sábado, 25 de setembro de 2010

Lomba comemora titularidade no Fla e se espelha em Julio Cesar

Marcelo Lomba comemora titularidade no Flamengo


Uma das figuras mais pressionadas no gol do Flamengo, Marcelo Lomba assumiu a titularidade no clube após o episódio envolvendo Bruno e o assassinato de Eliza Samúdio, que levou o jogador para a cadeia e deixou vago o posto na Gávea. Com apenas 23 anos, Lomba já chegou a 20 partidas na meta da equipe rubro-negra, e espera prosseguir por muito tempo na posição.

"Estou muito feliz. Acho que venho fazendo um bom trabalho. Conseguimos ser a defesa menos vazada do primeiro turno, o time está em uma crescente no campeonato e acredito que o meu trabalho também. Sempre treinei muito forte, claro que ainda tenho muita coisa para evoluir e aprender, mas estou satisfeito. Vou manter a pegada, sempre pensando em melhorar para servir cada vez melhor o Flamengo e para me firmar de vez como titular", afirmou.

Considerado uma das joias recentes da base do clube, o arqueiro comentou sobre outro atleta que saiu da base da Gávea e acabou se tornando um dos grandes nomes da posição no futebol mundial: Julio Cesar, goleiro da Inter de Milão.

"Nunca neguei que o Julio Cesar é uma grande inspiração para mim. Ele é um exemplo dentro e fora de campo, um ótimo goleiro, que tem uma identificação com muito grande com o clube, fez história aqui e, sem dúvida, quero trilhar estes passos. Ele chegou à seleção, ganhou tudo com a Inter de Milão, é um dos melhores goleiros do mundo. Ssem dúvida é um espelho para mim", completou.

Por: Gazeta Esportiva

Na reestreia de Baby, Flamengo massacra Iguaçu no Estadual

Em busca do hexacampeonato carioca, a equipe de basquete masculina do Flamengo estreou, nesta sexta-feira, e arrasou o Iguaçu por 142 a 52, no Ginásio da Tijuca. O cestinha da partida foi o pivô Baby, que voltou a defender as cores rubro-negras após disputar a última temporada pelo Paulistano.

Com passagens por franquias da NBA (Toronto Raptors, Utah Jazz e Minnesota Timberwolves), o experiente Baby anotou 29 pontos. Marcelinho Machado, que preferiu encurtar as férias oriundas de sua participação no Mundial da Turquia, contribuiu com 24 tentos.

O único desfalque do Mengão foi o norte-americano Kyle Lamonte, que torceu o pé no treino da última terça-feira e foi poupado. O próximo desafio do Rubro-negro na competição será contra o Riachuelo, na segunda-feir, às 20h30, no ginásio do Clube Municipal.

Por: ESPN

Felipão brinca ao lembrar encontro com Zico

Treinador lembra de episódio: 'Dei uma porrada e ele saiu'


A partida entre Flamengo e Palmeiras, neste sábado, será uma espécie de reencontro do técnico Felipão, do Verdão, com o ídolo flamenguista e hoje diretor de futebol do clube, Zico. Questionado se recordava-se dos embates contra o clube carioca, ainda na época de jogador, Luiz Felipe Scolari admitiu que não tem uma boa memória para os seus jogos, mas lembrou de um lance com o ex-camisa 10 do Mengão.

- Não me lembro. Não guardo na memória. O que eu guardo de memória do Flamengo é em 1978, quando dei uma porrada no Zico e ele saiu de campo, 1 a 1, Flamengo e Caxias. Quando eu encontro com o Zico, falo sobre aquele lance. Não me recordo de grandes jogos. Lembro do 4 a 2, que o Enzo chorou pela vitória... Não tenho grandes memórias da última vez que peguei o Flamengo - brincou Felipão.

O treinador já afirmou diversas vezes que não era um jogador dos mais habilidosos e que batia demais. Ainda sobre o lance com Zico, Felipão detalhou o que aconteceu para ter jogado o flamenguista para fora do campo, e admitiu que a arbitragem omissa o ajudou a parar o camisa 10 do clube carioca na época.

- Zico passou cinco vezes o pé em cima da bola. Quando ele foi, acabou indo ele e a bola para fora. Ele me fez de João cinco vezes, na sexta ele ficou de João. Naquela época, não tinha cartão amarelo, a arbitragem era daquelas que fica "para a próxima". Hoje, modificou. Não existe situação em que se faça isso sem expulsão direta. O meu tempo já passou - concluiu o treinador alviverde.

Por: Lancepress

Willians motiva o Fla: 'Precisamos colocar o coração na ponta da chuteira'

Willians acredita na 'decolada' rubro-negra


Quatro jogos sem derrota, evolução perceptível durante os 90 minutos, mas poucas mudanças em relação à situação na tabela do Campeonato Brasileiro. Este é o panorama do Flamengo, que enfrenta o Palmeiras, neste sábado, às 18h30, no Engenhão, pela 25ª rodada da competição.

Em 15º lugar, com 28 pontos, o rubro-negro está quatro pontos atrás do Palmeiras, que ocupa a 9ª colocação. O momento pede uma sequência de bons resultados para que o time consiga transformar o bom retrospecto em resultados práticos.

Retornando à equipe após cumprir suspensão automática, o volante Willians fez um discurso motivador nesta sexta-feira, usando a fórmula para que o rubro-negro, enfim, possa decolar.

“Precisamos colocar o coração na ponta da chuteira. O nosso problema é vencer. Temos de parar com isso de empatar e ter vontade de conseguir vitórias. Assim vamos subir no Campeonato Brasileiro. Mostramos que estamos acertando nos últimos jogos. Os atacantes estão fazendo gols e precisamos mostrar essa vontade contra o Palmeiras”, afirmou, acrescentando.

“Será um jogo muito disputado. As duas equipes estão no meio da tabela. O time do Palmeiras é muito bom e precisa do mesmo resultado positivo”, disse.

Por fim, Willians analisou o fato de não ter sido convocado pelo técnico Mano Menezes para a seleção brasileira, o que chegou a ser dado como certo por Silas após o empate com o Grêmio, quarta-feira, em Porto Alegre.

“Estava na esperança de ser convocado. O Mano está dando oportunidade para todos e vendo quem está se destacando. É importante ter um pouco de paciência. Tenho a expectativa de ser chamado, mas é preciso trabalhar e estar pronto para servir. O importante é ir com calma. Assim se consegue as coisas”, finalizou.

Por: Vinicius Castro

Decepções em busca de reação, Fla e Palmeiras duelam no Rio

Equipes investiram bastante, mas vã mal na tabela. Rubro-Negro luta contra rebaixamento e paulistas estão na metade da tabela

Os investimentos foram altos, apesar de desordenados, as folhas salariais estão entre as maiores do país... Mas Flamengo e Palmeiras não decolaram no Campeonato Brasileiro. Pelo menos até este sábado. Os dois times duelam no Engenhão mirando uma arrancada nas 14 rodadas finais.



Os dois times padecem do mesmo mal: grandes reforços que chegaram com o torneio em andamento e ainda não conseguiram entrar em forma. Deivid e Valdivia são os expoentes do problema. O primeiro só marcou uma vez em seis jogos e sofre com a falta de ritmo. O chileno também sofre para se readaptar após passagem pelo Al Ain. Em alguns jogos, ele ficou no banco de reservas alviverde.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real, com vídeos, a partir de 18h (de Brasília). O PFC exibe para todo o Brasil pelo sistema pay-per-view.

O árbitro goiano André Luiz Castro e os auxiliares Fabrício da Silva e Cristhian Sorence dirigem o duelo.

Flamengo: invicto há quatro jogos, com uma vitória e três empates, o Rubro-Negro alimenta uma sensação estranha de ascensão. Mas os números na tabela não compartilham da ideia. O time continua em 15º lugar (28 pontos) e está apenas cinco à frente da zona de rebaixamento. O volante Willians

Palmeiras: em nono lugar, com 32 pontos, o time paulista quer aproveitar o bom momento longe distante de sua torcida. Fora do Pacaembu, a equipe de Luiz Felipe Scolari tem três vitórias, sete empates e duas derrotas. Foram 16 pontos conquistados desta maneira. No duelo deste sábado, o objetivo é engatar a segunda vitória consecutiva na competição, fato inédito neste Nacional.

Flamengo: Silas terá duas voltas no duelo deste sábado. Juan se recuperou de torção no tornozelo e volta à lateral esquerda no lugar de Rodrigo Alvim, que recebeu severas críticas nos três jogos que participou. No meio-campo, o “carrapato” Willians entra na vaga de Correa após cumprir suspensão. Sem contar com Angelim, Silas aposta na zaga com Jean e David Braz. No último treino antes do encontro, o treinador deu ênfase aos treinamentos defensivos de bola parada, principal fragilidade da equipe nos últimos jogos. Time provável: Marcelo Lomba; Léo Moura, Jean, David Braz e Juan; Toró, Willians, Kleberson e Renato; Diogo e Deivid.

Palmeiras: Felipão deve mudar as características da equipe que venceu o Grêmio Prudente por 1 a 0 na última rodada. Com o retorno de Valdiva, que cumpriu suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo contra o São Paulo, o meio-campo terá novamente um atleta de criação. O time deverá ser formado por Deola; Vitor, Fabricio, Danilo e Rivaldo; Edinho, Márcio Araújo, Marcos Assunção e Valdivia; Tadeu e Kleber.

Flamengo: Ronaldo Angelim foi liberado da partida por problema familiar.

Palmeiras: o goleiro Marcos, que ainda sente dores no joelho esquerdo, segue fora da equipe. Ewerthon, com uma lesão no joelho esquerdo, está fora do time até o fim do Campeonato Brasileiro. Maurício Ramos cumpre suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo contra o Grêmio Prudente.

Flamengo: Léo Moura não se contenta apenas com a responsabilidade de capitão. O lateral-direito vive ótimo momento e virou o garçom da equipe. No empate por 2 a 2 com o Grêmio foram dele as duas assistências para os gols rubro-negros.

Palmeiras: o volante Marcos Assunção é um dos homens de confiança de Felipão e uma das armas do Alviverde. O atleta é o principal batedor de faltas da equipe e já marcou três vezes - dois no Brasileiro e outra pela Copa Sul-Americana - , sendo o último na vitória sobre o Grêmio, há três rodadas.

Silas (técnico do Flamengo) - '“Osso duro, não tenha dúvida. Eles têm características que são importantes com um excelente treinador, batedores de falta, velocidade. O Palmeiras atravessa momento difícil, mas tem o nosso respeito. Queremos conseguir uma vitória para encostar neles”.

Deola (goleiro do Palmeiras) - “O Flamengo tem um bom time, é o atual campeão do Brasileiro. Tem as suas qualidades, jogadores bons e temos de tomar todo cuidado. Em todas as partidas para as quais fomos precavidos, os resultados apareceram. Temos de estar concentrados ao máximo para não sermos surpreendidos e conseguirmos manter o bom retrospecto fora de casa”

* O Flamengo continua invicto no Engenhão. São nove jogos no estádio, com sete vitórias e dois empates (clássicos contra Botafogo e Fluminense).
* O Palmeiras é o visitante que menos perdeu no Brasileiro. Apenas São Paulo, no Morumbi, e Avaí, no estádio da Ressacada, conseguiram a façanha.

