram a negociação. Assinei até 2015. Mas, se o clube quisesse, assinaria logo até 2025 – brincou o jogador.

Presente no jantar beneficente do ‘Instituo Bola Pra Frente’, do técnico Jorginho, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, o atacante comemora o bom momento profissional. Nem mesmo o retorno de Val Baiano, recuperado de lesão, preocupa o jogador do Flamengo.

- Fico feliz. O Val Baiano é um jogador importante para o time. Tem feito gols. Vai ser importante na nossa luta para sair desta situação.

Animado com o recente retrospecto do Flamengo após a contratação de Vanderlei Luxemburo, Diego Maurício elogiou o treinador e garantiu que o Flamengo está em boas mãos.

- É um treinador vitorioso e que não deixa a peteca cair. Um cara que já conquistou a Trípilice Coroa (pelo Cruzeiro, em 2003) e treinou o Real Madrid não precisa provar mais nada no futebol.

Por: Marcelo Baltar

Flamenguistas não entendem reclamações do Vasco

David Braz e Diego Maurício afirmam que a expulsão de Dedé foi justa

O clássico diante do Vasco e as reclamações do rival ainda repercutem no Rubro-Negro. Os jogadores do Flamengo não conseguiram entender a razão do nervosismo de alguns atletas, do técnico PC Gusmão – que acabou expulso -, e de dirigentes vascaínos, que não aceitaram a expulsão do zagueiro Dedé, após falta dura em Willians no segundo tempo da partida.

Em um jantar beneficente do ‘Instituto Bola Pra Frente’, coordenado pelo técnico Jorginho, o zagueiro David Braz contestou os protestos dos vascaínos contra o árbitro Gutemberg de Paula Fonseca.

- Realmente, não entendo. A expulsão do Dedé foi justa. Até ele reconheceu que entrou forte no Willians. Eles também reclamaram que o árbitro estava nervoso. Mas estava nervoso conosco também – revelou o defensor.

O atacante Diego Maurício é outro que considera que Dedé mereceu receber o cartão vermelho.

- Foi correta. Até comentei com o Willians que Deus o abençoou no lance. Ele poderia ter se machucado seriamente. O árbitro foi bem. O resultado é que não foi o que esperávamos – lamentou a revelação do Flamengo.

Carlos Alberto prefere não comentar

Também presente no evento promovido no Rio de Janeiro pelo técnico do Goiás, o meia Carlos Alberto, que não enfrentou o Flamengo por estar em recuperação de um estiramento na coxa, preferiu não opinar sobre a arbitragem de Gutemberg de Paula, mas ressaltou entender a revolta de seus companheiros.

- Futebol é assim mesmo. Nós jogadores reclamamos muito na hora do jogo. Mas não vi o lance pela TV, então seria até leviandade da minha parte opinar. O árbitro errou para os dois lados. Mas eles têm de reconhecer quando erram – disse o jogador do Vasco.

Por: Marcelo Baltar

Sem medo, mas com respeito: rubro-negros atentos à espera de Ronaldo

Renato e Welinton lembram que o Fenômeno continua sendo muito perigoso

Ronaldo estará no Rio nesta quarta-feira para enfrentar o Flamengo. Nesta segunda, o Fenômeno avisou, via Twitter, que está à disposição do técnico Tite e relacionado para o confronto com o Rubro-Negro. Será o terceiro jogo consecutivo do atacante, marca inédita neste Brasileirão. A meta do clube paulista é que ele jogue todas até o fim do campeonato.

Os cariocas estão atentos e sabem do perigo que o camisa 9 do Timão representa. Sendo assim, todo o cuidado é pouco, como alerta o meia Renato.

- Não importa se a fase dele é boa, se está com quilos a mais ou não. O Ronaldo dentro de campo sempre acaba dando trabalho, independentemente da situação. Se não viesse, seria melhor para nós. Espero que nossa equipe possa novamente atrapalhar o caminho do Corinthians – disse.

Na Libertadores da América deste ano, os rubro-negros eliminaram os paulistas nas oitavas de final. Com Ronaldo em campo, venceram no Rio por 1 a 0 e, apesar da derrota por 2 a 1, no Pacaembu, avançaram pelo gol marcado em São Paulo.

Promovido ao time titular com a chegada de Vanderlei Luxemburgo, o zagueiro Welinton, de 21 anos, não esconde que enfrentar Ronaldo será a realização de um sonho. Apesar de ser fã do atacante, ele diz que vai se esforçar para que o Fenômeno não brilhe.

- Espero sair com a vantagem e com a vitória. Todo mundo sabe do potencial do Ronaldo e é preciso ter cuidado com ele. O apelido Fenômeno não é de bobeira. É difícil, complicado. Temos de estar ligados o tempo todo. Em qualquer espaço ele pode aprontar e fazer o gol – avisou.

Por: Richard Souza