sábado, 9 de outubro de 2010

Luxemburgo deve mudar escalação do Flamengo para o domingo

Depois de desencantar, Val Baiano espera continuar como titular do Flamengo



A expressão "time que está ganhando não se mexe" não deve ser levada a sério pelo técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, que estreou na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO, na última quinta-feira. Isso porque o treinador deverá fazer modificações na equipe para o confronto deste domingo, às 16 horas (de Brasília), diante do Avaí, em Florianópolis, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Vanderlei Luxemburgo terá apenas a atividade deste sábado para definir a formação que vai a campo. O comandante contará com os reforços dos zagueiros Ronaldo Angelim e Jean e do meia Renato Abreu, que cumpriram suspensão diante dos goianos. É possível que o treinador opte por sacar Welinton e escalar um dos dois zagueiros no setor.

Por outro lado, Renato Abreu também tem boa chance de ser escalado, mas, ao contrário do que Silas vinha fazendo, Vanderlei deverá usar dois meias de origem, mantendo o sérvio Petkovic entre os titulares.

O ataque é o setor que mais gera expectativa para domingo, já que Diogo, que deixou o gramado ainda no primeiro tempo do jogo contra o Atlético por conta de uma entorse no tornozelo esquerdo, pode ser vetado pelo departamento médico. O local da lesão ainda está muito inchado e ele vem fazendo tratamento desde quinta-feira à noite. Porém, mesmo que melhore, as chances de o atleta revelado pela Portuguesa ser barrado são grandes. Isso porque Diego Maurício modificou o ataque do Flamengo, se movimentando muito, marcando o segundo gol e sendo ovacionado pela torcida.

"Graças a Deus consegui meu objetivo, que era o de correr igual a um 'maluco', marcar gol e ajudar o Flamengo a ganhar. Fico feliz por estar ajudando e por saber que tem gente observado o meu desempenho", afirmou.

A outra vaga no ataque é de Deivid, mas o atleta, maior investimento do Flamengo para este Brasileirão, também não tem vaga garantida. Se antes do jogo contra o Atlético não havia muita concorrência, Val Baiano, que, enfim desencantou na noite de quinta-feira, já começa a projetar uma oportunidade entre os titulares.

Por: Gazeta Esportiva

Marcelo Lomba fecha contrato com a Topper

Camisa 1 do Flamengo anunciou acerto pelo twitter



O goleiro do Flamengo, Marcelo Lomba, anunciou em seu twitter que assinou um contrato com a Topper, empresa de material esportivo. O camisa 1 prometeu promoções aos seguidores em breve.

- Acabei de fechar patrocinio com a Topper! Em breve novidades e promoções - disse pelo microblog na internet.

Por: Lancepress

Batavo não continuará no Flamengo

Principal patrocinador já avisou ao clube que não renovará

A presidente do Flamengo, Patricia Amorim, prometeu um orçamento maior para o futebol do clube em 2011, mas a situação começa a se complicar, já que o principal patrocinador do clube já informou que não renovará para o próximo ano.

A Batavo, principal patrocinadora do futebol, com contrato de R$ 22 milhões pela exibição da marca em 2010, mandou um ofício para o departamento de marketing do clube informando a decisão.

– Fomos notificados que a Batavo não tem interesse na renovação do contrato de patrocínio. Por isso, já estamos conversando com três empresas interessadas em assumir o espaço master da camisa no próximo ano. Nosso pedido inicial é de R$ 24 milhões, que podem ser negociados – disse Henrique Brandão, diretor de marketing do Flamengo, para em seguida completar:

– Não posso responder pela Batavo o motivo de ela não querer renovar conosco, mas disseram que estão reestruturando a área, mudando o foco por causa da fusão ente Perdigão e Sadia, que deu início à Brasil Foods.

Por: Lancepress

Após boa partida, Marquinhos espera mais chances com Luxemburgo

Meia entrou no segundo tempo da partida contra o Atlético-GO e foi responsável pelo passe do primeiro gol da equipe

Depois da longa novela sobre sua permanência no Flamengo, Marquinhos voltou a ter uma oportunidade de jogar pelo clube, nesta quinta-feira, contra o Atlético-GO, em Volta Redonda. O meia, que entrou no intervalo da partida no lugar de Kleberson, teve o privilégio de ser o responsável pelo cruzamento que resultou no primeiro gol de Val Baiano com a camisa rubro-negra. (Assista ao lance)

- Fiquei muito feliz por ter a oportunidade de jogar novamente pelo Flamengo. Minha alegria foi ainda maior por ter dado o passe para o primeiro gol do Val Baiano. Todos sabem o quanto ele lutou para chegar ao gol. Val tem se empenhado muito nos treinos e não merecia as dificuldades que vinha passando. A chegada do Vanderlei Luxemburgo me deixou novamente motivado. Agradeço a demonstração de confiança que ele meu deu ao me colocar na partida. Fiz de tudo para não decepcionar. Vou treinar com empenho para merecer outras chances.

A única partida do meia pelo Flamengo havia acontecido dia 25 de julho, contra o Internacional. Depois de um imbróglio na Justiça envolvendo o Vitória, seu ex-clube, o apoiador voltou para Gávea no início do mês de setembro depois de um acordo entre os clubes.

Na época, a diretoria do Vitória argumentou que Marquinhos foi emprestado ao Palmeiras, em um acordo válido até 31 de julho deste ano. E que, diante do desinteresse do clube paulista em permanecer com o jogador, ele deveria retornar ao clube baiano, com o qual tem contrato até 2011. O clube obteve uma liminar na Justiça para impedir o acordo com o Flamengo, quando ele já estava registrado no BID como jogador do clube rubro-negro

O Flamengo volta a jogar, às 16h, do próximo domingo, contra o Avaí, no estádio da Ressacada.

Por: globoesporte.com

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Flamengo faz selo em homenagem ao capitão Léo Moura

Contra o Avaí, todos os jogadores terão no uniforme a lembrança dos 300 jogos do lateral com a camisa rubro-negra



O Flamengo decidiu inovar na comemoração dos 300 jogos de Léo Moura com a camisa do rubro-negra. Em vez do tradicional número nas costas, o clube fez um selo que estará no uniforme de todos os relacionados para a partida deste domingo, contra o Avaí, às 16h.

Contratado no segundo semestre de 2005, o jogador passa a ser o 37º na lista dos jque mais vestiram a camisa rubro-negra. Júnior é o recordista, com 874.

O GLOBOESPORTE.COM fez uma entrevista especial com o lateral sobre a marca.

Por: globoesporte.com

Diogo não treina e vira dúvida para enfrentar o Avaí neste domingo

Substituído após torcer o tornozelo esquerdo contra o Atlético-GO, atacante será reavaliado em Florianópolis. Jean, Renato Abreu e Angelim voltam

O atacante Diogo não tem presença confirmada para a partida do próximo domingo, às 16h, contra o Avaí, no estádio da Ressacada. O jogador torceu o tornozelo esquerdo durante a vitória por 2 a 0 diante do Atlético-GO, nesta quinta-feira, e será reavaliado pelo departamento médico rubro-negro em Florianópolis. O atleta nem treinou com o restante do grupo nesta sexta, em Volta Redonda.

O problema médico de Diogo abre de vez o caminho para Diego Maurício no time titular. O atacante marcou o segundo gol da vitória da última quinta-feira. No treino da última terça, o primeiro de Vanderlei no comando da equipe, o técnico já havia ensaiado a possibilidade de barrar Diogo.

Para o jogo de domingo, o treinador contará com Jean, Renato Abreu e Ronaldo Angelim, que estavam suspensos. Mesmo assim, eles não têm presença garantida no time titular.
Por: Felippe Costa

De olho no Flamengo, Vagner Love elogia volta de Luxemburgo

Atacante acredita que em breve time saírá desta situação ruim no Brasileiro



Longe do Flamengo desde de julho, Vagner Love acompanha os jogos dos antigos companheiros no Campeonato Brasileiro da Rússia. Flamenguista assumido, o Artilheiro do Amor, como era chamado pela torcida nos meses em que ficou no clube, elogia a contratação de Vanderlei Luxemburgo. O atacante acredita que o time saíra em breve desta situação desfavorável no Brasileirão.

- O clube fez uma boa escolha ao contratar o Vanderlei Luxemburgo. Ele vai fazer a equipe voltar a vencer. Na minha opinião, o Flamengo tem um dos melhores elencos do Brasil e conseguirá sair desta situação de briga contra o rebaixamento - disse Love ao LANCENET!

Vagner Love encara com naturalidade o momento ruim do time na competição. Para o artilheiro do clube no primeiro semestre, com 23 gols em 29 jogos, problemas extra-campo acabaram atrapalhando os jogadores durante as partidas.

- Turbulência qualquer grande clube acaba passando. Teve a saída de de Zico. Essa instabilidade acaba atrapalhando um pouco. Mas com certeza daqui em diante vai seguir seu caminho no Brasileiro - revelou o atacante, atualmente no CSKA, da Rússia.

Por: Bernardo Cruz

Fla: acúmulo de cargo revela isolamento de Patrícia

O fato de Patrícia Amorim acumular pela segunda vez o cargo de vice-presidente de futebol do Flamengo revela isolamento e desconfiança, inclusive em relação ao seu grupo político. Ela argumenta que só tenta evitar ao máximo os erros de seus antecessores. Enquanto o grupo de oposição busca de toda forma evitar gente nova no comando e ganhar ou recuperar espaço.

Por: De Prima

Bruno cobrará R$ 50 milhões do Flamengo

O contrato do goleiro, por enquanto, está suspenso



O contrato de Bruno, por enquanto, está suspenso. Mas segundo o advogado do goleiro, Ércio Quaresma, a situação dará muita dor de cabeça ao Flamengo. Quaresma avisou que irá à Justiça pedir uma indenização no valor de R$ 50 milhões por supostos danos morais, materiais e trabalhistas. O advogado ainda ironizou a presidente do clube, Patricia Amorim.

- O Flamengo é covarde até para me explicar direito o quanto deve de luvas. A Patrícia Tamborim (Amorim) não sabe nem qual a situação jurídica do Bruno. Estamos entrando com uma ação trabalhista que vai fazer o Flamengo peder até o rumo. Vamos cobrar R$ 50 milhões entre danos morais, materiais e trabalhistas - afirmou Ércio Quaresma ao site da revista "Época".

O Advogado argumentou que Bruno tem, atualmente, apenas R$ 90 mil guardados. Segundo ele, o Flamengo tem de pagá-lo R$ 315 mil referente a luvas. Ércio Quaresma negou as acusações da avó de Bruno, Estela, de que teria dopado o goleiro antes das audiências para que o cliente desmaiasse em público e deu uma ideia do valor exorbitante cobrado como honorários.

- Recebi R$ 215 mil, mas isso não paga 2% do valor que cobrei dele - afirmou Ércio Quaresma.