Era o reencontro de Vagner Love com a torcida do Palmeiras. O jogo não foi bom e teve poucas, quase casuais, chances de gol.

Mas o Artilheiro do Amor despejou seu veneno sobre o ex-clube nos minutos finais. Love recebeu na esquerda, ajeitou e acertou o canto direito de Marcos: 1 a 0 e vitória rubro-negra no Pacaembu.

Veja no vídeo ao lado os melhores momentos da partida, pela sexta rodada do Brasileirão.

Por: globoesporte.com

FOTO: ator Marcio Garcia desfila com camisa 3 do Flamengo

Torcedor rubro-negro, ator participa de desfile da Olympikus em São José dos Campos (SP)



Ator Marcio Garcia desfila com a camisa número 3 do Flamengo em São José dos Campos. A participação dele, que é torcedor rubro-negro, foi o ponto alto do desfile da Olympikus, uma das patrocinadoras do clube. 'Demais desfilar com a camisa do meu time, e ainda mais com o meu nome atrás. Sou flamenguista e claro que terei a camisa em meu guarda-roupas', disse o ator (Foto: Leandro Monteiro/VIPCOMM)

Por: globoesporte.com

Maldonado volta a ser convocado pela Seleção Chilena

Volante rubro-negro integrará a equipe de seu país em amistosos

Maldonado ganhou nova chance na Seleção Chilena. O volante do Flamengo, que não foi à Copa do Mundo da África do Sul, foi convocado, nesta sexta-feira, pelo técnico Marcelo Bielso para integrar o grupo do Chile que disputará dois amistosos – contra os Emirados Árabes e Omã – entre os dias 8 e 12 de outubro, em Dubai.

Atualmente na reserva do Fla, o jogador não escondeu a surpresa com o novo chamado.

- É uma grande satisfação ser novamente convocado. Confesso que não esperava ser chamado agora, pois ainda estou voltando aos poucos. Quase fui para o Mundial e foi difícil torcer pelos companheiros de longe. Mas entendi a posição do Bielsa, que conversou comigo e explicou seus motivos. É um ânimo a mais que ganho para continuar meu trabalho aqui no Flamengo, procurando me destacar. Estou muito feliz e espero que o fim de semana seja perfeito com uma vitória sobre o Palmeiras.

Por: globoesporte.com

Problema familiar tira Angelim do jogo contra o Palmeiras

Zagueiro é liberado e viaja para Juazeiro-CE. Jean o substitui

Um problema familiar tirou Ronaldo Angelim do jogo contra o Palmeiras, neste sábado, no Engenhão. O jogador explicou à comissão técnica, relatou que precisava viajar a Juazeiro do Norte-CE e foi liberado.

- Entendemos que seria melhor liberá-lo. O ideal era que o Angelim tivesse tomado o terceiro cartão amarelo na quarta (contra o Grêmio) para zerar nesta rodada, mas não foi possível – disse o técnico Silas.

O substituto será Jean. Ele participou do segundo tempo do empate por 2 a 2 com o Grêmio e saiu de campo chateado com a própria atuação.

- Foi um erro meu, uma atuação vergonhosa no meu modo de ver. Para jogar no Flamengo, não posso ter uma atuação como esta – disse o jogador, em entrevista à Rádio Globo.

Em 15º lugar na tabela, com 28 pontos, o Flamengo enfrenta o Palmeiras neste sábado, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.

Por: globoesporte.com

Juan treina normalmente e está de volta ao time contra o Palmeiras

Lateral, que ficou fora por três jogos, retorna no lugar de Rodrigo Alvim


A torcida do Flamengo certamente vai respirar um pouco mais aliviada. O lateral-esquerdo Juan participou normalmente do treino tático desta sexta-feira, na Gávea, e vai enfrentar o Palmeiras, neste sábado, no Engenhão. O jogador, que mudou o visual e tirou a barba, ficou três partidas fora por causa de uma torção no tornozelo esquerdo. Rodrigo Alvim, que herdou a posição, não foi bem nos três jogos e recebeu muitas críticas dos rubro-negros.

- Estou muito feliz por retornar ao time. Foi complicado ficar esse período longe das partidas. Estava assistindo aos jogos somente pela televisão. É angustiante não poder fazer nada para ajudar. Minha vontade de jogar é enorme. O time está crescendo. Nossa expectativa é continuar evoluindo diante do Palmeiras - festejou Juan.

Outra mudança foi a entrada de Jean na vaga de Ronaldo Angelim, que será poupado por causa de problemas particulares. No meio, o volante Willians retorna após ter cumprido suspensão pelo terceiro cartão amarelo contra o Grêmio. Correa volta para a reserva.

Flamengo e Palmeiras se enfrentam às 18h30m deste sábado, no Rio. O time paulista está em nono lugar, com 32 pontos, enquanto os anfitriões têm 28 em 15º.

O reserva



Contratado para ser reserva imediato de Juan, o lateral Uendel jogará com a camisa 88 no Flamengo. Ele deve ser titular no time sub-23 no jogo deste sábado, às 15h30m (de Brasília) contra o Palmeiras. A partida será no estádio de Los Larios, em Xerém.

Por: Eduardo Peixoto

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Aos 33 anos, Leandro Amaral é relacionado para defender o sub-23 do Fla


Após seis jogos sem ser relacionado pelo técnico Silas, o atacante Leandro Amaral volta aos campos neste fim de semana. Entretanto, ao invés do time profissional, o jogador de 33 anos foi 'rebaixado' e acabou relacionado para defender a equipe sub-23 do Flamengo no duelo contra o Palmeiras, sábado, às 15h30, no estádio De Los Larios.

Como o regulamento da competição permite a inscrição de três jogadores e goleiro acima de 23 anos, Leandro Amaral foi convocado na noite da última quinta para o posto e realizou um treino com a equipe na manhã desta sexta, na Gávea.

Ao lado de Val Baiano, o atacante foi afastado pelo técnico Silas das relações dos jogos no início do mês. A justificativa era de que eles precisavam readquirir o condicionamento físico. Porém, Val Baiano voltou a ser relacionado e Leandro Amaral permanece apenas treinando.

Como não tem nenhum problema físico momentâneo, o jogador poderá usar o Brasileiro sub-23 para mostrar ao técnico Silas que tem condições de retornar ao grupo principal.

Na última quinta-feira, Leandro Amaral treinou finalizações até o anoitecer e teve bom aproveitamento. Ele foi um dos últimos jogadores a deixar o clube.

Outro jogador relacionado pela comissão técnica para a partida é o volante Fernando, que também será titular na equipe.

A provável escalação rubro-negra para a partida é: Vinícius, Alex, Lucas (Dão), Rômulo e Henrique; Antônio, Fernando, Leo Medeiros e Willian Amendoim (Vander); Cristian Borja (Juninho) e Leandro Amaral.

Pot: Vinicius Castro

CURTINHAS: Silas indica, e Fla contrata Uendel, do Grêmio

Lateral-esquerdo, de 21 anos, jogou no Avaí sob o comando do treinador e nunca entrou em campo pelo Tricolor gaúcho


O Grêmio liberou o lateral-esquerdo Uendel para o Flamengo por empréstimo. A informação foi confirmada pelo assessor de comunicação do time gaúcho, Alberto Guerra. O jogador, de 21 anos, foi indicado pelo técnico Silas e chega para ser reserva de Juan. O contrato é válido até dezembro de 2011.

O treinador o comandou no Avaí e o indicou ao Tricolor gaúcho. Entretanto, Uendel não entrou em campo porque era reserva de Lúcio e Fábio Santos. A ideia da comissão técnica rubrio-negra é aproveitá-lo no time sub-23 contra o Palmeiras. A partida será às 15h30m (de Brasília), no estádio de Los Larios.

- Estou muito feliz, o Flamengo é um grande clube. Estou bem fisicamente e se tudo estiver regularizado, entro em campo - disse, em entrevista ao site oficial do Flamengo.

Até anoitecer


Depois da boa partida contra o Grêmio, Marcelo Lomba foi o único titular que treinou no campo nesta quinta-feira. E com disposição. O goleiro ficou no gramado até anoitecer ao lado dos outros goleiros e do atacante Val Baiano.

Rede para rubro-negros


Assim como os corintianos, os torcedores do Flamengo também têm uma rede social própria. É a "Uma vez Flamengo".

Por: globoesporte.com

FOTO: Juan treina, mas volta ao time será decidida na sexta

Lateral está fora do Flamengo há três rodadas por causa de torção no tornozelo esquerdo



Fora do Flamengo há três rodadas por causa de uma torção no tornozelo esquerdo, o lateral Juan deu voltas ao redor do campo nesta quinta-feira. O médico Walter Martins avisou, via assessoria de imprensa, que o jogador será reavaliado no treino de sexta para decidir a escalação contra o Palmeiras, sábado, no Engenhão. Para a partida, o técnico Silas terá a volta de Willians, que cumpriu suspensão contra o Grêmio (Foto: Eduardo Peixoto / Globoesporte.com)

Por: globoesporte.com

Léo Moura, o garçom, recebe pressão em casa para fazer 'golzinho'

Lateral se destaca no empate por 2 a 2 com o Grêmio e diz que não desistiu de voltar à seleção brasileira


O gol foi de Petkovic, mas o empate do Flamengo por 2 a 2 com o Grêmio teve como protagonista Léo Moura. O lateral fez duas ótimas jogadas e serviu os companheiros na partida do Olímpico.

- Mérito do Pet também pela movimentação. Tive boa visão de colocá-lo em condição de marcar o gol. Não foi nem um passe de três dedos. Foi de dois dedos (risos). Dei um passe parecido para o Adriano, na Libertadores- disse, referindo-se à estreia no torneio sul-americano contra o Universidad Católica.

O dia seguinte à (outra) boa atuação foi de felicitações. Mas com uma certa cobrança. Ao contrário de anos anteriores, o lateral ainda não fez gol no Brasileirão. Tudo por excesso de “bondade”. Em várias ocasiões, em vez de finalizar, Léo procurou os atacantes.

- Essa cobrança (para que arrisque mais) vem dentro de casa, da esposa, dos irmãos, pai, mãe... Mas é o meu jeito chegar ali e colocar meu companheiro na cara do gol. Estava até comentando com o Jean que ainda não fiz o meu – disse.

Aos 31 anos, o lateral se coloca na luta por uma vaga na seleção. A vontade colabora – mas não é o único motivo – para que ele rechace qualquer ideia de atuar no meio-campo.

- Não estou aparecendo sozinho. Tenho pensamento de que vou vestir a camisa da seleção novamente. Estará nos meus planos enquanto eu mostrar condição. Se continuar nesse ritmo a oportunidade vai aparecer – declarou.

