sexta-feira, 11 de março de 2011

C13 'promete' mais de R$ 100 milhões a Flamengo e Timão

Primeira parte da polêmica licitação, a dos direitos da TV aberta, será definida nesta sexta-feira

O Clube dos 13 garante a Flamengo e Corinthians mais de R$ 100 milhões por ano de direitos do Campeonato Brasileiro se os clubes voltarem atrás e aceitarem a licitação promovida pela entidade. O Rubro-Negro levará R$ 108 milhões e o Corinthians, R$ 106 milhões. O terceiro clube mais bem remunerado será o São Paulo, com pouco mais de R$ 90 milhões anuais.

Essa informação partiu do diretor-executivo do Clube dos 13, Ataíde Gil Guerreiro, o homem que idealizou a licitação. Nesta sexta-feira, às 10h, após muitas polêmicas e dissidências, serão abertos os envelopes da licitação da TV aberta, a mais cara e a primeira a ser concretizada. A Globo anunciou que não vai participar, deixando a disputa para Record e Rede TV!. O valor mínimo para o lance é de R$ 500 milhões, 67% a mais do que no último contrato.

A polêmica começou quando o Corinthians anunciou sua saída definitiva do Clube dos 13 por conta da negociação. Logo depois, os clubes cariocas seguiram o Timão e também abandonaram o C13 e foram seguidos por outros oito clubes (veja a relação completa abaixo). No dia 25, a TV Globo anunciou em nota que não participaria da concorrência pelos direitos de TV aberta já que uma licitação baseada só em critérios de audiência e receitas publicitárias é incompatível com o modelo de negócios da emissora.

Uma das polêmicas foi a retirada do ágio de 10% que a emissora carioca teria na licitação. A decisão foi tomada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e acatada pelo C13.

O LANCENET! apurou que na tarde desta quinta a cúpula da Globo, que negocia com os dissidentes, esteve reunida para fazer uma reavaliação de toda a situação. Mas a decisão de não participar deverá ser mantida. As concorrentes poderão entregar os envelopes até o momento da cerimônia da abertura.

Guerreiro afirmou que os valores de Flamengo e Corinthians – e de todos os demais clubes – serão maiores caso alguma licitação consiga mais do que o preço mínimo.

Essa divisão é calculada para um bolo de cerca de R$ 1 bilhão. Apenas com a atualização monetária, o valor que o C13 receberá – se a licitação não naufragar – será de R$ 1,1 bilhão no ano que vem.

O diretor do C13 explicou que as fatias dos principais clubes sobre o total do bolo vai crescer – os dois clubes de maior torcida do Brasil passarão de 8% para mais de 10,5%.

A razão disso é o crescimento do contrato de pay per view, que dá à dupla quase 30% do bolo, em razão da participação nos pacotes vendidos.

Auditoria
O Clube dos 13 contratou o Instituo Insper, antigo Ibmec, para fazer a auditoria financeira na licitação da TV aberta. Esta ficará a cargo do professor titular Antonio Zoratto Sanvicente, uma das maiores autoridades do Brasil no assunto. Segundo Guerreiro, a empresa Price Coopers foi dispensada por se recusar a aceitar a presença da imprensa na abertura dos envelopes.

Confira abaixo os detalhes das licitações (clique nos times para saber as posições de cada clube):

Clubes que permanecem no Clube dos 13

Atlético-MG
Atlético-PR
Bahia
Guarani
Internacional
Portuguesa
São Paulo
Sport

Clubes que vão negociar sem o Clube dos 13

Botafogo
Corinthians
Coritiba
Cruzeiro
Flamengo
Fluminense
Goiás
Grêmio
Palmeiras
Santos
Vasco
Vitória

CONHEÇA AS LICITAÇÕES

TV Aberta
Lance mínimo: R$ 500 milhões
Jogos exibidos: três por rodada, no mesmo horário para diferentes praças
Transmissão: ao vivo
Prioridade: escolhe os jogos
Receita variável: não tem
Abertura de envelopes: nesta sexta

TV fechada
Lance mínimo: R$ 100 milhões
Jogos exibidos: quatro por rodada, dois em cada dia, um principal e um espelho
Transmissão: ao vivo ou VT
Prioridade: escolhe depois da TV aberta e não pode coincidir com ela.
Receita variável: não tem
Abertura de envelopes: dia 23 de março

Payperview
Preço: R$ 250 milhões em 2012, R$ 275 milhões em 2013 e R$ 300 milhões em 2014.
Jogos exibidos: todos
Transmissão: ao vivo ou VT
Prioridade: todos os jogos
Receita variável: É onde se dará a disputa da licitação. O lance mínimo é de 40% da receita bruta com o payperview
Abertura de envelopes: dia 23 de março

Internet
Lance mínimo: R$ 50 milhões (incluindo R$ 10 milhões de receita mínima)
Jogos exibidos: todos
Transmissão: lances, com 5min de delay, jogos, com 45min de atraso
Receita variável: 50% da receita bruta arrecada com serviço on demand e payperview
Abertura de envelopes: dia 24 de março

Celular
Lance mínimo: R$ 12 milhões
Jogos exibidos: nenhum na íntegra
Lances: quase ao vivo, desde que não se ultrapasse 5 min de transmissão por partida
Melhores momentos do jogo: delay de duas horas após o final da partida.
Receita variável: não tem
Abertura de envelopes: dia 24

Por: Marcelo Damato

Um comentário:

Caubi Torres disse...

Parabens pelo blog e aproveito para pedir a divulgação da promoção do site Tudo de Apodi, acessando o link abaixo (Copie na barra de endereço)

http://tudodeapodi.blogspot.com/2011/03/promocao-tudo-de-apodi.html

Vamos ajudar a divulgar a história e a cultura de Apodi. Obrigado.