Por: Lancepress

Léo Moura receberá homenagens pelos 300 jogos pelo Flamengo

Lateral-direito terá linha de camisa personalizada em comemoração


Na quinta-feira, Leonardo Moura completou 299 jogos pelo Flamengo. Caso nada de anormal aconteça, o lateral-direito irá completar a expressiva marca de 300 jogos com a camisa do clube de coração. Na Gávea desde 2005 e um dos ídolos da torcida, Léo será homenageado pelo departamento de marketing e terá até uma camisa comemorativa que será vendida em edição limitada aos torcedores.

- Vamos lançar uma linha de camisas, na qual terá um desenho com o selo em homenagem à marca. Além disso, ganhará uma placa com referência à quantidade de partidas. Vamos fazer promoções no site oficial, haverá sorteios e uma edição limitada - afirmou o vice-presidente de marketing do Flamengo, Henrique Brandão.

Por: Lancepress

Luxemburgo volta a sorrir e rechaça crise na carreira: ‘Não perdi o tesão’

Treinador estreia com vitória no Flamengo e diz que rótulo de que carreira está em baixa não condiz com a realidade

A despedida de Vanderlei Luxemburgo do Atlético-MG foi desagradável. Goleada por 5 a 1 para o Fluminense, saída por baixo e com a frase de que precisava se reciclar. O chamado do Flamengo, dez dias depois, fez o treinador voltar à ativa. A vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO o fez recuperar o sorriso desaparecido nos últimos meses.

Mas ele jura que não andava com a carreira desordenada. Questionado se o reencontro com o Flamengo, a paixão antiga, o fez recuperar o vigor, devolveu:

- Acha que sou brocha? Está louco (risos). Não perdi o entusiasmo de trabalhar. Vocês têm que parar de rotular. Não perdi o tesão.

Cinco vezes campeão brasileiro e com nove campeonatos paulistas no currículo, o treinador avisa que não está em decadência.

- Quando querem rotular algo, conseguem. E disseram que o Luxemburgo está em baixa, isso, aquilo... Caramba, estou há 20 anos top, sempre lá em cima. E todo mundo quer mais. Desmereceram o tricampeonato paulista, depois coloquei Santos e Palmeiras na Libertadores... Mas tem que me cobrar mesmo. Essa é a proposta no Flamengo. Chegar à Sul-Americana e ano que vem buscar grandes conquistas e entrar na Libertadores – declarou o treinador, cujo contrato com o Flamengo termina no fim de 2012.

Por: globoesporte.com

Mais recuado, Willians aprova mudanças de Vanderlei Luxemburgo

Volante comemora 'pontos preciosos' conquistados contra o Atlético-GO

Escalado em um posicionamento diferente, como primeiro volante, Willians aprovou o trabalho de Vanderlei Luxemburgo no primeiro jogo do treinador nesta volta ao clube. A vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO aliviou os rubro-negros na luta para escapar da Série B.

- Sempre pensei em trabalhar com o Vanderlei e estou tendo essa oportunidade aqui no Flamengo. Ele é um grande treinador e já pudemos perceber isso nesses primeiros dias de trabalho e também no jogo de ontem. Tenho a certeza de que vamos subir muito de produção na sequência do campeonato - comentou Willians, via assessoria de imprensa.

Para o volante, as dificuldades encontradas até o time marcar o primeiro gol, com Val Baiano, mostram que todos os adversários devem ser respeitados nesta reta final.

- Mesmo não fazendo uma boa campanha, o Atlético foi um adversário duro, impondo muitas dificuldades em seu sistema defensivo. Felizmente conseguimos dois gols no segundo tempo, que deram ao Flamengo três pontos preciosos - destacou.

Por: globoesporte.com

Expert em Fla, Luxemburgo exalta vitória com a cara do clube

Time mostra garra e vontade na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO e dá força ao objetivo do treinador: Sul-Americana

O Flamengo não empolgou, não deu show na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO, em Volta Redonda. Mas do primeiro ao último minuto os jogadores mostraram o que a torcida mais gosta: determinação. E receberam os parabéns do comandante.

Ex-jogador e com duas passagens anteriores como técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo usou a experiência para ajudar a vencer a partida.

- Conheço bem o Flamengo. A torcida em momento algum nos vaiou porque o espírito dos jogadores partiu de dentro para fora. Os torcedores não admitem falta de garra, de vontade. Essa é a marca do Flamengo - declarou o estreante.

Na sua apresentação, terça-feira, o treinador adotou uma estratégia diferente de seu antecessor, Silas. Em vez bater na tecla da fuga do rebaixamento, o treinador traçou o objetivo de chegar à Copa Sul-Americana.

- Foi o tema da minha palestra. Fiz um jogo de inteligência ao mudar o foco do noticiário. Sai rebaixamento e entra Sul-Americana. Não consigo atingir e mobilizar o torcedor com notícia ruim. A vaga na Sul-Americana é a nossa possibilidade de conseguir coisa boa - declarou Luxa.

Diogo fora e três voltam

Na saída do estádio, o atacante Diogo se queixou bastante das dores no tornozelo direito e não terá condições de enfrentar o Avaí, domingo, em Florianópolis. Diego Maurício, que foi o melhor em campo nesta quinta-feira, deve substituí-lo. Por outro lado, o técnico Luxemburgo terá três retornos: Renato, Ronaldo Angelim e Jean cumpriram suspensão.

A delegação permanece em Volta Redonda, treina de manhã na Cidade do Aço e à noite embarca para a capital catarinense. O time está em 14º lugar, com 33 pontos.

Por: Felippe Costa e Eduardo Peixoto

'Correndo igual a maluco', Diego Maurício faz a festa da torcida

Jogador entra no lugar de Diogo, machucado, e muda o jogo para o Flamengo na vitória sobre o Atlético-GO

"Deus me abençoou, fazendo gol e correndo igual a maluco para agradar essa torcida maravilhosa". A frase que Diego Maurício disse após a vitória de 2 a 0 do Flamengo sobre o Atlético-GO representa bem o que significou a entrada do atacante desde os 17 minutos do primeiro tempo, quando o titular Diogo se machucou e ele entrou em campo.

Com muita vontade e força nas arrancadas, o jovem atacante infernizou o lado esquerdo da defesa atleticana, mas o gol não saía. Val Baiano abriu o placar aos 30 minutos da etapa final, e o garoto só veio a ser premiado pela boa atuação com um gol restando quatro minutos para o fim do tempo regulamentar.

- Fico feliz, porque a gente sabe do nosso trabalho. Estava dando tudo errado (nos outros jogos), mas cada dia a gente treina mais para chegar nesse momento especial dentro de campo - comemorou Diego Maurício.

O atacante, que após a partida jogou a camisa rubro-negra para a torcida, agora vai lutar para ser titular diante do Avaí, às 16h do próximo domingo, em Florianópolis.

Por: globoesporte.com

Val Baiano: 'A cobrança é grande, assim como o reconhecimento'

Atacante desencanta ao marcar o gol que abriu a vitória do Flamengo sobre o Atlético-GO e se mostra aliviado

O Flamengo se encaminhava para mais um jogo sem vitória quando, aos 30 minutos do segundo tempo, Val Baiano recebeu passe preciso de Marquinhos e cabeceou no cantinho esquerdo de Márcio. O gol abriu a vitória do Fla sobre o Atlético-GO por 2 a 0 - Diego Maurício completou o placar -, e o veterano atacante pode, enfim, respirar aliviado. Foi o primeiro dele pelo clube em 11 jogos.

- Sei bem o tamanho do peso (que é jogar no Flamengo). tinha consciência que estava devendo para mim mesmo até. A cobrança do torcedor é grande, sou Flamengo também. Vim como vice-artilheiro do Brasileiro e sabia que a bola não estava chegando, mas não me abati, procurei guardar as críticas construtivas. Queria agradecer àqueles que acreditavam em mim, todos diziam que sairia na hora certa. Agradecer também ao professor (Luxemburgo), que falou o que tinha que falar, é vencedor. Vou continuar trabalhando, pois sei que a cobrança é grande, assim como o reconhecimento - disse Val Baiano, em entrevista ao canal Premiere.

Com a vitória, o Flamengo chegou à 14ª colocação, com 33 pontos. No próximo jogo, mais um confronto direto contra o rebaixamento: o adversário será o Avaí, em Florianópolis, às 16h de domingo.

Por: globoesporte.com

Gestos, gritos, reclamações e muita emoção: a reestreia de Luxa pelo Fla

Saudado pela torcida ao entrar em campo e ao sair, técnico se movimenta bastante no banco de reservas no seu primeiro jogo pelo clube

De terno e gravata, Vanderlei Luxemburgo entrou no gramado do Raulino de Oliveira para sua reestreia no comando do Flamengo, contra o Atlético-GO, nesta quinta à noite, e foi muito aplaudido pela torcida. Antes no início da partida os flamenguistas cantavam “Ole, ole, ole, ola... Luxa, Luxa”. O técnico levantou do banco e acenou para a arquibancada agradecendo o carinho.

No início, ficou sentado ao lado do preparador físico, Antônio Melo. Porém, não demorou muito para se levantar. Aos quatro minutos, depois de uma bobeada da zaga, Luxemburgo foi ate à beira do gramado e gesticulou reclamando do lance. Depois, ficou um bom tempo de pé acompanhando a partida com os braços cruzados.


A paciência do treinador foi chegando ao fim com a falta de criatividade no meio-campo. Em um momento, chegou a gritar com Pet: “Se desmarca, c...”. Quando Correa recebeu uma falta dura, Luxemburgo reclamou muito com o juiz e chegou perto do bandeirinha para protestar.

A grande movimentação mostrou que a fratura da tíbia direita, que o deixou de cadeira de rodas, é coisa do passado. Mas dos 35 minutos até o fim do primeiro tempo ele ficou sentado apenas observando. Após o apito do árbitro, foi o primeiro a levantar e se dirigir para o vestiário.

Como aconteceu antes do jogo, Luxa voltou para o segundo tempo sendo ovacionado pela torcida que estava nas sociais do estádio. Tão logo começou a etapa final, levantou mais uma vez e pediu movimentação aos jogadores de meio. Depois sentou-se e ficou no banco por muito tempo.

Aos 22, o técnico chamou Val Baiano. Aproveitou a paralisação para pegar um copo de água. A substituição fez efeito. O atacante abriu o placar para o Flamengo, e Luxa vibrou muito com os braços levantados. O time começou a fazer muitas faltas na entrada da área, e ele foi ao desespero. Mas o alívio veio aos 41, com outro atleta reserva. Diego Maurício fez o segundo e deu números finais ao confronto. No apito final, o técnico olhou para a arquibancada e vibrou muito com os torcedores que voltaram a gritar seu nome “Luxa, Luxa, Luxa”. Uma reestreia emocionante para o clube e para o comandante que volta depois de 15 anos ao time do coração. No placar, Flamengo 2 a 0 sobre o Atlético-GO.