O treino
O voo de Porto Alegre ao Rio de Janeiro atrasou por 30 minutos e os titulares sequer foram a campo. Os demais fizeram trabalhos físicos e técnicos na Gávea. A próxima partida será contra o Palmeiras, sábado, no Engenhão. O Flamengo está na 14ª posição, com 28 pontos, e não perde há quatro jogos (três empates e uma vitória).

Por: globoesporte.com

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Flamengo estuda mandar partidas em Macaé

Vice de marketing vê com bons olhos utilização de estádio

O Flamengo estuda a possibilidade de mandar jogos do Campeonato Brasileiro deste ano no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, em Macaé. O local passou por reformas recentemente, com investimentos de quase R$ 21 milhões. Segundo o vice-presidente de marketing do Rubro-Negro, Henrique Brandão, a utilização do estádio é vista com bons olhos, porém, é preciso que seja discutida a parte comercial do contrato e que haja aprovação do departamento de futebol, já que uma nova logística terá de ser pensada. Macaé fica a 180 km do Rio de Janeiro.

Na noite da última terça-feira, as dependências do estádio passaram por uma vistoria da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e da emissora de TV que detém os direitos de transmissão do Carioca e das séries A e B do Brasileiro e foram aprovadas.

- É uma possibilidade, mas, até agora, não há nada definido. Infelizmente, não podemos utilizar o Maracanã, e há uma boa chance de utilizarmos esta nova opção, desde que seja feito um balanço pelo departamento de futebol e sobre a parte comercial - disse o vice de marketing rubro-negro.

No que diz respeito ao lado comercial, Henrique Brandão cita o acordo com o Botafogo para uso do Engenhão. Pelo contrato, o Rubro-Negro tem participação nos lucros da praça de alimentação e no estacionamento do estádio nos jogos como mandante. O clube também poderá utilizar os telões para inserir peças publicitárias.

- Temos que ver essa questão comercial, como de estacionamento e venda de produtos no estádio. Em Volta Redonda, por exemplo, é tudo nosso. No Engenhão, o contrato também envolve essa parte comercial - explicou.

O próximo jogo do Flamengo como mandante no Brasileirão será no sábado, dia 25, contra o Palmeiras, no Engenhão.

Por: Por: Diego Marrul

Zico não garante que Fla seguirá na Série A e vê Libertadores distante

Diretor-executivo e maior ídolo da história do Rubro-Negro prefere não dar garantias à torcida, mas manifesta confiança em recuperação


Zico não empenha sua palavra em algo que não pode garantir. Equilibrando-se entre os postos de maior ídolo da história do Flamengo e de atual diretor-executivo do clube, o ex-camisa 10 não faz promessas gratuitas. Prefere ser realista, lidar com os fatos, encarar a realidade, tenha ela a dureza que tiver. Na madrugada desta quinta-feira, em um corredor do estádio Olímpico, minutos depois do empate por 2 a 2 com o Grêmio, o Galinho analisou a situação rubro-negra no Brasileirão. E foi cauteloso ao extremo.

O resultado deixou o Flamengo na 14ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 28 pontos, apenas cinco à frente da zona de rebaixamento – se o Atlético-MG vencer o Fluminense nesta quinta-feira, a distância cairá para quatro. Zico, questionado se poderia assegurar ao torcedor rubro-negro que o Fla seguirá na Primeira Divisão, preferiu não dar certezas.

- No futebol, não se garante nada. Não tenho impressão nenhuma. A gente não pensa nisso, mas futebol é futebol, e é emocionante por causa disso. Você sabe quem será o campeão? Sabe quem vai ser rebaixado? O futebol brasileiro é um dos mais difíceis do mundo. O Flamengo está se reencontrando. Temos fé de que vamos subir mais na tabela – disse o treinador.

Zico confia em um crescimento do time comandado por Silas. E sabe que ele próprio é importante no processo de retomada do atual campeão brasileiro. O ídolo rubro-negro só lamenta não ter assumido o cargo diretivo em um momento mais tranquilo.

- O grande problema é pegar o trem andando. Quando está no inicio e pode montar pré-temporada, planejamento de contratações, sabendo as competições que vai disputar, é uma coisa. Se pega no meio, com problemas sérios de disciplina, perdendo o artilheiro (Adriano), perdendo outros jogadores importantes, é diferente. Aí tem que ajeitar no meio da competição. Agora, os resultados começam a aparecer. Começar, desde o inicio, é uma coisa. Do meio, é outra – afirmou Zico.

O diretor-executivo do Flamengo admite que alcançar uma vaga na Libertadores, o mínimo que a torcida rubro-negra espera, virou uma tarefa árdua. Mas acredita que ainda é possível chegar lá.



- Matematicamente, pelo equilíbrio do campeonato, é possível. Mas não resta dúvidas de que estamos distantes – afirmou Zico.

A Conmebol comunicou, nesta quarta-feira, que o fato de o Inter ter sido campeão da Libertadores não garante ao Brasil mais uma vaga na Libertadores. Com isso, apenas os três primeiros do Brasileirão irão para a competição continental. Zico não reclamou da decisão da entidade que comanda o futebol sul-americano.

- Recebemos a informação com tranquilidade. É parte do jogo. É o regulamento. Vamos lutar para chegar na melhor posição possível. Independentemente de ser para disputar titulo, Libertadores ou Sul-Americana, é dever do Flamengo jogar sempre com dignidade.

O Fluminense, com 42 pontos, é o atual último classificado para a Libertadores. O rival flamenguista tem 14 pontos a mais do que o Rubro-Negro no Brasileirão.

Por: Alexandre Alliatti

Silas prevê volante Willians na lista de Mano Menezes

Técnico do Flamengo acredita que jogador será convocado para defender a seleção brasileira. Jogador volta ao time contra o Palmeiras



Willians anda em alta com o chefe. O técnico do Flamengo, Silas, acredita que seu volante, figura de destaque do time rubro-negro já no Brasileirão do ano passado, será convocado nesta quinta-feira para a seleção brasileira. Às 11h, Mano Menezes anuncia nova lista. O comandante flamenguista aposta que o atleta estará entre os nomes lembrados para o período de treinamentos, entre 6 e 13 de outubro.

- Eu acho que ele vai. Não é informação, não, mas acho que vai. E está merecendo – disse Silas.

O volante, suspenso, não enfrentou o Grêmio no empate por 2 a 2 desta quarta-feira, no Olímpico. Ele volta ao time contra o Palmeiras, sábado, no Rio. O treinador comemora o retorno do volante titular, mas tenta valorizar todo o elenco rubro-negro.

- Willians é excelente jogador, e deve até ser chamado pelo Mano para a seleção, mas o Flamengo é um grupo. Eu digo para eles que vamos ganhar com os 11 que começam e com os três que vão entrar. Estamos felizes pelo rendimento – afirmou o treinador.

O retorno de Willians deve implicar na saída de Correa do time titular do Flamengo. Silas espera ter o retorno de Juan, que se recupera de entorse no tornozelo esquerdo. Rodrigo Alvim foi o titular contra o Grêmio.

Por: Alexandre Alliatti

Petkovic reconhece que teve sorte no lance do gol de empate

Sérvio alega que gramado estava molhado e escorregadio, o que teria atrapalhado o goleiro Victor no final do jogo no Olímpico

Petkovic substituiu Rodrigo Alvim aos 24 minutos do segundo tempo e evitou a derrota do Flamengo no Estádio Olímpico. Aos 40 da etapa final, o jogador marcou o gol de empate do rubro-negro, que valeu um precioso ponto em Porto Alegre. No lance, o sérvio recebeu de Leo Moura e deixou a bola escapar, o que enganou o goleio Victor. Após a partida, o Pet reconheceu que teve sorte na jogada.

- O campo estava muito molhado e escorregadio. A bola escapapou. Dei sorte e consegui enganar o Victor - disse o camisa dez da Gávea, ainda no gramado.

O empate por 2 a 2, entretanto, não era o resultado esperado por todos no clube. Mas o sérvio valorizou o resultado no Olímpico.

- Pelas circunstâncias do jogo, não foi mal resultado. Estávamos perdendo, corremos atrás e empatamos no fim. Dá para comemorar como se fosse uma vitória.

Com 28 pontos, o Flamengo ocupa a 14ª colocação no Campeonato Brasileiro. A equipe volta a jogar contra o Palmeiras, no sábado, às 18h30, no Engenhão.

Por: globoesporte.com

Petkovic salva Flamengo de derrota para o Grêmio: 2 a 2 no Olímpico

Com gols de Douglas e Jonas, Tricolor encaminha vitória no Olímpico, mas sérvio garante empate nos últimos minutos



O alívio flamenguista é sinônimo para a decepção gremista. Um gol de Petkovic aos 41 minutos do segundo tempo evitou a derrota rubro-negra para o Grêmio na noite desta quarta-feira, no Olímpico. O Tricolor vencia o jogo e parecia confirmar, ao mesmo tempo, sua ascensão e os temores do adversário no Campeonato Brasileiro. Mas Pet salvou. O empate por 2 a 2 é um porção pequena para as duas equipes: melhor do que nada, bem pior do que elas queriam.

Douglas e Jonas marcaram para o Grêmio. Kleberson fez o primeiro do Flamengo no jogo que marcou o reencontro entre Silas (muito mais vaiado do que aplaudido) e a torcida tricolor. Com o resultado, os gaúchos subiram para 30 pontos, na décima colocação. Os cariocas, com 28, estão em 14º.


O Rubro-Negro volta a campo no sábado, contra o Palmeiras, no Rio de Janeiro. O Grêmio visita o Atlético-MG um dia depois.


As falhas de uns são os acertos de outros: 1 a 1 no primeiro tempo

Não tem jeito: as falhas de uns influenciam nos acertos de outros. É bem verdade que o passe de Jonas, aos sete minutos do primeiro tempo, foi uma preciosidade. É impossível cegar para o fato de que a conclusão de Douglas, dentro da área do Flamengo, frente a frente com o goleiro rival, foi uma aula de classe, um pós-doutorado em frieza. Mas tudo poderia ter sido bem diferente se Ronaldo Angelim, entre o passe de Jonas e a conclusão de Douglas, não tivesse tropeçado nas próprias pernas. Desequilibrado, o zagueirão foi engolido pelo ataque tricolor. Falhas de uns, acertos de outros: falha de Angelim, gol do Grêmio (veja no vídeo acima).

Mas o tropicão de Ronaldo Angelim foi um lance isolado, uma fatalidade. Problema mesmo foi Fábio Santos. Não se faz com o pior inimigo aquilo que o ataque do Flamengo fez com o lateral-esquerdo do Grêmio. Os visitantes praticamente só jogaram por ali. Diogo e Léo Moura infernizaram a vida do camisa 6. E, quase sempre, levaram a melhor. O lateral-direito do Flamengo foi a melhor figura do primeiro tempo, em grande parte, porque o lateral-esquerdo do Grêmio foi a pior. E assim saiu o gol flamenguista.

Foi aos 33 minutos. Léo Moura avançou com a bola, passou por Fábio Santos e emendou o cruzamento. Kleberson, ágil, se antecipou a Rafael Marques e desviou para o gol (veja no vídeo ao lado). Falhas de uns, acertos de outros: a má noite do camisa 6 gremista coincidiu com a boa jornada do camisa 2 rubro-negro. E o Flamengo empatou...

Empatou, e foi justo. O Grêmio largou no jogo a mil por hora, fez o gol cedo, deu sinais de que jogaria muito. Mas o Flamengo logo cresceu. O problema para o time de Silas foi a falta de agudez. Mais rondou do que atacou. Rodrigo Alvim, em uma rara avançada pela esquerda, mandou cruzado, com perigo, para fora.

O Grêmio teve outra grande chance, tão clara quanto o lance do gol. Souza tabelou com Douglas e ficou em vias de marcar, dentro da área, olho no olho com Lomba. O chute do meio-campista tricolor foi espalmado pelo goleiro flamenguista. Quase.

Mais um para cada lado


Tem falha que não é exatamente uma tentativa errada. Tem falha que é falta de ação. A zagueirada do Flamengo pensou em qualquer coisa aos nove minutos do segundo tempo: as eleições de 3 de outubro, a paz mundial, a agonia dos mineiros soterrados no Chile... Qualquer coisa, menos em como cortar o cruzamento de Souza, menos em como evitar o desvio de André Lima, menos em como interromper a conclusão de Jonas. Jonas, sempre Jonas: toque na bola, bola no gol. Pela 12ª vez no Campeonato Brasileiro. Jonas é o goleador da competição.

Labaredas tomaram conta do jogo depois do gol do Grêmio. Esquentou muito. O Flamengo se jogou para o ataque. O Grêmio respondeu com perigo. Chances foram criadas de lado a lado. Os goleiros cresceram, fecharam o gol, evitaram gols claros. Virou jogão.

Só falta canonizar Victor. Ele tem milagres de sobra. A defesa que o guardião gremista fez aos 21 minutos não tem explicação lógica. O cabeceio de David foi na frente dele, à queima-roupa, no canto. O goleirão voou e salvou o Grêmio.

Victor de um lado, Marcelo Lomba de outro. Em pancada de André Lima e em conclusão de Jonas, o goleiro do Flamengo salvou. O artilheiro gremista perderia mais um, ao tocar por cima de Lomba e ver David salvar.

Em um jogo de risco, o Flamengo conseguiu o empate. Léo Moura fez o lançamento, Petkovic se enrolou com a bola, enganou Victor e teve o gol aberto para empatar. O alívio flamenguista é sinônimo para a decepção gremista. Empate no Olímpico.

Por: Alexandre Alliatti e Eduardo Cecconi

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Flamengo lança marca de água mineral nesta quarta

Dono da maior torcida do País, o Flamengo vai virar marca de água mineral. O lançamento será nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro. Com o time de futebol em Porto Alegre, para o jogo com o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro, os astros do basquete vão participar do evento.

"A água é uma commodities e acreditamos que o torcedor do Flamengo vá optar pelo nosso produto. O departamento de marketing do clube buscou uma parceria que garantisse uma distribuição nacional através de parcerias com várias fontes", explicou Harrison Baptista, diretor de marketing do clube.

"Nossa estratégia é sempre colocar produtos do Flamengo no mercado nacional e desta forma estaremos aproximando a marca do clube ao dia-a-dia do nosso consumidor", completou.

O produto será comercializado em embalagens de 500 ml (com e sem gás), 1,5 l, também com e sem gás, e ainda no galão de 5 l. A empresa responsável pela distribuição exclusiva deste projeto no Brasil é a Golstore.

Por: Redação Terra

Kleberson diz que Fla precisa ter mais posse de bola para vencer o Grêmio

Kleberson acredita em vitória do Fla no Olímpico



Historicamente, enfrentar o Grêmio no estádio Olímpico é um dos compromissos mais complicados para o Flamengo. Nesta quarta-feira, às 22h, o Rubro-Negro terá a oportunidade de mudar um pouco o panorama e conseguir uma vitória em partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O elenco reconhece a dificuldade, mas os jogadores acreditam em um resultado positivo, conforme explicou o volante Kleberson.

“Sabemos que jogar no Sul é complicado. Enfrentamos uma marcação mais dura, temos mais divididas em campo, mas estamos atentos. Temos de ficar com mais posse de bola para conseguir envolver o time deles e fazer o resultado”, afirmou.

Nem sequer o 15º lugar na competição é capaz de amolecer Kleberson, que prevê um futuro animador para a equipe.

“Não era para estarmos na posição na qual nos encontramos na tabela. Não estamos tranquilos. O ideal era o Flamengo estar entre os primeiros. Temos de sair para jogar com muita dedicação e atenção. Assim, podemos vencer e tornar nosso dia-a-dia mais calmo. Até o dia 10 de outubro, temos dois jogos por semana e precisamos chegar ao final desse período na melhor colocação possível. Essa é a meta”, garantiu.

Por fim, Kleberson elogiou o rodízio que o técnico Silas vem promovendo na equipe rubro-negra. “Estamos realizando um rodízio há algum tempo e quem entrar vai corresponder. Não teremos problema com entrosamento. A expectativa de todos é sair do Olímpico com uma vitória”, finalizou.

Por: Vinicius Castro

Marcelinho já mira vaga em Londres, mas faz o alerta: ‘Fácil, nunca vai ser’

Ala encurta as férias de novo, volta aos treinos com o Fla e vê grande chance para o Brasil em 2011: ‘Será nossa melhor seleção dos últimos Pré-Olímpicos’


Aos 35 anos, Marcelinho Machado chegou ao Campeonato Mundial como reserva de luxo e terminou o torneio como melhor opção de ataque da seleção, superando apostas como Leandrinho e Varejão na produção ofensiva. Merecidas férias? Nada disso. O ala já está correndo, suando e batendo bola diariamente com os companheiros do Flamengo. O clube carioca estreia nesta sexta-feira no Estadual e já pensa na terceira edição do NBB, a partir de outubro. Feliz com o rendimento do Brasil na Turquia, mas consciente de que a equipe poderia ter ido mais longe, Marcelinho já virou a página da seleção para 2011, com o Pré-Olímpico de Mar Del Plata na mira: "Teremos uma grande oportunidade. Vai ser a nossa melhor seleção dos últimos Pré-Olímpicos."

GLOBOESPORTE.COM: O que você achou do desempenho do Brasil no Mundial? Ficou dentro do esperado ou poderia ter ido além?
MARCELINHO MACHADO: A gente sempre quer mais, né. Analisando o nível do nosso jogo, temos que sair de cabeça erguida. Fizemos um grande Mundial. Jogamos mal em alguns momentos de algumas partidas, o que é normal. Se você pega os Estados Unidos, no último quarto contra a gente eles jogaram mal. A Argentina foi mal no início contra a Lituânia, e acabou o jogo. O nível é muito alto, e o Brasil está ali. No desembarque, me perguntaram até quando essa seleção vai ficar no quase. Vai ficar no quase até o dia em que ganhar, até o dia em chegar ao pódio. E aí, no Mundial seguinte, pode voltar a ser nono. A Argentina estava no primeiro lugar do ranking e terminou em quinto. Fico feliz de ver que o Brasil está num nível alto, mas não satisfeito, porque acho que a gente poderia ter vencido jogos importantes e ter chegado um pouco mais à frente.

Muita gente achou que você deveria estar na quadra por mais tempo, já que vinha sendo a melhor opção ofensiva da equipe. Concorda que deveria haver essa mudança de planos?
Sinceramente, não. Dentro da equipe cada um tem sua função, e a minha era essa. Os nossos carros-chefes no ataque eram o Marcelinho Huertas com o Tiago Splitter e o Leandrinho, que é o nosso maior potencial ofensivo. Eu e Guilherme vínhamos do banco para ajudar. Mudar isso no meio do campeonato não seria certo. O Leandrinho também facilita o trabalho dos outros. Às vezes ele não mata bola, mas bate para dentro, dá no Tiago, a marcação dobra, e quando vem para fora eu estou numa posição boa. Eu me senti muito bem no Mundial. Tentei ser sempre ofensivo e buscar o jogo. O tempo que eu estava na quadra era para isso.

Olhando para frente, vem aí o Pré-Olímpico no ano que vem, com os Estados Unidos já classificados para Londres-2012. São duas vagas, sendo que a Argentina é forte candidata a uma delas, até por jogar em casa...
Teremos uma grande oportunidade. Vai ser a nossa melhor seleção dos últimos Pré-Olímpicos. No último, estivemos perto, em Las Vegas, e perdemos para a Argentina. Agora talvez sejam quatro seleções para duas vagas. É menos difícil. Fácil, nunca vai ser. É muito importante a gente voltar a participar das Olimpíadas antes da edição do Rio. Até pelo efeito moral de falar que nós fomos porque ganhamos a vaga, e não porque seremos a sede. Aí, depois que classificar, as Olimpíadas são menos difíceis que o Mundial. No Mundial, das oito melhores seleções, seis são europeias. Nas Olimpíadas não é assim, fica mais dividido, então o caminho é menos difícil.

Mal terminou o Mundial, e você já vai emendar o Estadual e o NBB pelo Flamengo, uma rotina que tem se repetido ao longo dos últimos anos, mas não costuma alterar sua condição física. Aos 35 anos, não pesa o fato de nunca tirar férias?
Uma coisa que eu sempre converso com a minha esposa é que a seleção me ajuda muito. E não é só aquele negócio de amor à camisa, é também jogar em alto nível contra os melhores do mundo. Além disso, treino com Leandrinho, Anderson, Guilherme, Tiago. Fisicamente, tenho uma condição boa. Meu biótipo também ajuda bastante, sou um cara leve. Se eu fosse um pivô de 120kg, na minha idade já seria mais difícil conseguir jogar com poucas folgas durante o ano. Mas voltei agora e já estou no gás.

Na última temporada, Brasília montou um supertime e ganhou status de favorito. Agora, com os reforços, esse rótulo volta para o Flamengo. Como vai estar a equipe para o NBB?
No ano passado, o elenco do Brasília era muito bom, mas o nosso também. Mesmo com jogadores machucados, chegamos à final e poderíamos ter vencido. Temos realmente um grande plantel, mas não é só isso que vai garantir as vitórias. Precisamos fazer um grande time. Às vezes você traz os melhores jogadores, mas se eles não se fecharem no mesmo objetivo não adianta. Aqui não acho que vai haver esse problema, porque todo mundo pensa igual. Vamos brigar pelos títulos.

Por: Rodrigo Alves

Grêmio e Flamengo fazem noite de reencontros no Olímpico

Tricolor duela pela primeira vez com Silas, seu ex-comandante. Flamengo revê Renato Gaúcho, ídolo e carrasco



Vai rolar aquele climão de reencontro, com tapinhas nas costas, apertos de mão, lembranças (boas e ruins) de um lado, reminiscências (boas e ruins) de outro. Mas, na prática, o que vale mesmo é a pontuação que Grêmio e Flamengo conseguirão tirar do jogo das 22h desta quarta-feira, no Olímpico, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida é das mais importantes para as duas equipes - seja para ainda sonhar com a Libertadores, seja para deixar de lado o desespero da ameaça de queda.