Por: Felippe Costa

Val desencanta, e Flamengo vence Atlético-GO na estreia de Luxa

Vitória por 2 a 0 tem Diego Maurício, autor do segundo gol, como melhor em campo. Time carioca sai das cercanias do Z-4

Foi de joelhos e com as mãos em direção ao céu atrás de uma das balizas do Raulino de Oliveira que Val Baiano comemorou a cabeçada redentora. Depois de virar motivo de chacota e de amargar um jejum de dez partidas no Flamengo, o atacante apareceu para abrir o placar na estreia de Vanderlei Luxemburgo na noite desta quinta-feira. Diego Maurício, o melhor em campo, fechou o placar na vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO após 28 rodadas do Campeonato Brasileiro.

O placar foi magro, mas a disposição da equipe, não. Apoiados pelos empolgados torcedores de Volta Redonda, os jogadores atuaram quase todo o tempo no campo rival. E a se a dupla Diogo e Deivid não correspondeu – o primeiro saiu machucado e o segundo teve atuação ruim -, os atacantes que Vanderlei Luxemburgo colocou em campo resolveram.

A estreia vitoriosa do novo treinador coloca o Flamengo, que não vencia há cinco jogos, na 14ª posição, com 33 pontos, a cinco da zona de rebaixamento. O Atlético-GO, com a terceira derrota seguida, se mantém no Z-4, em 18º, com 24 pontos. O time comandado por Renê Simões permaneceu no campo defensivo por 90 minutos e sofreu o castigo pela covardia.

Novo técnico, velhos problemas no Fla

O clima na chuvosa noite de quinta-feira era favorável ao Flamengo. A torcida não lotou, mas compareceu em número razoável ao estádio. E o apelo da grife Luxemburgo funcionou. O treinador entrou em campo com um impecável terno preto e foi tão ou mais festejado que os jogadores.

Dentro de campo, porém, o time repetiu erros de partidas anteriores e apesar de rondar a área do Atlético-GO pouco finalizou. Aos 19, Diogo pediu para ser substituído por causa de dores no tornozelo direito. Diego Maurício o substituiu. A primeira chance foi aos 22, quando Petkovic cobrou falta lateral, e Willians desviou para fora. Nos dois dias de treino tático que deu, Luxemburgo ensaiou essa jogada.



Encolhido, o time visitante arriscou finalizações de longe, sem direção. Mas conseguiu controlar com certa facilidade os ataques do adversário. Principalmente por causa da lentidão de Petkovic, dos erros de passe de Correa e do estado letárgico de Deivid. Situações repetidas no Flamengo. Seja de Silas ou de Luxemburgo.

Apenas a velocidade de Diego Maurício destoava do ritmo rubro-negro. Aos 30, ele arrancou e tocou para Correa. O volante girou e chutou à esquerda do gol de Márcio. Mas foi só. O primeiro tempo terminou com uma sequência de passes errados e chutes para o alto de corar de raiva qualquer torcedor.

Val Baiano e Diego Maurício decidem

No intervalo, Luxemburgo detectou o problema na ligação entre meio-campo e ataque e trocou Kleberson por Marquinhos. No primeiro lance, Diego Maurício iniciou jogada e Correa terminou. Márcio se esticou e colocou para escanteio.



O Atlético-GO era praticamente nulo do meio-campo para frente. E o Flamengo apertava. Só que Deivid errava na mesma proporção. Sorte dos mandantes que havia um Diego Maurício em campo para, pelo menos, ameaçar. Ele arrancou pela direita aos e bateu forte. Márcio espalmou e a bola foi no lado de fora da rede. Enquanto isso, o Dragão não acertou nem falta quase na linha da grande área.

Deivid saiu, e Val Baiano, quem diria, entrou aplaudido. A confiança deu frutos. Aos 30 minutos, Marquinhos cruzou da direita, Val subiu na segunda trave e cabeceou com estilo, no canto esquerdo de Márcio: 1 a 0, alívio para o atacante, euforia de Luxemburgo e reconhecimento da torcida: “Ah, é Val Baiano”.

O Atlético-GO ensaiou uma pressão, mas, por merecimento, Diego Maurício tinha que fazer o dele. E fez. Recebeu passe de Juan, aos 40, e bateu colocado no canto esquerdo do goleiro do Dragão. A torcida agradeceu a ele e ao treinador. O jogo terminou com gritos de “Luxa”.

Após o jogo, os jogadores se uniram dentro de campo para fazer uma corrente positiva e festejar juntos a importante vitória. Val Baiano e Diego Maurício, os heróis da partida, jogaram suas camisas para a torcida.

Por: Eduardo Peixoto

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Flamengo não perde no Raulino de Oliveira desde 2007

Última derrota da equipe foi para o Volta Redonda, pelo Campeonato Estadual: 2 a 1

Se depender do retrospecto no estádio Raulino de Oliveira, o Flamengo tem tudo para conquistar uma vitória diante do Atlético-GO, às 21h desta quinta-feira. O time não sabe o que é ser derrotado em Volta Redonda faz três anos (ou dez jogos). O último revés aconteceu no dia 18 de março de 2007, na partida contra os donos da casa pelo Campeonato Carioca: 2 a 1.

Na história dos Brasileiros, o Flamengo já disputou 20 partidas na Cidade do Aço, obtendo oito vitórias, sete empates e cinco derrotas, com 33 gols a favor e 21 contra. Na temporada de 2010, o clube já teve seu mando de campo no Raulino de Oliveira em cinco oportunidades. Foram quatro vitórias e um empate.

Além do retrospecto favorável, o torcedor ainda conta com a reestreia do técnico Vanderlei Luxemburgo no comando do time. A partida é válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro e será transmitida em Tempo Real pelo GLOBOESPORTE.COM.

Por: Eduardo Peixoto e Felippe Costa

MUSA DO MENGÃO

Essa é Nathalia de Oliveira. Ela concorrerá a musa do brasileirão 2010 pelo Flamengo no Caldeirão do Huck











Esse foi só o primeiro ensaio. Aguardem o segundo. Tem mais fotos no site da globo.com.

Fla estreia Luxa, o antídoto para deter crise, contra o Atlético-GO

Time carioca está beirando a zona de rebaixamento, enquanto goianos tentam livrar-se dela pela terceira vez em 28 rodadas



A palavra crise tem variantes no futebol. Escândalos, demissão de um ou mais treinadores, derrotas vexatórias, saída inesperada do maior ídolo... O Flamengo experimentou quase todas as possibilidades em 2010. E teve de recorrer à grife Vanderlei Luxemburgo para evitar o pior dos problemas: a zona de rebaixamento. A estreia do treinador, o quarto do time no ano, será nesta quinta-feira contra o Atlético-GO. O adversário ficou na área de descenso em 25 das 27 rodadas do Brasileiro, melhorou sensivelmente desde a chegada de René Simões, mas acumula duas derrotas consecutivas.

A partida no estádio da Cidadania começa às 21h (de Brasília), e o GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real, com vídeos. O Premiére Futebol Clube exibe para todo o Brasil pelo sistema pay-per-view.

O duelo, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, terá como árbitro Marcio Chagas da Silva (RS). Os auxiliares serão Marcelo Bertanha Barison (RS) José Eduardo Calza (RS).

Heber Roberto Lopes (Fifa-PR) apita a partida. Ele será auxiliado por Gilson Bento Coutinho (PR) e Bruno Boschilia (PR). O Premiere Esportes transmite o duelo. Você acompanha também, em Tempo Real, no GLOBOESPORTE.COM.

Flamengo: são cinco jogos sem vitória (quatro empates e uma derrota). O Flamengo não engrena, apenas se arrasta na tabela. Mesmo assim, a zona de rebaixamento ainda não o abocanhou. O time está em 15º lugar, com 30 pontos, e mesmo se perder não terminará a 28ª rodada no Z-4. Mas a ascensão do Atlético-MG e o confronto direto contra o Atlético-GO são perigosos e por isso a vitória em Volta Redonda torna-se fundamental para um início de trabalho mais tranquilo para Vanderlei Luxemburgo.

Atlético-GO: depois de perder para Cruzeiro e Atlético-MG, o Dragão precisa voltar aos trilhos para escapar da zona de rebaixamento. O time está na 18ª posição, com 26 pontos, e se levar os três pontos fora de casa, terá um alívio um pouco maior para encarar o Corinthians, vice-líder do campeonato, também fora de casa, na próxima rodada. Apesar da campanha razoável no segundo turno, o nome de René Simões já tem sido posto na berlinda em Goiânia. O cargo do treinador também pode estar em jogo. A diferença para o Avaí, o primeiro fora do Z-4, hoje, é de apenas três pontos.

Flamengo: em apenas dois dias de treino, Luxemburgo comandou duas atividades táticas. Tentou ao menos esboçar sua filosofia de trabalho. São cinco desfalques e ele não inventou na hora de substituir. Welinton e David Braz formam a zaga. No meio-campo, Correa e Petkovic são as novidades. O treinador deixou em dúvida o companheiro de Deivid no ataque. Diogo ou Diego Maurício? Apesar do mistério, o primeiro deve levar vantagem. Escalação: Marcelo Lomba; Léo Moura, Welinton, David Braz e Juan; Willians, Correa, Kleberson e Petkovic; Diogo e Deivid.

Atlético-GO: Victor Ferraz e Daniel Marques voltam de suspensão. No ataque, René não confirmou se Diguinho, que viajou com a delegação, retorna à equipe titular, e se a dupla de ataque será formada por Juninho e Diogo Galvão. William e Marcão, a princípio, seguem com chances de jogar. A escalação: Márcio, Victor Ferraz, Daniel Marques, Gilson e Thiago Feltri; Pituca, Robston, William (Diguinho) e Anaílson; Juninho e Diogo Galvão (Marcão).

Flamengo: Jean, Ronaldo Angelim e Renato estão suspensos; Maldonado desfalca o time para servir a seleção chilena, e Toró ainda se recupera de lesão na coxa direita.

Atlético-GO: Elias, com estiramento muscular na coxa direita, assim como Josiel estão vetados. Ramalho também segue fora, pois sofreu uma ruptura do Tendão de Aquiles em meados de setembro.

Flamengo: a suspensão de Renato abriu brecha para Petkovic retornar ao time do Flamengo. O sérvio não vem em boa fase, mas conta com apoio irrestrito da torcida. Principalmente em Volta Redonda. Os fãs depositam no jogador, de 38 anos, a esperança em uma arrancada do Flamengo para um fim de ano sossegado.

Atlético-GO: destaque na Série B, Juninho fez gol na última rodada e está virando homem de confiança de René. Sem Elias e Josiel, tem sido umas principais peças ofensivas do Atlético-GO para escapar da queda para a Série B.