Será o primeiro jogo do Grêmio contra Silas desde que o treinador foi demitido do clube gaúcho, no início de agosto. O Flamengo estará mais uma vez frente a frente com Renato Gaúcho, figura decisiva, como jogador, no título brasileiro de 1987, mas carrasco em 1995, quando fez o famoso gol de barriga que deu o título estadual ao Fluminense. Para o clube gaúcho, nova vitória (fez 3 a 0 no Avaí na última rodada) representará a consolidação de um momento de crescimento. Para os cariocas, seis pontos à frente da zona de rebaixamento, um bom resultado é uma necessidade.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partida em Tempo Real, com vídeos. A TV Globo exibe ao vivo para os seguintes estados: RS (exceto Porto Alegre), RJ, SC, ES, BA, SE, AL, PB, RN, PI, AM, RO, RR, AC, AP, DF, além das cidades de Belo Horizonte, Juiz de Fora (MG), Coronel Fabriciano (MG), Montes Claros (MG), Balsas (MA), Santarém (PA), Recife e Santos. O jogo será apitado por Sandro Meira Ricci (DF), auxiliado por Ênio Ferreira de Carvalho (DF) e Kléber Lúcio Gil (DF).

Grêmio: O Grêmio deixou a zona de rebaixamento, conseguiu se afastar dela, se consolidou no grupo da Sul-Americana e agora começa a fortalecer o sonho de ir à Libertadores. Se vencer, pode ficar a seis pontos da área de classificação à principal competição do continente. O clube entende que vive bom momento. A vitória representaria a consolidação do time comandado por Renato Gaúcho.

Flamengo: A tal falada ascensão do Flamengo necessita de confirmação. O time venceu – no sufoco – o Prudente fora de casa e empatou por 3 a 3 com o Fluminense na última rodada. Mas a posição na tabela ainda é incômoda. O atual campeão está em 15º lugar, seis pontos à frente da zona de rebaixamento.

Grêmio: o Grêmio está estruturado na ideia do 4-4-2. E ganha solidez assim. A novidade contra o Flamengo é a presença de Ferdinando como volante, ao lado de Adílson. No ataque, André Lima se consolida como o substituto de Borges, lesionado. Ele já fez gol contra o Avaí. Escalação provável: Victor, Gabriel, Vilson, Rafael Marques e Fábio Santos; Ferdinando, Adílson, Souza e Douglas; Jonas e André Lima.

Flamengo: Novamente, Silas não terá Juan. O lateral fica fora pelo terceiro jogo consecutivo por causa de um problema no tornozelo esquerdo. Rodrigo Alvim será substituto. Outra mudança certa é a entrada de Correa no lugar de Willians, suspenso. O técnico Silas ensaia uma espécie de revezamento por causa da alta média de idade do elenco. Desta vez, o escolhido deve ser Ronaldo Angelim. Desta forma, David Braz e Jean formariam a zaga. Renato e Deivid marcaram na última rodada e estão confirmados. Escalação: Marcelo Lomba; Léo Moura, David Braz, Jean e Rodrigo Alvim; Toró, Correa, Kleberson e Renato; Diogo e Deivid.

Grêmio: o Grêmio não tem o volante Fábio Rochemback, suspenso. É a única modificação na comparação com a vitória de 3 a 0 sobre o Avaí. No ataque, Borges segue fora, substituído por André Lima, assim como o volante Willian Magrão, também lesionado.

Flamengo: Willians recebeu o terceiro cartão amarelo e Juan recupera-se de uma torção no tornozelo esquerdo.

Renato Gaúcho (técnico do Grêmio) - 'Sempre fui profissional vestindo a camisa do Flamengo, como fui em outros clubes. Se em 95 fui carrasco, também ajudei a dar três títulos ao Flamengo. Tenho certeza de que sou ídolo da torcida. Quando o profissional ganha títulos, se torna ídolo. Sinto-me feliz por ser ídolo dessa torcida muito gande no país todo. Mas hoje tenho que pensar no Grêmio, onde também gostam muito de mim. Tenho que fazer no Grêmio o que fiz quando fui jogador e treinador de outras equipes'.

Silas (técnico do Flamengo) - 'Não vou esperar ninguém do Grêmio vir me cumprimentar. Eu vou lá fazê-lo. Um por um. O trabalho foi feito e vitorioso. Não tem animosidade. É que muitas vezes para afirmar um trabalho a pessoa tenta desmerecer o anterior. Aqui a gente diz que a parte física é o problema, mas em momento algum falamos mal do Toninho Oliveira'.

* O retrospecto nos jogos entre Grêmio e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro indica forte equilíbrio histórico. Foram 47 partidas, com 16 vitórias dos gaúchos, 15 triunfos dos cariocas e 16 empates. O Tricolor marcou 56 gols, contra 52 do Rubro-Negro.
* Faz oito anos, ou 14 jogos, que o Flamengo não vence uma partida de Campeonato
Brasileiro em Porto Alegre. A última vitória rubro-negra na capital gaúcha pelo Nacional foi na abertura da edição de 2002 da disputa, quando derrotou o Inter por 3 a 1 no Beira-Rio. Nas últimas 14 vezes em que atuou em Porto Alegre em Brasileirões, o Fla obteve cinco empates e
nove derrotas.
* Desde 2003, quando o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado em pontos corridos, Flamengo e Grêmio se enfrentaram 13 vezes, e jamais a equipe visitante venceu o jogo. E foram apenas três empates. As demais dez partidas entre as duas equipes terminaram com vitórias do time da casa.

O último duelo entre Grêmio e Flamengo foi em 29 de maio, no Maracanã, pelo primeiro turno do Brasileirão. A partida terminou com empate por 1 a 1. Petkovic colocou os cariocas na frente no primeiro tempo. O zagueiro Rodrigo, que agora está no Inter, empatou para o Tricolor, que na época era treinado por Silas, hoje o técnico justamente do Flamengo. Os cariocas, na época, eram comandados por Rogério Lourenço. As duas equipes mudaram muito. O Grêmio repetirá apenas dois titulares daquele jogo: Adílson e Jonas.

Por: globoesporte.com

Fla praticamente fecha empréstimos de Camacho e Lenon ao Goiás

Jogadores ficam no clube goiano até o fim de 2010 para disputa da Série A



Silas pediu para esvaziar o elenco, e a diretoria do Flamengo atendeu prontamente. Faltam apenas apenas pequenos detalhes para o volante Lenon e o apoiador Camacho serem emprestados ao Goiás até o fim de 2010.

O clube goiano, que está na zona de rebaixamento do Brasileirão, só será responsável pelo pagamento do salário da dupla. Ambos têm 20 anos e fizeram 19 jogos no time profissional do Rubro-Negro. No domingo, Camacho marcou um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, no Brasileiro sub-23.

Nos últimos dias, o Flamengo emprestou Everton Silva à Ponte Preta e Vinícius Pacheco ao Figueirense. O clube não arrecadou nada com as quatro cessões, mas diminuiu a folha de pagamento em mais de R$ 300 mil até o fim do ano.

Por: globoesporte.com

Número 1 de Patrícia, Ibson evita marcar data para voltar ao Fla

Jogador diz que antes do retorno quer brilhar no futebol europeu


Ibson é torcedor de arquibancada do Flamengo desde a infância. Como tal, já viveu a ansiedade por contratações e se frustrou quando as mesmas não se concretizaram. Preocupado em não transmitir esperança aos rubro-negros, o volante freou a expectativa de voltar ao clube em 2011.

A presidente Patrícia Amorim revelou que, se depender da vontade dela, o jogador do Spartak de Moscou seria o elemento número 1 da lista de contratações para a próxima temporada. Ibson disputa a Liga dos Campeões e, prestigiado no clube russo, não planeja retorno imediato ao Brasil.

- Penso em voltar ao Flamengo um dia, mas não posso precisar em que momento isso pode acontecer e não vou criar expectativas em relação a isso. Por enquanto, quero ficar na Rússia e conquistar todos meus objetivos. Vim para a Europa para ser vencedor e vou atrás desse objetivo – disse o jogador, que na segunda-feira participou da vitória do Spartak por 2 a 0 sobre o Nalchik.

Aos 26 anos, o atleta chegou à Gávea aos nove e saiu 11 anos depois para o Porto. Retornou ao clube em 2007 e foi importante na boa campanha do Brasileiro de 2007 e nos títulos cariocas de 2008 e 2009.

O Flamengo tentou mantê-lo, mas o time português recusou a proposta e o vendeu para o Spartak, em julho do ano passado. Com boa parte da vida dedicada do Flamengo, o volante sentiu orgulho ao ver o nome no topo da lista de Patrícia.

- Fico muito feliz por saber o carinho que a Patrícia tem por mim. É sinal de que ela reconhece a vontade e a determinação que demonstrei em todas as oportunidades em que defendi o Flamengo, desde as categorias de base – afirmou.

De toda forma, se a negociação não for adiante, a ideia de o Flamengo repatriar jogadores identificados com o clube – Juan e Julio César foram os outros citados – o agradou.

- Acho válida essa vontade da Patrícia de resgatar os ídolos e jogadores identificados com o Flamengo. O clube sempre se deu bem quando investiu em jogadores com essa característica. Mas a equipe atual tem condições de melhorar a situação em que se encontra no Campeonato Brasileiro. Acompanhei o clássico contra o Fluminense e eles foram muito bem. O time mostrou que tem qualidade para estar numa posição melhor na tabela – disse Ibson.

Por: Eduardo Peixoto

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Zico corre atrás de lateral-esquerdo para fechar o elenco rubro-negro

Diretor executivo do Fla admite que posição é a mais carente no momento



Única posição carente. Assim o diretor executivo Zico tratou a lateral esquerda do Flamengo. Sem Juan, que se recupera de uma torção no tornozelo esquerdo e foi vetado para o jogo de quarta-feira, contra o Grêmio, no Olímpico, o técnico Silas conta apenas com Rodrigo Alvim, criticado pelas últimas atuações. E o dirigente já admite negociações para reforçar o setor.

- Estamos atrás de um lateral-esquerdo, que é a posição carente no momento. No mais, é provável que o time possa continuar como está - disse Zico, que não divulgou os nomes dos alvos, durante evento da Soccerex, feira internacional de futebol que acontecerá no Rio de Janeiro.

Atualmente o Flamengo é o 15º colocado do Campeonato Brasileiro, com 27 pontos.

Por: Diego Rodrigues

Zico: 'Não estou assustado, estou indignado'

Ídolo mostra mágoa com ataques que vem recebendo como dirigente, mas promete continuar trabalhando



Em entrevista exclusiva ao GLOBOESPORTE.COM, Patrícia Amorim disse que Zico anda assustado com os ataques que vem recebendo da oposição. Nesta terça, durante a Soccerex, feira internacional de futebol que acontece no Rio, o ídolo rubro-negro disse que assustado não é a palavra exata para definir seu atual sentimento no comando do clube.

- Não estou assustado, estou indignado - disse Zico.

O que mais revolta o Galinho foi a suspeita levantada por ex-dirigentes de que seus filhos estariam sendo beneficiados em contratações.

- Falaram algumas coisas e vão ter de provar. Não é questão de pressão política, são coisas que falaram e que não tem cabimento. O problema é que esse pessoal que nunca fez nada pelo Flamengo quer aproveitar para me atacar. Eu, graças a Deus, fiz muito pelo Flamengo. Falar que sou um péssimo dirgente, que contrato mal, tudo bem, é uma crítica. Agora, dizer certas coisas já é partir para um outro lado.

Por: Diego Rodrigues

Com Cielo, Fla quebra recorde sul-americano do 4x50m livre

Principal nome do Troféu José Finkel de natação, Cesar Cielo começou nesta segunda-feira a cumprir o objetivo de somar pontos pelo Flamengo. Além de passar pelas eliminatórias dos 50m livre, ele ajudou a equipe a estabelecer novo recorde sul-americano no revezamento 4x50m livre.

Com Thiago Sickert, Nicholas dos Santos e Fred Veloso Castro, Cielo ajudou a chegar ao tempo de 1min26s52 - o recorde anterior, de 1min26s68, pertencia ao Pinheiros e havia sido estabelecida em 2005. A nova marca passa a ser do Brasil, já que o Flamengo não tinha estrangeiros na água.

O campeão olímpico em Pequim 2008 também foi o primeiro nas eliminatórias dos 50m livre, com 21s44, igualando o recorde da competição, de Fernando Scherer, o Xuxa, de 18 de dezembro de 1998. Curiosamente, Xuxa também era atleta do clube carioca quando atingiu a marca.

"A marca não foi boa, mas nadei displicente, respirei quatro vezes. Estava mesmo me guardando para o revezamento. Foi o melhor que podia sair. Não estou botando pressão de tempo, mas acho que dá para fazer 21s1, 21s2. Que ótimo se eu fizesse 20s", declarou o nadador brasileiro.

Desgastado pela temporada em piscina longa, no Pan-Pacífico de agosto, Cielo já disse que tem como principal meta somar pontos para o seu clube. Ele disputará, além dos 50m livre, os 50m borboleta e do 4x50m livre, os 100m livre e os revezamentos 4x100m livre e 4x100m medley.

Por: Gazeta Esportiva

Gol de Borja no Brasileiro Sub-23 vira piada no Flamengo

Atacante colombiano balançou as redes pela equipe Sub-23


Cristian Borja desencantou. E virou alvo de gozações e brincadeiras de companheiros e dirigentes do Flamengo. O jogador colombiano fez o segundo gol na vitória por 2 a 0 sobre o Fluminense, no último domingo, no estádio Los Larios, em Xerém, pelo Campeonato Brasileiro Sub-23. Poucos torcedores desembolsaram R$ 20 para presenciar o feito. Na segunda-feira, porém, o assunto repercutiu na Gávea.

"Pô, até que enfim! Saiu o gol", brincou o gerente de futebol, Isaías Tinoco, dando um tapinha de congratulações nas costas de Borja, que deixou escapar um sorriso amarelo.

Antes do dirigente, cercado por jogadores mais jovens do time, entre eles Diego Maurício, o colombiano foi alvo de muitas piadas. "Estou sabendo que foi frango do goleiro", disparou um dos atletas.

Contratado com R$ 30 mil de salários e luvas de R$ 300 mil, Borja foi titular do time principal, mas caiu em desgraça com o jejum de gols. O ex-técnico Rogério Lourenço foi o responsável por indicar a contratação do colombiano.

Recentemente, o presidente do Caxias, Osvaldo Voges, reclamou que o Flamengo não pagou a primeira das três parcelas referentes às luvas. O primeiro vencimento foi no dia 20 de julho. O clube rubro-negro assegura que um acordo já foi feito e que, em breve, o dinheiro será depositado.

A presidente do clube, Patrícia Amorim, afirma que Zico, diretor-executivo de futebol, admite que a contratação não foi o que se esperava. Patrícia chegou a ironizar o jogador em recentes entrevistas e cobrou gols.

Na pacata Xerém, Borja desencantou e prometeu "trabalhar para fazer mais gols". Tímido e bem aceito no grupo, o colombiano virou alvo de polêmica e brincadeiras. Isso tudo com apenas um gol.

Por: Janir Júnior

Gol leva Renato ao topo da artilharia do Flamengo no século XXI

Apoiador se iguala a Obina e justifica emoção após golaço contra o Flu: ‘Resposta para mim mesmo’

Quarenta e sete gols. O chute certeiro no Fla-Flu levou Renato ao topo da artilharia do Flamengo no século XXI ao lado de Obina. Nada mal para um apoiador.

Do total, ele marcou 12 vezes de falta. E a especialidade voltou a aparecer contra o Tricolor, no último domingo. Curiosamente, com quatro gols sofridos, o adversário é uma das principais vítimas do “canhão da Gávea” ao lado de São Caetano e Botafogo.

Acostumado a comemorar com frequência, Renato sofreu forte cobrança pelo jejum de oito jogos, desde que voltou à Gávea após três anos divididos entre dois times dos Emirados Árabes.

- Quero fazer muito mais. É o começo da minha volta e isso é o mais importante. A torcida precisa saber que nem em todos os jogos vou poder fazer gols e o Flamengo vencer. Mas sempre vou dar a minha vida nos jogos – declarou Renato.

Na véspera da partida, o jogador lembrou aos torcedores que, aos 32 anos, não teria o mesmo comportamento de quando chegou ao Flamengo, aos 26. No dia seguinte, marcou na sua principal especialidade. O chute forte, raivoso não foi direcionado às críticas.

- É uma resposta para mim mesmo. O que coloquei é que o Renato de agora é diferente pela idade. Não só eu como qualquer jogador de 32 anos. Cobrar falta é uma especialidade que tenho e isso não vou perder. O poder de superação, de se doar. Muitas pessoas me ajudaram, a bênção do padre, a torcida, a família... – declarou.

Por: globoesporte.com

Conheça o 'novo' Maracanã: capacidade reduzida e cobertura total

Responsável por fiscalizar a reforma do estádio, empresa revela como ficará o local. Orçada em R$ 705 milhões, obra ficará pronta no fim de 2012



Um Maracanã 'menor', mas mais moderno e, pelo menos na promessa e na aparência, mais confortável. Pelo menos é o que ficou claro nas fotos divulgadas nesta segunda feira pela empresa responsável pelo projeto de reforma do Maracanã, a Empresa de Obras Públicas do Rio de Janeiro. O estádio, que já está fechado para obras desde o dia 8 de setembro, ficará pronto em dezembro de 2012. A obra está orçada em R$ 705 milhões.



Além da elaboração do projeto, o Emop, que é um órgão público, é responsável por fiscalizar a realização das obras. As empresas Andrade Gutierrez, Odebrecht e Delta formaram um consórcio e venceram a licitação para realizar as reformas no estádio. Até o momento, apenas as cadeiras azuis do Maracanã foram retiradas do anel inferior, que terá assentos numerados.

A cobertura do estádio será expandida para abranger todos os dois anéis, o que anteriormente não acontecia. Além disso, a capacidade do estádio cairá de 86 mil pessoas para 76 mil. A parte inferior será completamente reconstruída para corrigir a visibilidade de alguns setores, e os torcedores ficarão mais próximos ao gramado. (Assista ao vídeo ao lado).

De acordo com uma das fotos divulgadas, o estádio será diretamente ligado por passarelas à Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, e à estação de metrô do bairro. Além de já ter sido definido como o palco da decisão da Copa do Mundo, o Rio de Janeiro também será a sede da Fifa durante o Mundial.

Segundo a Emop, as reformas do Maracanã estão dentro do cronograma estipulado antes do início das obras, no fim de agosto.

Por: globoesporte.com

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Correa e Maldonado disputam vaga de Willians no meio campo do Flamengo

Maldonado pode voltar ao time titular do Flamengo diante do Grêmio



O técnico Silas já sabe que não poderá utilizar o volante Willians na partida entre Grêmio e Flamengo, quarta-feira, no Estádio Olímpico, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O meio-campista recebeu o terceiro cartão amarelo no empate por 3 a 3 com o Fluminense e terá que cumprir suspensão automática. Maldonado e Correa são as opções para a vaga de Willians.

"Tenho jogadores e tenho que ver o lado positivo disso aí. O Correa está muito bem, o Maldonado que coloquei para dar ritmo e vou precisar dele pra frente. Tenho jogadores para suprir a falta do Willians", afirmou Silas, prometendo que o rendimento do meio-de-campo do Flamengo não vai cair, apesar do desfalque.

O treinador explicou as mudanças feitas na escalação para o clássico com o Fluminense, com as entradas de David e Kleberson. "O Correa vinha bem, o Jean também, mas é preciso fazer um rodízio para evitar muito desgaste. Temos que ter cuidado com isso também. É normal que estejamos um pouco abaixo nas questões físicas. Estamos tendo pouco tempo para trabalhar, há jogadores que chegaram há pouco tempo, mas acredito que daqui há uma ou duas rodadas a equipe já esteja rendendo melhor", disse.

Por: ESPN

Silas destaca evolução física do Flamengo

O técnico Silas reclama da forma física de seus jogadores desde que chegou ao Flamengo. Mas, no empate por 3 a 3 com o Fluminense, o comandante começou a ficar satisfeito com o condicionamento dos seus comandados.

"Houve uma evolução, um progresso físico acentuado", disse Silas neste domingo, embora espere ainda mais melhora. "A gente estava abaixo do Fluminense fisicamente, mas conseguimos nos igualar em campo. Ficou um gostinho amargo por não vencer, mas o resultado não foi ruim."

Ainda assim, o Flamengo precisou fazer alterações porque seus jogadores alegaram desgaste físico. "O campo estava pesado. O Diogo, por exemplo, correu muito. Hoje, eles saíram porque se esforçaram bastante e por causa da dureza do gramado", justificou o treinador.

Silas também enalteceu o adversário deste final de semana. "O Fluminense não está lá na frente por acaso. Eles têm muitos jogadores de qualidade em todos os setores, por isso foi um jogo aberto", afirmou.

Por: ESPN

Na prévia, Fla vence Flu na estreia do Brasileiro sub-23

Borja e Guilherme Camacho marcaram os gols da vitória por 2 a 0

Na estreia do Campeonato Brasileiro sub-23, o Flamengo venceu o clássico contra o Fluminense por 2 a 0, em partida realizada no Estádio de Los Larios em Xerém, em uma partida que foi a prévia para o clássico, no Engenhão.

Os gols do Rubro-negro foram marcados por Guilherme Camacho e Cristian Borja.