Vanderlei Luxemburgo (técnico do Flamengo): “Nós temos duas situações: a primeira é que estamos só com 30 pontos, perto da zona do rebaixamento, e a segunda é que temos condições de conseguir uma vaga para a Sul-Americana. Eu só penso em coisa boa. Temos dois jogos agora contra concorrentes diretos (Atlético-GO e Avaí). Temos de vencer para voltar a ter calma, ter tranquilidade. Meu título será entrar na Sul-Americana.

Márcio (goleiro do Atlético-GO): "Precisamos encaixar uma sequência de bons resultados. O Flamengo é difícil, mas se trata de um adversário direto, contra o qual não podemos perder pontos. Depois, é o Corinthians, e no futebol tudo pode acontecer. Grandes perdem para pequenos, acreditamos nisso. Não vai ser surpresa se formos bem".

Flamengo e Atlético-GO só se enfrentaram cinco vezes na história. E os goianos nunca venceram. São quatro derrotas e um empate.

O Flamengo tem sido um anfitrião bondoso no Brasileiro. O time não vence no estado do Rio desde o dia 14 de abril (1 a 0 sobre o Ceará). Desde então foram cinco jogos, com quatro empates e uma derrota.

Nas oito partidas que disputou no returno do Brasileirão de 2010, o Flamengo saiu atrás em todas. Conseguiu virar apenas uma.

Na nona rodada do primeiro turno, o Flamengo foi a Goiânia e esteve longe de empolgar. Mas a equipe, desfigurada pela falta de reforços, conseguiu surpreender em um contra-ataque. Diego Maurício sofreu pênalti, e Petkovic abriu o placar. Posteriormente, o time da casa pressionou e só não empatou (ou virou) porque Marcelo Lomba fez pelo menos três ótimas defesas. O resultado deixou o time carioca no G-4, e o Atlético-GO na lanterna.

Por: globoesporte.com

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Vanderlei Luxemburgo relaciona Fierro e Marlon no Flamengo

O técnico Vanderlei Luxemburgo divulgou nesta quarta-feira a lista de jogadores relacionados no Flamengo, para enfrentar o Atlético Goianiense na quinta, com duas grandes novidades: as presenças do zagueiro Marlon e do meia chileno Gonzalo Fierro.

Com os desfalques de Jean e Ronaldo Angelim, Luxemburgo deu uma chance para Marlon, destaque nas últimas competições dos juniores. Fierro, por sua vez, teve poucas chances com Silas, mas foi lembrado pelo novo treinador.

O elenco do Flamengo chegou nesta quarta-feira em Volta Redonda, local da partida contra o Atlético Goianiense. A partir das 18 horas, os jogadores realizam um rápido treino de reconhecimento do Estádio Raulino de Oliveira.

Confira os jogadores relacionados por Luxemburgo para a partida:

Goleiros - Marcelo Lomba, Paulo Victor e Vinícius.
Laterais - Leonardo Moura, Juan, Rodrigo Alvim e Galhardo.
Zagueiros - David, Welinton e Marlon.
Volantes - Correa, Willians e Fernando.
Meias - Petkovic, Kleberson, Marquinhos e Fierro.
Atacantes - Diogo, Deivid, Diego Maurício e Val Baiano.

Por: ESPN

Patrícia nega ter impedido Zico de se defender das acusações

Presidente do Flamengo se esquiva e nega ter dado poderes excessivos a Capitão Léo



A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim, desmentiu as acusações de Zico, de que tenha tentado impedi-lo de de se defender das acusações no Conselho Fiscal rubro-negro. A dirigente ressaltou que as investigações sobre a parceria com o CFZ já comprovaram não ter havido prejuízos ao clube, e, por isso, aconselhou o então diretor a deixar o assunto de lado para poupar sua imagem.

"A parceria não trouxe nenhum prejuízo ao Flamengo. Tudo já foi resolvido, tanto que no dia que tivemos reunião se disse que o caso estava esclarecido e o fato se deu por encerrado. Não tem mais motivos para falar sobre isso. Como o assunto foi externado, trouxe visibilidade negativa para ele. Se ele quer responder, tem todo direito. Mas meu papel como presidente foi preservá-lo. Mas preservar não significa que ele não tivesse sido defendido. A intenção era apenas evitar desgaste", disse em entrevista ao canal ESPN Brasil.

Sobre o presidente do Conselho Fiscal, Leonardo Ribeiro, o Capitão Léo, reponsável pelas acusações que culminaram na saída de Zico, Patrícia diz respeitar o poder que lhe foi concedido pelo clube.

"Me ausento de posição pessoal sobre o Capitão Léo. Como presidente, respeito seu poder, que não foi indicado por mim, e se o clube entendeu que a ele deveria ser atribuído esse poder, eu, como presidente, tenho que respeitar", afirmou.

A presidente também admite que as denúncias contra seu "ídolo" Zico fizeram parte de um "jogo sujo". E diz que as portas do clube seguem abertas para seu retorno.

"Ele não tem nenhum tipo de magoa em relação a isso. Entendo, como mãe, que as pessoas estão jogando do lado sujo, mais pesado. Mas me conforta saber que ele tenha tido a atitude que achou que deveria sair para não prejudicar o Flamengo. Também tenho problemas, mas eu fiquei aqui", completou Patrícia, que foi acusada pelo ex-presidente Márcio Braga de ter o Capitão Léo como cabo eleitoral.

Segundo a mesma denúncia, Léo estaria mandando no clube. Ele intima os acusadores a provar. "Isso é surreal. Quem fala tem que provar. Ele foi reeleito, então seu poder não pode ser atribuído à Paticia Amorim. Eu convivo com todos os presidentes. Léo não é chefe de gabinete, nem manda no Flamengo. Então o Marcio Braga tem que provar", afirmou.

Por: Lancepress

Júnior apoia candidatura de Zico, mas nega participação

Capacete diz que conversou com Galinho sobre novo modelo de gestão


Companheiro de Zico na mais brilhante equipe da História do Flamengo, Júnior, hoje comentarista de TV, está disposto a ajudar o Galo na empreitada de concorrer à presidência do clube. Mas o Capacete explica que, pelo menos por enquanto, seria uma ajuda à distância.

- O Zico tem todas as condições para ser presidente do Flamengo, mas estou muito bem empregado. Mas não quero dizer com isso que não estou disposto a ajudá-lo.

Júnior contou ainda que chegou mesmo a conversar com Zico sobre um modelo de gestão para o futebol rubro-negro. Ele explicou também que o departamento precisa urgentemente de autonomia.

- Conversamos lá atrás, quando ele estava para assumir o cargo de diretor executivo, por conta de minha experiência, em 2004 (quando Júnior ocupou o cargo de diretor técnico) - comentou.

O ex-lateral-esquerdo entende que a atual diretoria perdeu , com a demissão de Zico, a grande chance de transformar verdadeiramente o departamento de futebol do clube. Ele acredita que somente como presidente o Galo poderá fazer as mudanças que deseja e o Rubro-Negro necessita.

- Foi um desperdício muito grande, uma oportunidade desperdiçada de uma forma totalmente fora de propósito. Somente como presidente o Zico teria a autonomia necessária. Não iria mais precisa se submeter a vice de finanças e de marketing para poder tocar o trabalho - concluiu Júnior.

Por: Carlos Monteiro

Torcida do Fla comparece a treino e ovaciona Luxemburgo

Rubro-negros fazem canto em homenagem ao treinador e comemoram lance de Val Baiano

A torcida do Flamengo compareceu em bom número ao Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, durante o treino da tarde desta quarta-feira, e exaltou o técnico Vanderley Luxemburgo. Quando o treinador entrou em campo, os cerca de 150 torcedores gritaram "Olê, olê, olê, olá... Luxa, Luxa".

Os jogadores também tiveram seus nomes gritados e o mais comemorado foi o volante Willians, que foi chamado de guerreiro pelos rubro-negros.

Enquanto titulares e reservas faziam um "bobinho", Luxemburgo conversou em particular, no gramado, com o preprarador físico Antônio Melo. Durante a atividade, Val Baiano fez um jogada de efeito, que foi muito comemorada pelos presentes.

Por: Lancepress

Luxa inicia treino com Diogo; torcida repete cobranças aos atacantes

Atacante disputa vaga com Diego Maurício para o jogo contra o Atlético-GO


Véspera de jogo, dia exclusivamente de recreativo no Flamengo. No máximo, uma leve atividade de bola parada. A frase valia até a chegada de Vanderlei Luxemburgo. Nesta quarta-feira, o treinador orientou os jogadores em outro treino tático, o segundo em dois dias no Rubro-Negro.

A atividade começou no início da noite desta quinta-feira, no estádio da Cidadania. Desta vez, Diogo iniciou no time titular. Ele disputa com Diego Maurício a posição no ataque titular ao lado de Deivid. Assim como na véspera, o treinador não poupou gritos ao orientar o grupo.

- Segura a p.. da bola para jogar.

Um torcedor se manifestou:

- É isso aí, Luxemburgo. Ensina esses caras aí.

Assim como ocorrera no treinamento que antecedeu ao jogo contra o Vitória, a presença da torcida foi liberada. E novamente alguns, dos cerca de 150 que estiveram no local, se comportaram mal. Em vez de Val Baiano sobrou para Deivid e Diogo. O primeiro foi ironizado após errar uma cabeçada fácil. Já o segundo...

- Diogo, isso aqui é Flamengo. Não é Portuguesa, não. Sou mais o Val Baiano.

Pelo menos, quando acertaram chutes, os dois receberam aplausos. O Flamengo joga nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília) contra o Atlético-GO, no estádio da Cidadania. O time treinou com: Marcelo Lomba; Léo Moura, Welinton, David Braz e Juan; Willians, Correa, Kleberson e Petkovic; Diogo e Deivid.

Na segunda parte, o treinador acertou a parte defensiva, e tirou Deivid e Diogo do treinamento. A dupla foi aperfeiçoar finalizações na outra baliza com os goleiros Paulo Victor e Vinícius.

Por: Felippe Costa e Eduardo Peixoto

'Briga de galo' entre jogadores esquenta treino do Flamengo

Brincadeira fez parte do reconhecimento do gramado na tarde desta quarta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira

O clima de descontração é evidente no Flamengo. No treino de reconhecimento de gramado do Estádio Raulino de Oliveira, na tarde desta quarta-feira, os jogadores fizerem uma brincadeira chamada de "briga de galo", sob o comando do preparador físico Antônio Melo.

As duplas que venceram o desfio foram Deivid/Fierro e Fernando/Pet. Atividades assim são as preferidas do preparador, que gosta de fazer trabalhos em ritmo descontraído.

Por: Lancepress

'Briga de galo' entre jogadores esquenta treino do Flamengo

Brincadeira fez parte do reconhecimento do gramado na tarde desta quarta-feira, no Estádio Raulino de Oliveira

O clima de descontração é evidente no Flamengo. No treino de reconhecimento de gramado do Estádio Raulino de Oliveira, na tarde desta quarta-feira, os jogadores fizerem uma brincadeira chamada de "briga de galo", sob o comando do preparador físico Antônio Melo.