O Fluminense começou melhor e logo no início do jogo, o lateral-esquerdo Dieguinho sofreu pênalti. Na cobrança, o meia Tartá, que já esteve diversas vezes no time principal, bateu fraquinho para defesa do goleiro rubro-negro Vinícius. O Flamengo ganhou moral e foi para cima do Fluminense sendo premiado com o gol de Camacho, aos 20 minutos. Na jogada, o colombiano Cristian Borja, ganhou da zaga tricolor e cruzou para área, a bola foi rebatida e sobrou para o apoiador fazer o gol que deu a vitória parcial à equipe da Gávea.

No segundo tempo, o Flamengo continuou com maior volume de jogo. O técnico do Fluminense, Mario Marques, colocou o atacante Leo Itaperuna na tentativa de deixar à equipe mais ofensiva. O Tricolor melhorou, mas Tartá foi expulso após entrada dura. Pelo Fla, Léo Medeiros cadenciava o jogo utilizando toda sua experiência.

No fim, os poucos torcedores que prestigiaram o jogo puderam ver o primeiro gol de Cristian Borja pelo rubro-negro dando números finais a partida.

Por: Lancepress

Willians, do Fla, fora contra o Grêmio

Volante recebeu o terceiro amarelo contra o Fluminense


O volante Willians está suspenso do próximo jogo do Flamengo, quarta-feira, contra o Grêmio, no Olímpico, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador recebeu o terceiro cartão amarelo no clássico deste domingo, diante do Fluminense, no Engenhão, e está fora da próxima rodada.

Vale lembrar que, devido a uma lesão na coxa direita, o meio-campista havia ficado fora dos jogos contra o Vitória e o Grêmio Prudente, e retornou justamente no confronto deste domingo.

De qualquer forma, o técnico Silas deposita confiança nos outros volantes rubro-negros.

- Temos bons jogadores da mesma posição, capazes de substituí-lo bem. Até já coloquei o Maldonado em campo hoje para ir adquirindo ritmo - disse o treinador.

Por: Lancepress

Silas diz que Flamengo irá jogar a vida contra o Grêmio, na quarta-feira

As expectativas para o primeiro Fla-Flu do Engenhão eram grandes, e foram correspondidas. Em um jogo eletrizante desde os instantes iniciais e cheio de reviravoltas, os rivais empataram em 3 a 3, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro.

O discurso “cada jogo é uma decisão” tornou-se comum no Campeonato Brasileiro. Conforme as rodadas vão passando, o mesmo vai ganhando ainda mais força. Com 27 pontos na competição, o Flamengo enfrenta o Grêmio, que soma 29, quarta-feira, no estádio Olímpico, em Porto Alegre.

Para o técnico Silas, mais um jogo decisivo na trajetória rubro-negra para subir no Campeonato Brasileiro.

"O Grêmio está em uma situação parecida com a nossa. É um time muito forte em sua casa e jogar no Olímpico é sempre muito complicado. É um clássico do futebol brasileiro. Vamos jogar a nossa vida e com a esperança de trazer uma vitória lá de Porto Alegre. É mais uma decisão para nós”, afirmou.

Já o zagueiro David acredita que o bom futebol mostrado no clássico contra o Fluminense pode fazer a diferença a favor do Flamengo na próxima quarta-feira.

“A equipe jogou da maneira que tem de ser. Espero que possamos manter esse bom futebol no próximo jogo. Dessa forma temos boas chances de conseguir um resultado positivo em Porto Alegre”, disse o zagueiro.

Por: Uol esportes

Reforçado por atletas estrangeiros, José Finkel 2010 promete equilíbrio

Além de Cesar Cielo, Flamengo terá a americana Jessica Hardy em seu elenco. Competição será realizada até domingo na piscina do Maria Lenk


Se até a temporada passada a hegemonia do Pinheiros na natação era vista como inabalável, este ano já não parece tão intocável assim. Com as recentes contratações dos clubes e ainda bons reforços estrangeiros para a competição, o Troféu José Finkel 2010 promete mais equilíbrio na disputa pelo pódio. O Flamengo, que nos últimos anos ficava apenas entre os dez melhores, surge como um dos fortes candidatos às três primeiras posições, graças ao luxuoso auxílio de Cesar Cielo e da americana recordista mundial Jessica Hardy. O campeonato nacional em piscina curta começa nesta segunda-feira e vai até domingo, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro.

- Agora é finalzinho de temporada. Está bem cansativo, mas a motivação do pessoal assistindo e a união do grupo vão ajudar bastante. Eu vou nadar o máximo que puder para marcar pontos para o Flamengo e ajudar na classificação – disse Cesar Cielo, que vai nadar seis provas (50m borboleta, 50m e 100 m livre, e os revezamentos 4x50m livre, 4x100m livre e 4x100m medley).

O Troféu José Finkel, que também será a última seletiva para o Mundial de Dubai, em dezembro, contará com a participação de 430 atletas de 43 agremiações de 13 estados brasileiros, além de alguns destaques estrangeiros. O Flamengo, que já conta com Cielo em seu elenco, contratou as americanas Jessica Hardy e Kimberly Vanderberg para a competição no Rio. Hardy, atual recordista mundial dos 50m peito e 4x100m medley em piscina curta e 100m peito em piscina longa, promete ser o grande nome feminino do evento.

- A gente está vendo pelo start list que todo mundo está trazendo estrangeiros fortes, todos de nível olímpico. E a gente está entrando na briga pelo terceiro lugar. Essa é a nossa intenção. Esperamos que a torcida rubro-negra compareça para que os atletas sintam o que é ser um atleta rubro-negro - disse o técnico do Flamengo, Marco Veiga.

O Botafogo também trouxe um reforço de peso para o Finkel. O clube alvinegro contará com o americano Randall Bal, um dos destaques do Pan Rio-2007 com duas medalhas de ouro. Admirador da cidade, Bal já está entrosado com o grupo.

- Aqui no Botafogo existe uma atmosfera única. A equipe é muito boa, os atletas são muito legais e todos me receberam muito bem. Há uma sinergia impressionante, e isso é importante para levar o clube ao nível mais alto de qualidade - afirmou.

Na quantidade de atletas, no entanto, o Pinheiros continua com larga vantagem. Em 2010, o clube paulista terá 68 nadadores, seguido pelo Minas Tênis com 46, Unisanta (41), Fluminense (37) e Flamengo (35). Com 12 títulos cada, Pinheiros e Flamengo aparecem empatados como os maiores ganhadores da história da competição.

Assim como o Troféu Maria Lenk, em maio, o José Finkel pela primeira vez adota o sistema de semifinais para as provas de 50m e 100 metros de todos os estilos. As eliminatórias serão disputadas sempre a partir das 18h; semifinais e finais serão a partir das 10h.

Por: Lydia Gismondi

Renato faz golaço de falta e não esconde emoção por desencantar

Jogador marca pela primeira vez desde que retornou dos Emirados Árabes no empate por 3 a 3 com o Flu

A volta de Renato ao Flamengo não foi fácil. Três anos no futebol dos Emirados Árabes custaram caro e a crítica foi forte. O jogador sentiu o golpe, lamentou e na véspera do Fla-Flu avisou à torcida rubro-negra que, aos 32 anos, ele tinha mudado o estilo de jogo.

Mas no empate por 3 a 3 com o Fluminense, no Engenhão, a principal característica da primeira passagem dele voltou a aparecer. O camisa 11 cobrou falta com violência, no ângulo direito de Rafael. Um golaço.

A comemoração foi diferente. Renato se ajoelhou, colocou as mãos no rosto e por pouco não chorou.

- Me emocionei na hora do gol, mas a equipe está de parabéns pelo o que mostrou - disse Renato.

O jogador chegou a ficar fora da partida contra o Vitória para aprimorar o condicionamento físico. A melhora dele foi celebrada por Silas.

- Renato fez gol da forma que está acostumado. Foi bom ele desencantar - declarou o treinador.

O Flamengo está na 15ª posição, com 27 pontos, e volta a campo na próxima quarta-feira contra o Grêmio, no Olímpico.

Por: globoesporte.com

No primeiro Fla-Flu do Engenhão, rivais empatam em jogo de seis gols

Deivid e Renato desencantam no Rubro-Negro. Tricolor, que perde a liderança depois de 11 rodadas, tem como destaque Rodriguinho


O Engenhão recebeu as boas-vindas do que é um Fla-Flu. Tudo bem que nas arquibancadas houve decepção, com apenas 15 mil pagantes, mas dentro de campo os rivais fizeram jus ao clássico e empataram por 3 a 3, na noite deste domingo. O resumo da boa partida foram os aplausos das duas torcidas ao fim do jogo.

A partida foi especialmente ruim para os dois sistemas defensivos. Mas também houve quem se destacasse. No lado do Fla, após receber bênção do padre Benedito na sexta-feira, Deivid desencantou. Renato também, em bela cobrança de falta. O Fluminense, mesmo desfalcado de Diguinho, Deco, Emerson e Fred, se superou e encontrou em Rodriguinho sua principal peça. O jogador fez dois gols.

O resultado tira o Tricolor da liderança depois de 11 rodadas. O time, que na quinta-feira recebe um desesperado Atlético-MG, soma 42 pontos, contra 44 do Corinthians, que tem um jogo a menos. Na tabela, o empate também não agregou muito ao Rubro-Negro, que caiu do 14º para o 15º lugar, com 27 pontos. Na quarta-feira, o adversário será o Grêmio no Olímpico.

Antes de o jogo começar, o Fluminense tinha uma vantagem de 12 posições e 15 pontos sobre o Flamengo. Mas a diferença não bastou para os tricolores dominarem as arquibancadas. Havia pelo menos o dobro de rubro-negros.

Flu abre o placar cedo, e Deivid desencanta pelo Fla


Um dos pontos fortes do Flu, a jogada aérea fez a diferença aos oito minutos. Após cobrança de escanteio da direita, Rodriguinho desviou na primeira trave, e Leandro Euzébio apareceu livre para abrir o placar, aos sete minutos. Euforia da minoria presente no Engenhão. O Flamengo teve muita dificuldade no lado esquerdo. Sem Juan, o vaiado Rodrigo Alvim tomou sufoco de Mariano. Mas o meio-campo estava melhor do que em jogos anteriores. Diogo sofreu falta na entrada da área, e Léo Moura cobrou rente à trave esquerda.

A autossuficiência de Gum custou caro aos 22. Depois de dividir com Diogo, o zagueiro vacilou na grande área e perdeu a bola para Kleberson. O Penta cruzou, e Deivid, na segunda trave, chutou de primeira para empatar. Foi o primeiro gol dele depois de quatro jogos de jejum.

David Braz barrou Jean e justificou a escalação aos 26, quando desarmou Washington na entrada da pequena área, após bola cruzada da direita. A jogada fatalmente resultaria em gol - daí a efusiva comemoração do zagueiro após o lance.