As duplas que venceram o desfio foram Deivid/Fierro e Fernando/Pet. Atividades assim são as preferidas do preparador, que gosta de fazer trabalhos em ritmo descontraído.

Por: Lancepress

Flamengo pagará R$ 520 mil a Luxemburgo, diz jornal

Luxemburgo é solução encontrada por Patrícia Amorim para salvar Flamengo do rebaixamento



Para contratar um substituto para Silas e se salvar do risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, a diretoria do Flamengo aceitou pagar R$ 520 mil ao técnico Vanderlei Luxemburgo, como afirma o jornal Folha de S. Paulo na edição desta quarta-feira. Segundo a publicação, o alto investimento mostra que a presidente Patrícia Amorim aposta todas as fichas no novo comandante, que assinou contrato até o final de 2012.

De acordo com um cartola rubro-negro, dois outros integrantes da comissão técnica de Luxemburgo, Antônio Melo e Antônio Lopes Júnior, receberão salários à parte, como informa o jornal. No entanto, dirigentes na Gávea consideram que o valor pago ao treinador "não foi um exagero", já que é um "técnico vencedor" e que pode recuperar o Flamengo na tabela. O veículo ainda afirma que o comandante pretendia montar sua própria comissão técnica, mas teve que aceitar as exigências do clube, fato que atrasou a negociação.

Por: Redação Terra

Flamengo trava sem autonomia


De Zico a conselheiros influentes do Flamengo, todos reclamam da falta de autonomia dos principais dirigentes do clube. Há quem veja Patricia Amorim centralizadora, e diga até que ela se juntou ao capitão Léo Ribeiro para derrubar o Galinho, por conta das excessivas urgências do futebol.

O vice-presidente geral do Rubro-Negro, Hélio Ferraz, rebateu os boatos de seu afastamento dos assuntos mais delicados. Ele negou interesse em assumir a vice-presidência de futebol, e destacou a indicação de Luís Augusto Veloso.

Por: De Prima

Veloso é o novo diretor de futebol do Flamengo

Ex-presidente terá cargo remunerado e dividirá poderes

Quando chegou em seu carro ao Ninho do Urubu, na tarde desta terça-feira, Luiz Augusto Veloso dava mostras de que deveria ser, sim, um dos novos nomes do futebol do Flamengo. O ex-presidente do clube será diretor de futebol, um cargo remunerado, e será um dos responsáveis pelo departamento no Rubro-Negro.

O dirigente, que presidiu o Flamengo em 1993 e 1994, terá a ajuda de um vice de futebol, que, de acordo com a assessoria de imprensa do clube, ainda será indicado para o cargo.

- Vim para ajudar o Flamengo. Estarei aqui, junto ao Isaías e ao Vanderlei, ajudando. O Vanderlei chegou muito empolgado, o que é bom para darmos continuidade ao trabalho - disse Veloso.

Por: Nathan de Lima

Luxemburgo aposenta Gávea e quer ‘choque de ordem’ no CT

Treinador diz que construção do Ninho do Urubu virou cláusula contratual para o retorno dele ao Flamengo



O chão era de terra batida, as cadeiras improvisadas à frente de um painel dos patrocinadores que serve, quase sempre, como adereço. O céu nublado ameaçou chuva, o que seria fatal para a entrevista. No primeiro dia na volta ao Flamengo, Vanderlei Luxemburgo conheceu as mazelas do CT Ninho do Urubu. A preocupação com a melhoria na estrutura é tão grande que virou até cláusula contratual.

O treinador conversou com o vice de finanças Michel Levy e combinou a compra imediata de acomodações provisórias. Há dois meses chegaram nove containeres no Ninho, mas eles ainda não têm eletricidade e seguem inutilizados.

Mas antes mesmo do início da obras paliativas, Luxemburgo tomou uma decisão: o futebol rubro-negro não terá mais a Gávea como sede. A exposição dos jogadores no clube social, a impossibilidade de realizar treinos fechados influenciaram. E os “carrões” dos jogadores colaboraram ainda mais.

- A Gávea acabou para o Flamengo. Só treinaremos lá por absoluta necessidade. Retorno com muita vontade ao clube. Essa coisa de ser longe não existe mais. Os jogadores têm BMW, Mercedes... Aqui é a minha casa. Precisamos construir o CT, o hotel, e fiz questão de colocar isso em meu contrato. Se não fosse assim, não teria aceitado o convite. Acho que posso ajudar o clube nessa questão com a minha experiência e por tudo o que já passei na carreira. Hoje, estamos neste local, mas daqui um tempo, esperamos ter um CT em boas condições de trabalho – declarou.

O treinador fala com propriedade. Ele deixou recentemente o Atlético-MG, que tem um dos melhores – senão o melhor - CT do Brasil. No Flamengo tudo é diferente. Os gramados são bons, o espaço físico também é grande. Já o resto... Até o meio de 2009 só havia duas bicicletas ergométricas enferrujadas na sala de musculação.

Até a chegada de Luxemburgo as mudanças eram lentas, quase inexistentes. Agora ele promete agilidade. Principalmente porque, com o fim dos jogos às quartas e domingos, os treinos integrais em Vargem Grande serão comuns.

- A idéia é que os jogadores cheguem aqui de manhã e só saiam à noite. Para isso precisamos de um hotel, mesmo que seja provisório, como no caso da Fórmula 1 – disse o treinador.

Nesta quarta-feira o Flamengo viaja para Volta Redonda e no dia seguinte enfrenta o Atlético-GO, pelo Campeonato Brasileiro. A partida será a estreia do novo treinador na sua terceira passagem pela Gávea.

Por: Eduardo Peixoto

Feliz no Fla, Luxa diz que vaga na Sul-Americana seria 'como um título'

Técnico deixará os jogadores concentrados até o fim desta semana. Ele lamenta chegar ao clube e não ter Zico ao seu lado

O técnico Vanderlei Luxemburgo acertou com o Flamengo nesta terça-feira e não perdeu tempo. Durante a tarde, vestiu o uniforme do clube e foi para o campo comandar um treino coletivo de olho no jogo contra o Atlético-GO, quinta-feira, às 21h (de Brasília), em Volta Redonda. Após a atividade, ele concedeu sua primeira entrevista coletiva como novo comandante rubro-negro.

Luxa, que dispensou uma apresentação mais formal e o habitual terno, comentou sobre a volta ao Rio e ao Fla, clube pelo qual nunca escondeu ter um carinho especial. E evitou falar do risco do time ser rebaixado para a Série B, preferindo comentar sobre a disputa de uma vaga na Copa Sul-Americana. Uma classificação para a competição continental seria equivalente a "um título", segundo o novo técnico rubro-negro.

- Estou feliz de voltar ao Rio e ao Flamengo, que é minha casa. Nunca escondi isso de ninguém. O clube está em um momento importante e precisa se reencontrar. Estamos em uma posição desconfortável, mas eu penso em coisas boas. Não quero pensar em zona de rebaixamento. O melhor que pode acontecer neste momento é a Sul-Americana. Seria como um título.

Para acelerar o processo de entrosamento com o elenco, Luxemburgo vai deixar os jogadores concentrados até o fim da semana. Ele espera duas vitórias nos dois próximos compromissos para que a situação do Fla já melhore.

- Vamos buscar as vitórias nestes dois jogos já para deixar em uma situação diferente. Vamos concentrar amanhã (quarta) e ficar até domingo, quando enfrentamos o Avaí, em Florianópolis.

Vanderlei também comentou sobre a saída de Zico do clube. O técnico lamentou não poder trabalhar com o amigo mas disse que não quer saber de problemas que já aconteceram no Flamengo. Para ele, está tudo "zerado" agora.

- O Zico é padrinho da minha filha. Somos amigos há mais de 40 anos. Ele me ligou quando houve o desconforto com o Silas por causa de uma declaração. Eu disse que estava no Rio, queria curtir o meu neto e não pensava em trabalhar agora. Queria olhar o futebol mais de fora. Gostaria de chegar com o Zico aqui por causa da nossa afinidade mas aconteceu uma situação lamentável. Temos que zerar tudo, não quero saber o que aconteceu antes. Quero coisas boas daqui para frente.

Luxemburgo disse que Zico já o havia chamado para assumir o Fla quando Silas se envolveu em uma polêmica com o zagueiro Jean. O treinador, no entanto, disse que o acerto só aconteceu depois que a saída do ex-comandante foi sacramentada, na segunda-feira.

- Só aceitei quando o clube já tinha a situação do Silas definida. Depois que ele foi dispensado, aí marcamos a reunião. Foi uma coisa rápida porque não tem muito o que discutir. O Silas não deu liga aqui, assim como não deu certo para mim no Atlético. Vou começar a trabalhar agora nestes dois meses e já pensar no próximo ano.

Por: Eduardo Peixoto e Fred Huber

Luxemburgo barra Diogo e escala Diego Maurício no primeiro treino

Petkovic é confirmado no lugar do suspenso Renato contra o Atlético-GO



Logo em seus primeiros minutos de trabalho como no Flamengo, Vanderlei Luxemburgo escalou o time titular para enfrentar o Atlético-GO, quinta-feira, às 21h, em Volta Redonda. O treinador barrou Diogo e optou por Diego Maurício em coletivo no Ninho do Urubu.

Sem poder contar com Maldonado - convocado para amistosos com a seleção chilena -, além dos suspensos Ronaldo Angelim, Jean e Renato, o treinador formou o time com Marcelo Lomba, Léo Moura, Wellington, David Braz e Juan; Correa, Willlians, Kleberson e Petkovic; Diego Maurício e Deivid.

Por: Eduardo Peixoto e Fred Huber

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Zico: 'Só volto para o Flamengo como presidente'

Ídolo do clube não se arrepende do período em que ficou de diretor executivo



Desiludido com os quatro meses de comando do futebol do Flamengo, Zico, eterno ídolo rubro-negro, revelou que só irá concorrer a algum cargo se for para se candidatar à presidência do clube. Sem se arrepender do período em que ficou na Gávea, o Galinho explicou que já sabe quais são os principais problemas e que o futebol do Fla tem de sair da sede.

- Para brigar, alguém tem de dar murro em ponta de faca. Não me arrependi. Às vezes você acredita e se dá mal. Serve de aprendizado. Colocaram várias contratações na minha conta. Todos esses jogadores. Nada na vida, nunca falo dessa água não beberei. Só volta para o Flamengo no cargo máximo, de presidente - afirmou, em entrevista à ESPN.

Confira os principais trechos:

Sentimento pelo Flamengo

Tem que separar. O Momento de hoje, as coisas você está vendo, não o que estão falando. Eu acho que o clube em si, a torcida não tem nada a ver com essa história toda. É um momento que eu vivenciei. Agradeço ao apoio e solidariedade. A torcida é o grande patrimônio do clube. Com todos esses problemas, o fechamento do Maracanã, mas a torcida sempre deu força. É um período que o Flamengo tem a média mais baixa em muito tempo

Avaliação do trabalho

No futebol há a situação do Flamengo não estar ganhando. O que acontece é o seguinte: o Flamengo vive em momento de dificuldade. Perdeu jogadores que estavam mal no próprio clube. Desacreditados. No ano passado, o Aírton fazia o papel do primeiro volante e fazia com que o Maldonado atuasse como segundo. O Flamengo jogava com Adriano no ataque, com o Zé Roberto de um lado e o Petkovic do outro. Eu acho que houve uma diferença grande. A gente perdeu o artilheiro da competição. É difícil recuperar. Já sabendo da perda, não houve uma preparação em preparar o ambiente para que o Flamengo tivesse um jogador daquele nível. Todos sabiam que seria difícil o Vagner Love permanecer. Eu sabia que era quase impossível. A não ser que que os russos aceitassem. Tivemos de fazer todo o possível para conseguir um substituto para eles. Não foi fácil, o Flamengo perdeu uma estrutura e não conseguiu remontar isso.

Vanderlei Luxemburgo

Eu fiz um contato com ele, mas a conversa que eu tive, se falou muito pouco de Flamengo. Falamos mais sobre o futebol brasileiro. Ele estava um pouco para baixo por tudo que aconteceu. A situação (demissão) não aconteceu como ele gostaria. Ouvi mais um desabafo como um amigo e cumpadre. Mais do que fazer um convite. Eu nunca chamaria alguém que estivesse empregado em outro clube. Não gostaria que tirassem meu treinador. Se houve contato foi de outra pessoas.

Carreira de treinador

Não está descartada. Se acontecer alguma proposta vou analisar.

Parceria

Isso foi em 2005. Trouxeram o Ramires. Ele estava aqui sem ninguém e pediram para que o Júnior cuidassem dele. A empresa foi montada para prender os jogadores no CFZ. Porque o clube estava sendo usado como vitrine. Depois que estourava levavam em bora. A empresa tinha parceria com o CFZ. Mas quando eu virei técnico em 2006, quando saí da seleção japonesa, eu falei com o Júnior para acabar com essa empresa. Ele terminou e só ficou com a empresa para realizar os Jogos das Estrelas. Eu acho que por ter sido acontecido isso em 2005, associaram que eles agora estariam com alguma participação nas contratações de Val Baiano, Cristian Borja e Leandro Amaral. Meu filho está morando nos Estados Unidos há quatro meses. É mais uma dessas criações de quem tem imaginação fértil

Por: Lancepress

Luxa diz sim ao Fla e volta para tentar fazer sucesso no clube do coração

Com contrato até o fim de 2012, técnico já comanda o treino da tarde desta terça, no Ninho do Urubu. Filho de Antônio Lopes será seu auxiliar

Após dois dias de negociações, Vanderlei Luxemburgo é o novo técnico do Flamengo. O contrato tem duração de 27 meses, ou seja, dura até o fim da gestão de Patrícia Amorim. Junto com o treinador, chegam ao clube também o preparador físico Antônio Melo e o auxiliar Antônio Lopes Júnior, filho do técnico Antônio Lopes. (Veja o vídeo com a saída de Luxemburgo da Gávea em 1995)

Vanderlei Luxemburgo já comandará o treino desta tarde, no Ninho do Urubu. Ele volta ao Flamengo após 15 anos para tentar, finalmente, fazer sucesso em seu time do coração e impedir que o time caia para a Série B do Brasileiro - no momento, é o 15º, com 30 pontos. Ele deixou o Atlético-MG no 18º lugar, com a pior defesa do torneio: 45 gols sofridos. Em 24 jogos, conquistou 21 pontos, um aproveitamento de 29,1%.

Essa será a terceira vez que o treinador comandará a equipe rubro-negra. Como jogador, defendeu as cores do clube entre 1971 e 1978. A relação de Luxa com o Fla começou cedo, ainda na infância, uma vez que ele sempre assumiu ser torcedor do clube. Profissionalmente, entretanto, teve início quando tinha apenas 19 anos e chegou à Gávea no início da década de 70.

Conflitos com o Baixinho

Apesar de jogar pelo Flamengo durante oito anos, a passagem mais marcante de Luxemburgo pelo clube se deu em 1995. Naquele ano, foi contratado pelo recém-empossado Kleber Leite a peso de ouro e com fama de treinador moderno, após conquistar os bicampeonatos brasileiro e paulista pelo Palmeiras em 1993 e 1994.

Na Gávea, porém, encontrou uma estrela maior: Romário desembarcou no clube no mesmo mês em que era eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa. Além dele, Luxemburgo contava no elenco com estrelas como Sávio e Branco. Nos primeiros meses, parecia que daria certo. A conquista da Taça Guanabara, com três gols do Baixinho na decisão contra o Botafogo, dava indícios de que o Flamengo voltaria a seus grandes dias glórias. Mas o título foi o único do curto período do técnico no clube.

Na decisão do Estadual, o Flamengo jogava pelo empate com o Fluminense. Saiu atrás, sofrendo dois gols no primeiro tempo, mas conseguiu reagir e empatou na segunda etapa. Minutos antes do final da partida, porém, Renato Gaúcho e sua barriga entraram para história e tiraram o caneco que era dado como certo na Gávea no ano do centenário do clube.

O fracasso foi demais para dois gigantes egos como Romário e Luxemburgo. Discutiram, trocaram farpas pela imprensa, e o treinador saiu derrotado na queda de braço com o atacante, maior nome do Rubro-Negro na segunda metade da década de 90. Semanas depois da derrota para o Fluminense, sete meses após ser anunciado pelo clube, o técnico era demitido durante a disputa da Copa dos Campeões Mundiais em Brasília.

Em várias oportunidades, Luxemburgo já se mostrou arrependido. Para o treinador, sua falta de experiência para conduzir a situação o atrapalhou na Gávea. A mesma opinião é dividida por Romário, seu principal desafeto na época. Para o Baixinho, que aprova o retorno de Luxa, os problemas entre os dois já estão resolvidos.

Menos badalada e polêmica, porém igualmente discreta nos gramados, foi a primeira passagem de Luxemburgo como treinador do Flamengo. Em janeiro de 1991, assumiu o clube após a conquista da Série B e do Campeonato Paulista pelo até então desconhecido Bragantino. Era o primeiro clube grande da vitoriosa carreira de Vanderlei. Levou o time ao nono lugar no Campeonato Brasileiro e caiu no início do Estadual, após empate por 1 a 1 com o Itaperuna. Na ocasião, Carlinhos assumiu e levou o Rubro-Negro aos títulos do Carioca (1991) e do Brasileiro (92).

Três títulos como reserva

A relação entre o treinador e Flamengo, no entanto, começou muito antes da década de 90. Mais precisamente em 1971, quando o então lateral-esquerdo desembarcou na Gávea com 19 anos. A estreia foi no ano seguinte, no empate sem gols com o Santa Cruz, em amistoso, no Arruda. Na ocasião, começou como titular e foi testado na vaga do consagrado Rodrigues Neto.

Mas o grande concorrente na Gávea foi Junior, considerado um dos maiores laterais da história do futebol mundial. Luxemburgo conquistou três Campeonatos Cariocas no clube, mas pouco teve oportunidades como titular. No total, foram 153 jogos e 9 gols com a camisa rubro-negra.

Por: Eduardo Peixoto

Zico organiza clínica para crianças e adolescentes em Barra do Piraí

Evento será no feriado do Dia das Crianças e terá direito à visita do Galinho

Do primeiro ao último dia de trabalho, Zico preocupou-se com a formação técnica, física e psicológica das divisões de base do Flamengo. Mesmo fora do clube, o ídolo não abandona a preocupação com a criação de novos atletas.

Ele organiza e supervisiona uma clínica de futebol no feriadão do Dia das Crianças, entre os dias 9 e 12 de outubro. O evento ocorrerá em um resort em Barra do Piraí (a cerca de 100km da capital) e as inscrições estão abertas a meninos e meninos de 8 a 14 anos.

O pacote inclui transporte, hospedagem, alimentação, recreação, ingresso para o parque, assistência médica no local e uniformes de jogo. Ah, e quem sabe um autógrafo e uma foto de Zico. O Galinho irá ao local no dia 11 de outubro para visitar as crianças. Os interessados podem se inscrever.pelo email atendimentozico10@ziconarede.com.br.

Por: globoesporte.com

Antes de Luxemburgo, Flamengo tentou Abel Braga no domingo

No domingo, depois do empate contra o Botafogo, e antes de se sentar para conversar com Vanderlei Luxemburgo, o diretor financeiro do Flamengo telefonou para o técnico Abel Braga, do Al Jazeera, dos Emirados Árabes. Ouviu de Abel que não pode sair dos Emirados Árabes nesta semana e replicou que o Flamengo não desistiria dele. Tentaria outra vez em janeiro.

Paralelamente ao telefonema de Levy, o Flamengo já negociava com Vanderlei Luxemburgo. A negociação começou no final da semana passada e caminha para solução favorável ao treinador dirigir o Flamengo pela terceira vez (foi o técnico em 1991 e 1995).

Por: PVC (ESPN)

Ex-jogador do CFZ brilha e coloca Fla na final do Estadual juvenil

Presidente do Conselho Fiscal lamentou que Rafinha tivesse barrado filho de Bebeto, mas jogador é destaque em goleada sobre o Vasco

A torcida do Flamengo sabe pouco – ou quase nada – sobre Rafinha. Mas o jogador, do time juvenil, foi pivô de uma polêmica na última semana. Ao justificar a investigação sobre a parceria CFZ/Flamengo, o presidente do Conselho Fiscal rubro-negro, Leonardo Ribeiro, citou o menino ao dizer que ele foi o responsável pela barração de Matheus, filho de Bebeto, para o time reserva. A citação remetia a um suposto favorecimento do menino, de 17 anos, por causa de interesses econômicos.

Pois bem. A resposta do ex-jogador do CFZ foi dentro de campo. Na semifinal do Estadual juvenil, Rafinha foi o grande nome da goleada por 5 a 1 do Flamengo sobre o Vasco, em São Januário. O atacante fez um dos gols e deu passe para outros dois. Adrian, duas vezes, Digão e Pedrinho completaram o placar. Jonatas Paulista diminuiu.

De acordo com os termos da parceria, encerrada recentemente, os direitos econômicos de Rafinha pertencem igualmente a Flamengo e CFZ. O clube fundado por Zico foi arrendado por dez anos pelo grupo de investimento MFD.

O Flamengo decide o Campeonato Estadual da categoria em dois jogos contra o Botafogo. O primeiro, sábado, no Caio Martins. A grande decisão será uma semana depois, na Gávea.