Sem Deco e postado defensivamente, o Fluminense ameaçou sobretudo em bolas lançadas pelo alto. Mas foi na versão rasteira do gol tricolor que o Flamengo virou o placar. Kleberson cobrou, Diogo desviou na primeira trave, e David Braz, de carrinho, marcou. Na comemoração, ele fez questão de ir ao banco abraçar Jean. Os tricolores não se conformaram com a derrota parcial e vaiaram muito o time ao fim do primeiro tempo.

O intervalo foi marcado pela selvageria na tribuna de honra. Convidados do Flamengo, o mandante do jogo, ficaram próximos à torcida do Fluminense e eram quase obrigados a sair do local. A repressão não deu certo, e logo houve diversos focos de tumulto. No pior deles, o presidente do Conselho Fiscal do Flamengo agrediu e foi agredido por policiais. Um delegado da Polícia Civil, que estava à paisana com um casaco do Fla, interveio com uma metralhadora para contornar o problema.

Segundo tempo tem golaços de Rodriguinho e Renato


Dentro de campo, Muricy Ramalho desmontou o 3-5-2 e colocou Marquinho na vaga de André Luis. O Fluminense sufocou e perdeu boas chances, aproveitando-se da desatenção do sistema defensivo rival. Na melhor delas, aos oito, Washington chutou no lado de fora da rede. O meio-campo do Flamengo, como sempre, cansou. Kleberson não chegou ao ataque como no primeiro tempo, Renato errou passes, e Willians, com cartão amarelo, tinha que se desdobrar.

O previsível se transformou em verdade aos 19. O volante Diogo se aproveitou da frouxa marcação rubro-negra no meio e fez um passe em profundidade. Rodriguinho deu drible espetacular em David Braz e chutou no alto, sem chances de defesa para Lomba: 2 a 2.

Mas o empate durou só dois minutos. Se na parte técnica Renato não estava bem, ele resolveu na sua especialidade. Aos 21, cobrou falta com muita força no ângulo direito de Rafael. Um golaço. Na comemoração, emoção. Ele ficou ajoelhado por alguns segundos e levou as mãos ao rosto.

Silas trocou David Braz e Diogo por Jean e Diego Maurício, respectivamente. Só que a zaga - desprotegida pelo meio-campo que se arrastava - continuou exposta. Aos 28, Rodriguinho aproveitou outra jogada de escanteio e igualou: 3 a 3. Foi a senha para a torcida do Flu, até então desconfiada, puxar o clássico “time de guerreiros”.

O time de guerreiros correspondeu e sufocou. Aos 30, Fernando Bob recebeu ótimo passe de Washington e, livre, chutou por cima. O Flamengo ficou desorganizado, sem saída de bola e demonstrando falta de preparo físico. Em uma das poucas jogadas de contra-ataque, Renato cruzou, e Deivid completou na pequena área. Rafael, ao melhor estilo do até então titular Fernando Henrique, salvou com o pé direito. Já nos acréscimos, Marquinho quase se tornou o herói da noite. Num belo chute de virada, errou o alvo por muito pouco.

Por: Eduardo Peixoto

Fla se distancia do Z-4, e Silas quer parar de ‘olhar no retrovisor’

Apesar do 15º lugar no Brasileirão, treinador diz que alegria voltou à torcida: ‘Página da tristeza foi virada’

O empate por 3 a 3 com o Fluminense não foi ideal para um time que precisa de vitórias. Mas o técnico do Flamengo, Silas, comemora o alívio em relação à zona de rebaixamento. A diferença para o Atlético-MG, o primeiro dentro do Z-4, era de dois pontos há dois jogos. E aumentou para seis (27 a 21).

Desta forma, o treinador planeja um horizonte mais ousado para o atual campeão nacional. Nada de título, até porque a distância de 18 pontos para o Corinthians é praticamente impossível de ser revertida. Mas quem sabe uma vaga na Libertadores....

- O caminho do Flamengo é deixar de olhar o retrovisor e só mirar à frente. Quando conseguirmos isso, vamos pensar nos clubes que estão na zona da Libertadores. Mas isso só se consegue com vitória – disse.

Além da falta de tempo para treinamentos, Silas também lamenta que a situação delicada na tabela não permita que ele seja mais ousado durante as partidas.

- Se vencêssemos o Fluminense, abriríamos oito pontos para a zona do rebaixamento e traria a tranquilidade para que eu pudesse arriscar mais. Não posso fazer isso no momento. Penso no simples, não posso abrir muito – disse.

No entanto, apesar de a fase do time não ser das melhores, a torcida rubro-negra foi maior no Engenhão em relação aos tricolores, cujo time disputa a liderança do Brasileirão. Segundo Silas, há um significado.

- Vi alegria no torcedor. A página da tristeza foi virada.

Em 15º lugar, o Flamengo enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira, no Olímpico. Nesta partida, o time não terá Willians, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Por: Eduardo Peixoto

domingo, 19 de setembro de 2010

Flamengo e Fluminense duelam para ver quem manda na nova casa

Time rubro-negro tenta consolidar reação após sofrida vitória. Tricolor busca retomar liderança perdida. Jogo será no Engenhão, às 18h30m

O Botafogo é o dono da casa, mas alugou o domicílio para Flamengo e Fluminense, que ficaram sem Maracanã até o fim de 2012. Neste domingo, os dois novos habitantes fazem o primeiro clássico da história do Engenhão sem a presença do Alvinegro. O duelo começa às 18h30m (de Brasília), pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O confronto servirá para mostrar quem se sente mais à vontade na nova moradia. Os números favorecem ao Fla. Em oito jogos no estádio, o time venceu sete e empatou um. O Tricolor tem aproveitamento bem inferior: 47,7% dos pontos em 12 partidas. São quatro vitórias, cinco empates e três derrotas – a última delas na quarta-feira, no duelo de líderes contra o Corinthians.



O GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real, com vídeos. O Premiere Futebol Clube transmite pelo sistema pay-per-view para todo o Brasil. O clássico será arbitrado por Gutemberg de Paula (RJ), auxiliado por Dilbert Pedrosa (Fifa-RJ) e Ricardo Almeida (RJ)

Flamengo: o jejum de sete jogos sem triunfos chegou ao fim na última rodada. A sofrida vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio Prudente, entretanto, não escondeu o mau rendimento do time. A defesa, mais uma vez, falhou nas bolas aéreas e o sistema ofensivo só funcionou com a entrada de Diego Maurício, no segundo tempo. Mesmo assim, o sucesso no clássico significa uma nova vida ao 14º lugar (26 pontos).

Fluminense: o time perdeu a liderança por causa da vitória do Corinthians sobre o Prudente, na noite de sábado. Era de se esperar, afinal, o Tricolor venceu apenas uma das últimas oito partidas, perdeu os dois últimos duelos e estacionou nos 41 pontos. Fred não joga desde julho e, para piorar a situação, o clube ainda perdeu o goleiro Fernando Henrique, que dificilmente voltará a atuar no Brasileirão. A torcida não lidou bem com a queda de rendimento e despejou vaias sobre a estrela Deco.

Flamengo: O mistério domina o time escolhido por Silas. Certa é a volta de Willians ao meio-campo, provavelmente na vaga de Correa. Durante a semana, o treinador cogitou a escalação do ataque 3D, com Diego Maurício, Diogo e Deivid. Mas a tendência é a manutenção do esquema com dois atacantes e Renato sendo o apoiador. Petkovic continuaria no banco de reservas. Provável escalação: Marcelo Lomba; Léo Moura, Jean, Ronaldo Angelim e Rodrigo Alvim; Toró, Kleberson (Correa), Willians e Renato; Diogo e Deivid.

Fluminense: Os problemas médicos e a suspensão de Valencia atrapalham, mas Muricy Ramalho tem um retorno no clássico deste domingo. Recuperado de um problema na virilha, o volante Diogo volta à equipe. O treinador não concedeu entrevista nos dias que antecederam a partida e não revelou qual formação utilizará no jogo. A expectativa é que o Tricolor entre em campo com três zagueiros e Washington isolado novamente no ataque. Provável escalação: Rafael, Leandro Euzébio, André Luis e Gum; Mariano, Fernando Bob, Diogo, Deco (Marquinho), Conca e Júlio César; Washington.

Flamengo: o lateral-esquerdo Juan não recuperou-se de uma torção no tornozelo esquerdo e continua fora da equipe. Rodrigo Alvim o substitui.

Fluminense: há uma lista extensa de desfalques, a maioria por problemas musculares. Fred e Diguinho são problemas frequentes e nas últimas partidas ganharam a companhia de Emerson. O Sheik, aliás, só deve ter condição de voltar ao time no dia 29 de setembro, contra o Avaí. O goleiro Fernando Henrique fraturou o dedo médio da mão esquerda e dificilmente terá condições de voltar a atuar neste Brasileiro. O apoiador Deco, sentindo dores musculares, é dúvida..

Flamengo: em quatro jogos, Deivid ainda não desencantou com a camisa do Flamengo. Contratado como substituto de peso para o Império do Amor, o atacante demonstrou durante a semana vontade que está na hora de desencantar. No treino de sexta, contou até com a bênção do padre Benedito.

Fluminense: aos 35 anos, Washington é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, com dez gols. O jogador iniciou a competição defendendo o São Paulo, onde marcou duas vezes, e em seguida se transferiu para o Tricolor carioca, onde fez oito. Essa é a segunda passagem do atacante pela equipe das Laranjeiras. No clube, ele já disputou 69 jogos e balançou a rede em 45 oportunidades.

Deivid (atacante do Flamengo) - 'Estou em busca de meu primeiro gol com a camisa do Flamengo e seria maravilhoso se isso acontece justamente em um Fla-Flu. Na hora que sair o primeiro vou embalar'

Washington (atacante do Fluminense) - ‘A artilharia pela liderança? Claro que eu trocaria. Desde que eu comecei como artilheiro, eu disse que trocaria todos os meus gols pela liderança, pelo título. O meu objetivo esse ano é ser campeão’.

* A distância de 15 pontos entre Fluminense e Flamengo na tabela não foi construída nos últimos seis jogos. Neste período, a dupla tem o mesmo (péssimo) aproveitamento: 27,7% (uma vitória, dois empates e três derrotas).

* O último Fla-Flu fora do Maracanã ocorreu no dia 21 de setembro de 2005. Naquela ocasião, o clássico foi disputado no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pelo Campeonato Brasileiro. O confronto terminou empatado, com gols de Tuta para o Tricolor, e Renato e Diego Souza para o Rubro-Negro. Curiosamente, Petkovic e Toró, atualmente na Gávea, defendiam o time das Laranjeiras.

No primeiro turno, dia 26 de maio, o Fluminense dominou amplamente o adversário e abriu 2 a 0, com Rodriguinho e Conca. Ainda curtindo a ressaca da eliminação na Taça Libertadores e da saída de Adriano, o Flamengo não se encontrou e só descontou com um gol de falta de Bruno, nos acréscimos. O jogo aconteceu no Maracanã, hoje fechado para obras que visam à Copa do Mundo de 2014.

Por: globoesporte.com