Por: Eduardo Peixoto

Zico entra na Justiça contra Capitão Léo, afirma colunista

Segundo Ancelmo Gois, do jornal O Globo, ídolo do Fla terá Nilo Batista como advogado

As acusações do presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, Leonardo Ribeiro, a Zico, que na semana passada pediu demissão do cargo de diretor executivo do futebol do clube, sairão dos muros da Gávea para a Justiça. Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal "O Globo", por intermédio do advogado Nilo Batista, o maior ídolo e artilheiro da história rubro-negra entrará com uma ação contra o Capitão Léo, como Leonardo Ribeiro também é conhecido.

Leonardo Ribeiro afirma que o contrato celebrado entre Flamengo e CFZ – com a cessão de quatro jogadores para as categorias de base da Gávea - seria lesivo aos interesses do clube rubro-negro. Segundo ele, jogadores que eram do CFZ, que foi vendido por Zico à empresa MFD, começaram a chegar às categorias de base do Fla, ganhando espaço dos atletas que pertenceriam ao Rubro-Negro. Os direitos desses jogadores são repartidos, 50% para a MFD e 50% para o Fla, o que causaria prejuízo ao clube no futuro.

Por: globoesporte.com

Confiante, Fla aguarda resposta de Luxemburgo nesta terça

Em longa reunião, treinador apresentou oferta para comandar o clube. Diretoria fez contraproposta e espera decisão do técnico

O esperado acordo entre Flamengo e Vanderlei Luxemburgo não foi alcançado nesta segunda-feira, depois de três horas de reunião entre a presidente Patrícia Amorim e o treinador. Luxemburgo apresentou suas condições para comandar a equipe. A diretoria rubro-negra fez uma contraproposta, e o técnico ficou de dar uma resposta até o início da tarde desta terça-feira. Há confiança na cúpula rubro-negra de que ele aceitará a oferta.

Além de Patrícia Amorim, participaram da reunião o gerente Isaías Tinoco, o vice de finanças Michel Levy e o ex-presidente Luiz Augusto Veloso, cotado para assumir o cargo de diretor executivo de futebol, ocupado por Zico até a última quinta-feira. Às 23h30, três carros deixaram o hotel Windsor, na Barra, o mesmo que o grupo se concentra para as partidas. Os dois primeiros com parte do staff flamenguista. O último levava o treinador. Tinoco e Veloso, que não quis confirmar se assume o posto, saíram depois.

- Fui chamado para ajudar, e estou ajudando. Não sei ainda (se será executivo de futebol) - esquivou-se Veloso, que acenou com a cabeça para confirmar a tendência de entendimento entre as duas partes.

O contrato oferecido a Luxemburgo tem duração até o final de 2012. E pelo acordo, ele seria uma espécie de "manager", tendo voz ativa nas contratações de jogadores.

A diretoria deseja que o novo treinador já comande a equipe na próxima quinta-feira, quando o Flamengo tem um jogo importante contra o Atlético-GO, adversário direto na luta contra o rebaixamento, em Volta Redonda. Em 15º lugar no Campeonato Brasileiro, o time carioca tem 30 pontos, quatro a mais que a equipe goiana, que está no Z-4, na 17ª colocação.

Após conseguir apenas uma vitória em dez jogos pelo clube, Silas foi demitido durante a tarde desta segunda-feira. A diretoria rubro-negra não deseja recorrer novamente a um técnico interino, como fez quando dispensou Rogério Lourenço. Toninho Barroso comandou o Fla na partida contra o Guarani, pela 17ª rodada do Nacional, em 29 de agosto. E não obteve um bom resultado em Campinas: o Rubro-Negro foi derrotado por 2 a 1, de virada.

Por: globoesporte.com

Romário aprova Luxa e diz que já passou da hora de o Fla se ajeitar

Ex-jogador lamenta as constantes crises no Rubro-Negro, mas afirma que o treinador pode ser importante para a reação da equipe no Brasileirão



Um dos ídolos recentes da torcida do Flamengo, Romário falou da situação complicada vivida pelo Rubro-Negro no Campeonato Brasileiro, em entrevista na noite desta segunda-feira. Segundo o Baixinho, a possível contratação de Vanderlei Luxemburgo pode dar um novo ânimo para o grupo para a sequência da competição. Mesmo depois de um desentendimento com o treinador ,na época em que os dois estavam na Gávea, o ex-atacante, eleito deputado federal nas eleições de 3 de outubro, o considera uma grande opção.

- Luxemburgo é um nome que eu respeito. Foi meu treinador no Flamengo, tivemos alguns problemas, mas já está tudo resolvido. Como qualquer pessoa, ele não passa por um bom momento. Mesmo assim, acho que pode ser importante. Já foi jogador do Flamengo e conhece o clube.

Romário preferiu não se aprofundar na situação política do Flamengo, ainda mais quente depois que Zico, maior ídolo do clube em todos os tempos, pediu demissão do cargo de diretor executivo. Exatamente por causa dos problemas extracampo por que passa o Rubro-Negro. Ele não entende com um clube de tanta tradição ainda apresenta tantos problemas internos, por isso acha que já passou da hora de os dirigentes terem uma mudança de atitude.

- É uma pena ver o Flamengo vivendo isso outra vez (crise). O clube tem um nome e uma força tão grande que não deveria estar nessa situação. Não posso dizer que a culpa é da presidente (Patricia Amorim) ou de algum diretor, mas posso afirmar que já passou da hora de o Flamengo se ajeitar.

Por: Felippe Costa

Flamengo tem pressa para agilizar acordo com Luxemburgo

Clube quer novo treinador à frente do time na partida contra o Atlético-GO, quinta-feira, em Volta Redonda

O Flamengo não esconde que deseja Vanderlei Luxemburgo. E tem pressa. A experiência de técnico interino não deu certo no hiato entre Rogério Lourenço e Silas. E o clube não planeja repetí-la. Por isso, designou o vice de finanças Michel Levy, o gerente Isaías Tinoco e o provável diretor de futebol Luis Augusto Veloso para sacramentar a contratação.

O trio e o técnico discutem detalhes do acordo, que deve ter dois anos de duração e dará poderes de “manager” a Luxemburgo. O clube planeja fazer o anúncio no site oficial, no máximo, até a manhã desta terça. O próximo jogo do Rubro-Negro será quinta-feira contra o Atlético-GO, em Volta Redonda.

- Estou na ante-sala da presidente Patrícia Amorim e até o momento não fui informado sobre o fim das negociações. Mas o Flamengo quer o novo treinador já no próximo jogo – disse o vice-geral Hélio Ferraz.

Depois de dez jogos e apenas 30% de aproveitamento, o Flamengo demitiu Silas na tarde desta segunda (assista no vídeo ao lado). Se for contratado, Vanderlei Luxemburgo será o quarto técnico do ano. Antes, Andrade e Rogério Lourenço também não obtiveram êxito na temporada.

Por: Eduardo Peixoto

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Para fechar com o Fla, Luxemburgo não levará comissão milionária

Prestes a acertar com o Rubro-Negro, técnico chegará com poucas pessoas

Um dos empecilhos, talvez o principal deles, para a ida de Vanderlei Luxemburgo para o Flamengo é a milionária comissão técnica do treinador. No entanto, esse não deve mais ser um problema. O LANCENET! apurou que Luxa não deverá levar mais do que duas pessoas consigo.

A tendência é que o técnico leve somente um preparador físico, no caso, seu fiel escudeiro, Antônio Melo, e mais um auxiliar-técnico, o que facilitaria muito a negociação com o Rubro-Negro.

Segundo uma pessoa ligada a Luxemburgo, o motivo da inchada comissão técnica no Atlético-MG, seu clube anterior, era a falta de profissionais de qualidade para exercer as mais diversas funções, o que não seria o caso no Flamengo.

Por: Diego Marrul

Conforme esperado, Silas é demitido do Fla e Luxemburgo é o mais cotado

O que já era esperado desde quinta-feira se consumou nesta segunda. O técnico Silas, sem o respaldo do ex-diretor executivo Zico, acabou demitido pela diretoria rubro-negra. Vanderlei Luxemburgo, que recentemente foi mandado embora do Atlético-MG, é o mais cotado para assumir o cargo. A decisão já foi tomada e o treinador será comunicado antes do treino que será realizado no CT Ninho do Urubu.

O novo técnico do Flamengo será o terceiro no Campeonato Brasileiro e o quarto na temporada. Além de Silas, Andrade, que saiu em abril, e Rogério Lourenço já passaram pela Gávea em 2010.

Silas foi contratado no dia 29 de agosto, momentos antes da partida do Flamengo contra o Guarani. O treinador comandou o time em dez partidas, com uma vitória (Grêmio Prudente), seis empates (Vitória, Fluminense, Santos, Grêmio, Goiás e Botafogo) e três derrotas (Cruzeiro, São Paulo e Palmeiras).

A postura de “tirar o corpo fora” nas entrevistas foi um dos aspectos que, independentemente da saída de Zico, minou a sua relação com o grupo de jogadores. As substituições equivocadas e convicções questionáveis aumentaram o índice negativo de popularidade.

Por fim, o episódio envolvendo a polêmica declaração “não chuto a gol e não faço gol contra” foi o estopim para que o zagueiro Jean (autor do gol contra no empate com o Goiás) saísse em defesa do elenco definindo a postura do técnico como “lamentável”.

Com 30 pontos, o Flamengo ocupa a 15ª posição, ameaçado de rebaixamento à Série B. O Atlético-GO, com 26, é o primeiro time dentro da chamada “turma da degola”.

Por: Vinicius Castro

Flamengo já negocia contratação de Luxemburgo

Luxembrugo pode substituir Silas no comando do Flamengo

O caos que tomou conta da Gávea não permite perda de tempo. Por isso, no último domingo, dia de eleição, a diretoria do Flamengo se reuniu no clube para decidir como será comandado o futebol rubro-negro daqui por diante. Com as saídas de Zico e Vinícius França, o futebol ficou sem comando, e Silas, desamparado, deve ser demitido. O técnico Vanderlei Luxemburgo está cada vez mais perto de ser anunciado. Falta acertar a parte salarial e convencê-lo a abrir mão de pessoas da sua cara comissão técnica.

O momento é de tentar organizar a casa, para ela não cair no fim do ano, com o time na Série B. Há a possibilidade de ser formado um "Conselho de Notáveis". Outra opção é que a solução venha de dentro da diretoria. Nesse caso, pode ser repetido o modelo adotado antes da chegada de Zico, com algum dirigente acumulando funções.

Na época, quando a presidente Patrícia Amorim demitiu o então vice de futebol, Marcos Braz, Hélio Ferraz, vice-presidente geral do clube, passou a tomar conta também do comando do futebol. Uma fórmula que não se mostrou eficaz, já que o clube passou muito tempo perdido, sem conseguir reforçar o time para o Brasileiro.

A situação financeira também é complicada. O clube rubro-negro ainda deve, por exemplo, a Andrade, técnico do hexacampeonato. Além disso, precisa arcar com altos salários. Só a dupla Deivid e Diogo custa quase R$ 800 mil mensais. Por isso, a diretoria tenta adiantamento de cotas de TV de 2011, num valor de R$ 50 milhões.

A saída de Zico deve gerar ainda outras mudanças. Pessoas trazidas pelo ex-diretor-executivo para trabalhar nas divisões de base do Flamengo devem ser demitidas. A medida será tomada a pedido do Conselho Fiscal, apontado por Zico como principal culpado por sua demissão.

Nas divisões de base é que a crise foi criada. A fritura de Zico teve como foco principal um contrato entre o Flamengo e o CFZ, presidido pelo filho dele, Bruno Coimbra, para a cessão de direitos econômicos e de formação atletas.

Por: O Dia

Flamengo terá quatro desfalques diante do Atlético-GO

Em situação ameaçadora na tabela do Brasileirão, o Flamengo terá mudanças para o jogo de quinta-feira, contra o Atlético-GO, rival direto na briga para escapar do rebaixamento. O técnico Silas, que poderá deixar o time no início da semana, terá quatro desfalques para a importante partida.

Os zagueiros Ronaldo Angelim, que havia voltado à equipe titular neste sábado, e Jean receberam o terceiro cartão amarelo e vão cumprir suspensão no meio de semana. Renato, expulso, também ficará de fora. Maldonado, por sua vez, estará ausente por ter sido convocado para defender a seleção do Chile.

"Temos que começar a planejar o jogo. Estou sem Angelim, Jean, Maldonado e Renato. Esse é o panorama hoje, depois do jogo", disse o técnico Silas, ao fim do empate com o Botafogo, na noite de sábado.

O treinador, porém, não sabe se estará à frente do time na quinta-feira. O clássico com o Botafogo era considerado o último teste de Silas no comando do Flamengo. Questionado sobre seu futuro, ele revelou que teria uma conversa com a presidenta Patrícia Amorim para definir a sua permanência no clube.

Com ou sem Silas no comando, o Flamengo deverá entrar em campo na quinta-feira escalado com: Marcelo Lomba; Leo Moura, David, Welinton e Juan; Correa, Willians, Kleberson e Renato; Diogo e Deivid.

Por: ESPN

Patrícia formata 'novo futebol' com Veloso no cargo de executivo

Nome do ex-presidente é favorito para a vaga de Zico. Cargo de vice de futebol segue vazio


Não é definitivo, mas na longa reunião da cúpula da diretoria do Flamengo no domingo, na Gávea, a presidente Patrícia Amorim apontou uma tendência para o futebol rubro-negro com Luís Augusto Veloso como novo diretor-executivo. O nome teve boa aceitação entre os pares dela.

Para alguns aliados da presidente, entretanto, a escolha seria um "suicídio político". Apesar de profundo conhecedor do mercado futebolístico, Veloso tem rejeição de parte da torcida por causa da gestão na presidência entre os anos de 1993 e 1994. Na análise deles, os oposicionistas também vão se valer de uma promessa de campanha de Patrícia - a de não entregar o futebol ao ex-presidente - para atacá-la ainda mais.

No encontro dois nomes foram sugeridos para a vice-presidência de futebol: Eduardo Moraes, o Vassoura, e José Carlos Dias. Entretanto, o vice de finanças Michel Levy tratou de vetá-los e sugeriu Walter Oaquim. O ex-dirigente, no entanto, também foi descartado.

Nesta segunda-feira haverá nova rodada de conversas, com direito à decisão do futuro treinador. Silas é considerado carta fora do baralho pelos aliados de Patrícia, que confiam no êxito da negociação com Vanderlei Luxemburgo.

Por: Eduardo Peixoto

Astro do Chelsea cita Vasco e Fla como preferidos para fim de carreira

Malouda avisa que em 2014 irá procurar clube brasileiro para encerrar a carreira. Dupla carioca tem a preferência



Mais uma promessa de um astro internacional para os torcedores de Flamengo e Vasco anotarem. O francês Malouda avisou em entrevista à revista “Onze Mondial” que o sonho dele é disputar a Copa do Mundo de 2014 no Brasil e depois escolher um dos times cariocas para encerrar a carreira.

- O Chelsea vai ser meu último clube europeu porque eu quero ir ao Brasil para a Copa do Mundo e depois encerrar a minha carreira por lá. Talvez com a camisa do Vasco ou do Flamengo para sentir os calafrios do clássico carioca – disse o apoiador, de 30 anos.

As histórias de astros europeus que dão declarações desse tipo são extensas e, geralmente, não têm final feliz. Seedorf, Davids e Bruno Alves são alguns que declararam o sonho de jogar no Flamengo. Thierry Henry também surpreendeu ao se dizer torcedor do Vasco.

Por: globoesporte.com

Em mensagem à torcida pela internet, Zico sinaliza que pode voltar

'As mudanças que precisam ser feitas não ocorrerão do jeito que acreditava. Será preciso outro caminho para alcançarmos os objetivos', diz


Os torcedores do Flamengo espalhados pelo Brasil e que usam as redes sociais para pedir o retorno de Zico receberam uma mensagem de agradecimento do Galinho com frase enigmática. O maior ídolo da história rubro-negra, que na madrugada de sexta-feira pediu demissão do cargo de diretor executivo, se mostrou grato - através do site "História de torcedor" do conhecido empresário fanático Francisco Moraes - por todos os protestos pela sua saída. E deu a entender uma volta em breve.

- As barreiras são muito fortes e era melhor sair para não atrapalhar, já que o time vive uma situação delicada. O Flamengo precisa voltar a ser grande, mas as mudanças que precisam ser feitas não vão ocorrer do jeito que eu acreditava quando cheguei. Vai ser preciso um outro caminho para alcançarmos esses objetivos. Mas o momento é de parar, refletir e aguardar.

O ex-diretor executivo, que saiu magoado e visivelmente contrariado com as duras críticas recebidas no clube, principalmente do Conselho Fiscal, com direito a acusações aos seus filhos de supostas irregularidades em transferências de jogadores e no contrato de parceria com o CFZ, voltou a falar na preservação da família. E pediu aos torcedores apoio ao time e protestos pacíficos.

- Preciso cuidar da minha família, preservá-la. E o time precisa de vocês, o clube precisa de muita coisa! Quero agradecer a todos pelo apoio incansável e pela mobilização constante. Peço que os protestos nunca se transformem em brigas ou ameaças a quem quer que seja.

Veja aqui abaixo, na íntegra, a mensagem de Zico para os rubro-negros.

"Tenho visto no meu e-mail, nas chamadas redes sociais, em todos os lugares, mensagens pedindo para que eu volte ao clube, mensagens de carinho de torcedores de todos os cantos. Vi manifestações também na Gávea e no estádio. Quero que vocês, que criaram e seguem com esse movimento que mexeu comigo, entendam que não é possível agora desenvolver o trabalho que eu acredito no Flamengo. As barreiras são muito fortes e era melhor sair para não atrapalhar, já que o time vive uma situação delicada. O Flamengo precisa voltar a ser grande, mas as mudanças que precisam ser feitas não vão ocorrer do jeito que eu acreditava quando cheguei. Vai ser preciso um outro caminho para alcançarmos esses objetivos. Mas o momento é de parar, refletir e aguardar. Preciso cuidar da minha família, preservá-la. E o time precisa de vocês, o clube precisa de muita coisa! Quero agradecer a todos pelo apoio incansável e pela mobilização constante. Peço que os protestos nunca se transformem em brigas ou ameaças a quem quer que seja. Acredito e sempre vou acreditar na batalha baseada no trabalho honesto, aquele com o qual sempre conduzi a minha carreira. Vamos torcer!" Abs Zico

Por: globoesporte.com

Léo Moura quebra jejum e pede que jogadores esqueçam crise política

Jogador faz seu primeiro gol no Campeonato Brasileiro no empate por 1 a 1 com o Botafogo

Enfim, a esposa Camila e as filhas Isabella e Maria Eduarda foram atendidas. Depois de 27 rodadas, Léo Moura fez o primeiro gol dele no Campeonato Brasileiro. O lateral aproveitou o rebote do pênalti perdido por Petkovic para empatar o clássico contra o Botafogo.

Capitão da equipe, ele preocupa-se com o estado emocional dos companheiros diante da situação do Flamengo. Situação delicada na tabela e forte crise política compõem o cenário.

- Eu acho que o grupo tem de entrar em campo e fazer seu papel. Sabemos que as coisa que vêm de fora têm de ser deixadas para as pessoas que estão ali resolverem. Só temos que pensar em jogar bem e ajudar o Flamengo – disse Léo, em entrevista ao site oficial.

O Flamengo está na 15a posição, com 30 pontos, e na próxima quinta-feira enfrenta o Atlético-GO. O time terá quatro desfalques para a partida em Volta Redonda. Ronaldo Angelim, Jean e Renato estão suspensos, e Maldonado disputará amistosos com a seleção do Chile. Por outro lado, Juan volta a ficar à disposição. Toró continua com uma lesão grau um na coxa e dificilmente terá condições de jogo.

Por: globoesporte.com

domingo, 3 de outubro de 2010

Demitido oficiosamente, Silas diz que não tem culpa de 90% dos problemas

Treinador está na corda bamba no Flamengo e espera por conversa com Patrícia, mas avisa que não vai entregar cargo: ‘Não vim para ser derrotado’

“O Silas está acuado.” A frase foi dita por um jogador do Flamengo na véspera do jogo contra o Botafogo e sintetizou bem o espírito do treinador após o empate por 1 a 1 com o Botafogo. Esvaziado publicamente pela presidente Patrícia Amorim e “demitido” oficiosamente em conversa em um dos camarotes do Engenhão, o treinador manteve a cabeça erguida na entrevista coletiva. E comentou sobre o fato de se sentir desprotegido no cargo após a saída de Zico.

- Eu acredito que o que dá estabilidade para o treinador é a vitória. Logicamente que, com a saída do Zico, não sei o que vai acontecer. Não sei se fiquei desprotegido e o quanto fiquei. Treinador precisa de respaldo. Não vou querer ficar em um lugar que as pessoas não me querem. Estou dormindo pouco, me consumindo para ajudar o clube. Mas 90% dessa situação não são culpa minha – defendeu-se.

Ele sabe que a saída de Zico, que o bancou após o empate com o Goiás, o fragilizou ainda mais. Porém, aguarda a conversa com Patrícia para saber o seu futuro.

- Sobre o futuro, vou me reunir com a Patrícia. Tenho contrato com o Flamengo e não sou de fugir do pau. No Avaí fui ao 20º lugar, tive mais de dez propostas para sair e não abandonei o barco. Mas também não sou nenhum tonto. O Flamengo tem muita sede de vitória, e treinador só tem estabilidade quando o time ganha. Vou ventar falar o menos possível dessa questão e deixar o amanhã para amanhã - declarou o treinador.

O treinador dirigiu o Flamengo em dez jogos. Venceu um, empatou seis e perdeu três.

Por: Eduardo Peixoto